Ataque de pânico - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Ataque de pânico

Os especialistas falam sobre a Ataque de pânico

O pânico é uma sensação que a pessoa possui de que o lugar e as pessoas ao redor estão a sufocando de alguma forma. Parece algo real para quem sente e uma questão "sem sentido" para quem ouve. Esse tipo de sofrimento pode ser tratado por meio da psicanálise, para isso as sessões de psicoterapia (análise) ajudam o paciente a lidar e superar esse sofrimento.
Nadir Lara Junior
Nadir Lara Junior Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicólogo

|

Curitiba

No atendimento, pautado na ciência comportamental, inicialmente procura-se determinar quais contingências atuariam no estado clínico do cliente, esta é a fase de avaliação. Após a confirmação de um diagnóstico compatível com o quadro de pânico, é apresentado ao cliente o plano de intervenção terapêutica. Com a anuência deste, iniciam-se as intervenções, a partir das necessidades e possibilidades clínicas do cliente, partindo-se do princípio de que cada caso é um caso e, requer por este motivo, um olhar especial e cuidadoso na condução do tratamento.
Maria Vanesse Andrade
Maria Vanesse Andrade Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Guarulhos

O Ataque de Pânico é um ataque de ansiedade em que a pessoa sente como se tivesse tendo um ataque do coração. Ela pode sentir sudorese (suor excessivo), dor no peito, sensação de que vai morrer, taquicardia, sensação de desmaio, sensação de perda de controle e outros sintomas que são parecidos com o de ataque cardíaco. É importante eliminar a possibilidade de realmente estar tendo algo no coração ou outro problema físico. Sendo assim é algo que deve ser tratado com apoio psicológico e eventualmente psiquiátrico (medicação para ansiedade). A pessoa começa a evitar situações em que possa desencadear um ataque, seja por medo da situação ou porque o ataque ocorreu em situação parecida.
Christiana Koch
Christiana Koch Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista

|

Rio de Janeiro

É uma das formas de ansiedade, onde o tratamento deverá ser realizado de forma rápida para aliviar o desconforto da crise e seu impacto na vida pessoal, laboral, acadêmica e social, através de medicações, psicoterapias e orientações, com melhora do pensamento distorcido e ensinamentos de enfrentamento das atitudes e comportamentos ansiosos.
Dra. Maura Kale
Dra. Maura Kale Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

Curitiba

Transtorno da categoria dos Transtornos de Ansiedade, característico por apresentar ataques recorrentes de ansiedade com diferentes reações fisiológicas e cognitivas (pensamentos relacionados a ficar louco, perder o controle, morrer). O tratamento envolve psicoeducação sobre o transtorno, introdução de técnicas comportamentais iniciais para administração da ansiedade e redução dos ataques de pânico, reestruturação cognitiva e prevenção de recaída. Quando o transtorno é pontual, o tratamento costuma ser breve.
Matheus de M. M. Schreiner
Matheus de M. M. Schreiner Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo

|

Florianópolis

Ver mais

Tem perguntas sobre Ataque de pânico?

Nossos especialistas responderam 30 perguntas sobre Ataque de pânico.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Deve procurar seu médico e analisar quais são as melhores opções.. Lembrando que o uso de medicamento deve ser acompanhado de consultas médicas. também é importante ressaltar que a psicoterapia aliada a boa prescrição medicamentosa podem contribuir significativamente para o alivio desses sintomas

  • 11
  • 18
  • 10
Wilson Luconi Junior

Psicólogo

Cuiabá

Te oriento a passar em um médico psiquiatra e iniciar um acompanhamento psicológico cognitivo comportamental, nunca podemos prometer a cura , ela depende também da aderência do paciente ao tratamento.

  • 73
  • 87
  • 66
Thiago Caltabiano Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo

São Paulo

Marcar consulta

Sim, geralmente medicamentos indicados para psicopatologias influenciam diretamente seu Sistema Nervoso Central, causando efeitos colaterais diversos. Procure novamente o médico prescritor e conte sobre seus sintomas. Além disso, arritmia também pode estar ligada à algumas questões psicológicas. Por isso, procurar um Psicólogo e iniciar um processo psicoterápico também é uma via para entender se os fenômenos são físicos ou psicológicos. Abraços!

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 20
  • 17
  • 12
Fernanda Correa Brito Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

São Paulo

Marcar consulta

Olá, o tratamento psiquiátrico é um auxiliar no tratamento da síndrome do pânico. A medicação vai te ajudar a controlar os sintomas e para que você possa se sentir melhor e menos ansioso. Entretanto, é fundamental que você busque acompanhamento psicológico, pois é através da psicoterapia que você poderá trabalhar suas questões subjetivas, seus medos, angustias, ansiedade, que estão completamente relacionados aos seus sintomas. Então, tão importante quanto o acompanhamento do psiquiatra, é buscar fazer terapia com um psicólogo. Qualquer outra dúvida estou à disposição.

  • 29
  • 29
  • 8
Prof. Diva Rodrigues Daltro Barreto Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Fortaleza

Marcar consulta

Ver as 30 perguntas sobre Ataque de pânico