Quais exames clinicos de imagem pode ser feito pra a crianca autista...

Exames de imagem (como ressonância nuclear magnética) ou eletroenfefalograma (EEG) NÃO confirmam o diagnóstico de autismo. Eles servem apenas para confirmar ou descartar outras patologias que podem acontecer junto com o autismo.

O diagnóstico do espectro autista atualmente é feito por outras avaliações clínicas e não por exames de imagens. Os exames de imagens quando solicitados são para avaliar a presença de outras patologias associadas.

Olá. Para um correto diagnóstico do Autismo é necessário realizar uma detalhada avaliação comportamental feita por Psicólogo competente na área de autismo. Deve-se também realizar uma completa avaliação clínica com um Psiquiatra infantil, para que sejam sanadas as dúvidas e descartadas outras hipóteses de diagnóstico. Uma avaliação nesses moldes já é o suficiente. Cabe lembrar que profissionais especialistas em análise do comportamento aplicada, conhecida como ABA, têm se destacado em diagnóstico, avaliação e tratamento do Autismo (incluindo apoio aos pais de autistas), procure se informar a respeito.

Olá, o espectro autista é diagnosticado atualmente basicamente pela exclusão de fatores genéticos , fatores de alterações orgânicas no nascimento e durante a gestação e no parto e doenças adquiridas no crescimento
Um exame de imagem solicitado é ressonância magnética cerebral, mas esse acessível serve para avaliação e exclusão de outros fatores.
Existe o exame de ressonância magnética cerebral 3d nos EUA em aplicação promissora para diagnóstico preciso e rápido e no Brasil o uso de eeg computadorizado também com grande eficiência sendo utilizado , mas a clínica é muito importante.

Olá, ainda não existe um marcador biológico que confirme o Autismo, como o caso da Síndrome de Down. Os exames genéticos confirmam outras patologias, comum no Autismo, como exemplo a Síndrome do X-frágil.
O exame ainda é clínico, baseado na observação clínica, podendo ser realizado com um psicólogo clínico com experiência em Autismo, sugerindo até uma avaliação psicológica ou até neuropsicológica (dependendo do grau de comprometimento) e posteriormente encaminha-lo ao psiquiatra infantil / neurologista e vice-versa.
À disposição para eventuais dúvidas.

Você pode sentir a necessidade de fazer exames de imagem, conforme a orientação dos psiquiatras acima, mas conjuntamente é necessária uma avaliação de um psicanalista. Pode ajudar muito. Atualmente a noção de "espectro" tem causado muitos questionamentos a pais e mães de crianças que possuem alguma características fora do padrão dito "normal" de desenvolvimento, gerando uma dúvida sobre ser ou não ser autista. Um diagnóstico errado pode causar questões muito sérias para uma criança, ou quem sabe um adulto. Ou até mesmo às familias.

Atualmente, o diagnóstico médico é dado através da avaliação clínica. Nesse sentido, ainda não há um exame que forneça esse diagnóstico.

Para a psicanálise, caso você opte por um tratamento dos sintomas que estejam em jogo na sua busca, o diagnóstico é importante para orientação do tratamento mas não fundamental.
Isso porque é somente no próprio tratamento que se poderá responder a um diagnóstico, quer dizer que é ao longo dos encontros com um psicanalista que vai poder se precisar as razões de cada sintoma e sobretudo como sair dele, sempre uma saída própria, singular, sem fórmulas universais. Cada pessoa é única assim como cada família, por isso um tratamento personalizado é fundamental em casos assim....
Espero ter ajudado

O autismo é um distúrbio que ainda está sendo estudado, mas ainda há mutas divergências sobre o assunto, que vem sendo cada vez mais comum e sendo diagnosticado cada vez mais precocemente. O portador do autismo tem aparência harmoniosa, mas um perfil irregular de desenvolvimento, sendo bom desenvolvimento em algumas áreas e bastante comprometimento em outras áreas. Apresentam-se alterações antes dos 3 anos, sendo mais comuns na comunicação, interação social e capacidade de adaptação. As causas são desconhecidas, podendo ser genética, sendo disfunções de certas áreas ainda não definidas do cérebro e o diagnóstico é feito por meio de avaliação do quadro clínico, portanto, não existem exames de imagens que possam diagnosticar. Tratamentos indicados são com fonoaudiologia, psicoterapia, equoterapia, musicoterapia. A maneira de ser no mundo do autista deve ser respeitada e jamais culpabilização dos pais. Os pais e familiares podem e devem se adaptar ao modo de ser do autista.

O diagnóstico do autismo é clínico e é realizado a partir da observação direta do comportamento. Uma entrevista com os pais ou responsáveis é muito importante. Os sintomas relacionados ao autismo costumam estar presentes antes dos 3 anos de idade, havendo possibilidade de um diagnóstico a partir dos 18 meses de idade. Algumas vezes outros exames de imagem são solicitamos mas apenas para avaliar se for o caso, outras patologias associadas.

Olá, seria importante seu filho fazer uma avaliação psicológica. Abraços.

O diagnóstico de autismo é feito através de avaliação médica com anamnese e exame clínico feito por especialista, no caso um Psiquiatra da Infância e da Adolescência.

Ainda não existem exames de imagens para a confirmação do diagnóstico de autismo. A necessidade de um exame desse tipo me mostra que talvez exista uma dificuldade de aceitar o diagnóstico. Se for o caso é preciso além do tratamento para o autista também uma atenção especial para os seus pais. O cuidador também precisa se cuidar.

O diagnóstico do autismo é feito por observação clinica profissional, sendo também importante entrevista com pais e familiares que convivem, além de professores entre outros. pode haver complemento com exames neurológicos. Geralmente o diagnóstico é possível a partir de 18 meses de idade, sendo mais comum na infância. É um diagnóstico demorado e complexo, já que é muito decisivo para a vida do portador do transtorno e familiares.

Ver as 54 perguntas sobre Autismo

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia:

Tem perguntas sobre Autismo?

Nossos especialistas responderam 54 perguntas sobre Autismo.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.