Perguntas sobre Aneurisma

Tem perguntas sobre Aneurisma?

Nossos especialistas responderam 32 perguntas sobre Aneurisma.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Perguntas sobre Aneurisma

32Perguntas

71Respostas

33Especialistas de acordo

55Pacientes agradecidos

Por que a partir de um certo tamanho do aneurisma de aorta abdominal, o risco de sua ruptura é maior do que o risco imposto pela cirurgia.

  • Obrigado 5
  • 1 especialista está de acordo
  • 14
  • 7
  • 20
Dr. Sergio Belczak Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião vascular

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 4 respostas

A cirurgia de aneurisma deve ter um risco menor do que de não fazer nada. Ou seja, se não operar, o risco de romper deve ser maior do que o risco da cirurgia de operar. O problema é que isso é muito teórico. Varia muito de paciente a paciente e principalmente com as comorbidades (ou seja, doenças associadas). A cirurgia endovascular trouxe uma alternativa menos invasiva, mas não é isenta de complicações. Existem casos onde a cirurgia aberta ainda é melhor. Resumindo, é preciso avaliar os exames e o paciente para estimar os riscos. À disposição.

  • 182
  • 94
  • 145
Prof. Alexandre Campos Moraes Amato Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião vascular

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 3 respostas

É preciso saber o tamanho do aneurisma. Tem tratamento sim, que dependendo do tamanho pode ser acompanhamento ou abordagem cirurgica( embolização) é necessário uma avaliação vascular criteriosa e definir pelo melhor tratamento

  • 10
  • 2
  • 3
Josualdo Euzebio Da Silva

Cirurgião vascular

Belo Horizonte

Ver as 3 respostas

A indicação para tratamento endovascular do aneurisma de aorta infra renal depende de vários fatores , como por exemplo: maior diâmetro do aneurisma, velocidade de crescimento, anatomia (sacular ou fusiforme). Independente da indicação temos sempre que pesar o risco do procedimento e os benefícios , sempre considerando as comorbidades de cada paciente . Logicamente a técnica endovascular quando bem indicada apresenta menor taxa de complicações quando comparada a técnica convencional. Para maiores detalhes agende consulta com um cirurgião vascular e endovascular .

  • 12
  • 15
  • 32
Dr. Robert Guimarães Nascimento Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião vascular

São Paulo

Ver as 3 respostas

Concordo com o colega 1,5mm e 1,5cm são completamente diferentes. Exercicio fisico muito vigoroso pode aumentar a pressão e teoricamente aumentar o risco. Mas tudo é muito relativo.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 182
  • 94
  • 145
Prof. Alexandre Campos Moraes Amato Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião vascular

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 3 respostas

Aneurismas são dilatações das artérias, são conseqüência de um problema maior, o defeito na resistencia da parede das artérias. Quando operado, por via tradicional ou endovascular, somente a artéria que apresentava doença no momento foi tratada. Outras artérias, ou outros segmentos da mesma artéria operada podem apresentar novas dilatações. É a evolução natural da doença. Quando tratado por meio endovascular, ainda há a possibilidade do endoleak, ou seja, vazamento, onde um vazamento persistente pode continuar aumentando o dano no vaso ou mesmo levando a ruptura. Apesar de tudo isso, a cirurgia só é indicada quando o risco de não fazer nada é maior que o risco da cirurgia. Ou seja, quando bem indicado, a possibilidade de novos aneurismas não devem influenciar negativamente a escolha cirurgica.

  • Obrigado 5
  • 1 especialista está de acordo
  • 182
  • 94
  • 145
Prof. Alexandre Campos Moraes Amato Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião vascular

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 3 respostas

O seu especialista na área , no caso neurologista ou neurocirurgião, devem te dar tal orientação. Depende muito de cada caso, tamanho dos aneurismas, localização dos mesmos. O que posso te adiantar que o excesso de cafeína, mais que 15 mg ao dia, podem ser prejudiciais no seu caso. Abraço.

  • 27
  • 3
  • 16
Dra. Ana Gisela Arruda Santos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Endocrinologista, Médica clínica geral

Cuiabá

Ver as 3 respostas

Se for localizado no cranio deve ser o neurocirurgião. Nos outros casos, procure um cirurgião vascular.

  • 15
  • 1
  • 4
Dr. André Nóbrega Castro Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgião vascular

São Bernardo do Campo

Marcar consulta

Ver as 3 respostas

Boa pergunta. Faltam muitas informações para poder tomar uma decisão: qual o tamanho dos aneurismas, formato, localização, risco cirúrgico e outros. Lembrando que a artéria esplenica é a artéria que irriga o baço, órgão não essencial à vida. Mas para saber mesmo so numa consulta com o vascular, e com exames subsidiários especializados.

  • 182
  • 94
  • 145
Prof. Alexandre Campos Moraes Amato Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião vascular

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 3 respostas

Sem dúvida nenhuma o maior risco é romper. O aneurisma roto é a maior causa de morte para os portadores de aneurisma de aorta, mas o infarto vem logo em seguida. Como os fatores de risco são semelhantes, as doenças podem co-existir. Existem outros riscos menores, como a embolização distal, compressão de outros órgãos, como intestino, ureter, bexiga, coluna, duodeno e outros, cada um causando sintomas diferentes.

  • 182
  • 94
  • 145
Prof. Alexandre Campos Moraes Amato Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião vascular

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 3 respostas

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia: