Autismo - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Autismo

Informação sobre Autismo

O autismo é um transtorno genético do desenvolvimento neurológico que é detectado na infância, quando a criança é incapaz de produzir habilidades sociais: comportamentos verbais e não verbais, interação com os outros, bem como criar emoções e ideias. Especificamente, os especialistas recomendam que tem que se deve estar atento ao progresso da criança entre 18 e 36 meses.

Possui uma dúvida concreta sobre Autismo? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Autismo

A criança com Transtorno do Espectro Autista apresenta dificuldades na interação e comunicação social, padrões de comportamentos restritos e repetitivos, além de prejuízo na comunicação social. Há existência de movimentos motores, falas repetitivas, inflexibilidade quanto a sua rotina, rituais padronizados de linguagem, muita ou pouca resposta a estímulos sensoriais e interesses fixos e anormais em determinados objetos. Também há dificuldade em estabelecer uma conversa normal, iniciar ou continuar uma interação, anormalidades no contato visual, expressões e também de linguagem. Faço a investigação, acompanhamento e tratamento dessa condição visando melhora do comportamento social e pessoal.
Dr. Luís Guilherme De Oliveira Labinas
Dr. Luís Guilherme De Oliveira Labinas Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

São José dos Campos

A psicoterapia de adolescentes e adultos com transtorno do espectro autista e que têm capacidade de linguagem verbal se apresenta como um ambiente favorável, onde ele pode simplesmente ser, sem as pressões dos ambientes sociais. Pacientes que apresentam pouco ou nenhum comprometimento cognitivo participam de grupos sociais como escola, faculdade, trabalho, mas devido às suas dificuldades apresentam grande sofrimento. A atitude consistente, sensível e adaptada às necessidades de cada paciente, possibilita que juntos, terapeuta e paciente, encontrem um modo de o paciente poder expressar em psicoterapia seus sofrimentos a fim de obter alívio dos mesmos.
Ana Lucia Villela Moretto
Ana Lucia Villela Moretto Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Florianópolis

No autismo, o principal comprometimento está nas áreas de habilidade social, linguagem e comportamentos repetitivos. As crianças são, em sua grande maioria, incapazes de reconhecer o pensamento dos outros, de modo que não conseguem prever o que estariam pensando. Em crianças mais novas, é comprometido o “brincar de faz de conta”. O diagnóstico do autismo é clínico, dependente da avaliação do Psiquiatra da Infância e da Adolescência. Não há cura conhecida. Todavia, avanços são encontrados quando há um investimento o mais precoce possível na criança. O uso de medicamentos não é obrigatório, mas pode ser necessário com o objetivo de capacitar a criança a participar da escola e da família.
Dr. Pedro Henrique Costa Meneses
Dr. Pedro Henrique Costa Meneses Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

Vitoria

A prevalência do Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) tem aumentado de forma significativa nas últimas décadas, no entanto, este diagnóstico nem sempre é feito precocemente.O apoio de instrumentos padronizados podem auxiliar na decisão diagnóstica, na comunicação entre os profissionais e a monitorar a resposta a intervenções terapêuticas.Para crianças pequenas com suspeita de Autismo, a avaliação é o diferencial para o diagnóstico clínico. Casos tardios ou suspeitas tardias de TEA também são avaliados, satisfazendo os critérios diagnósticos do DSM-5.
Dra. Marlene Galdino
Dra. Marlene Galdino Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Campinas

O TEA (transtorno do espectro autismo) é uma condição geral para um grupo de desordens complexas do desenvolvimento do cérebro, antes, durante ou logo após o nascimento. Esses distúrbios se caracterizam pela dificuldade na comunicação social e comportamentos repetitivos. Embora todas as pessoas com TEA partilhem essas dificuldades, o seu estado irá afetá-las com intensidades diferentes. Assim, essas diferenças podem existir desde o nascimento e serem óbvias para todos; ou podem ser mais sutis e tornarem-se mais visíveis ao longo do desenvolvimento. A Psicanálise tem muito a contribuir com os autistas e seus pais, agendem um horário e venham descobrir os benefícios que podemos encontrar.
Daniel Rodrigues da Silva
Daniel Rodrigues da Silva Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicólogo

|

Araraquara

Ver mais

Tem perguntas sobre Autismo?

Nossos especialistas responderam 51 perguntas sobre Autismo.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

A criança do espectro autista realmente tem comprometimento na linguagem mas também em outros aspectos. Somente dificuldade na linguagem não necessariamente se configura em autismo. Por isso, para diagnosticar é necessário uma avaliação com psicólogo, médico , fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional para assim fechar o espectro autista. Te oriento a leva-lo primeiramente a um fonoaudiólogo, posteriormente vai levando aos outros profissionais conforme suas condições. Fico a disposição. Boa sorte!

  • 63
  • 39
  • 34
Dra. Idenise Naiara Lima Soares

Psicóloga

Maceió

O ideal é um acompanhamento com psicólogo e neurologista. A homeopatia entraria como tratamento alternativo.

  • 179
  • 39
  • 800
Dr. Carlos Eduardo Baptista de Aguiar

Médico clínico geral

Rio de Janeiro

O Psiquiatra da Infância e Adolescência é o profissional mais adequado para a avaliação e abordagem médica inicial. Se verificado o diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista, a abordagem terapêutica, em geral, envolve equipe multidisciplinar.

  • 24
  • 13
  • 11
Dr. Demétrius de Luna Lopes Benevides Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São João del Rei

Marcar consulta

Olá, acredito que seja importante tanto o acompanhamento médico ( psiquiatra) e psicólogo. O médico para o diagnóstico clínico e possíveis medicações, se necessário. O psicólogo, para uma avaliação psicológica ou neuropsicológica (investigar o grau do TEA), para verificar habilidades preservadas ou não e , então, realizar os possíveis encaminhamentos, como fono, to, AT, por exemplo, ou o que for necessário. Antes de tudo, é necessário realizar uma investigação do quadro e possíveis encaminhamentos podem ser realizados posteriormente. Att Marlene Galdino.

  • 43
  • 45
  • 68
Dra. Marlene Galdino Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Campinas

Marcar consulta

Ver as 51 perguntas sobre Autismo