Candidíase - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Candidíase

Informação sobre Candidíase

Nomes alternativos: candidíase vaginal.

 

A infecção que ocorre na pele que reveste a vagina causada por um fungo denominado Candida Albicans. Os sintomas que ocorrem são coceira, dor e excreção de um corrimento esbranquiçado. Ela é causada por uma variação nas bactérias naturais protetores presentes na vagina. Pode ocorrer depois de tomar antibióticos ou anticoncepcionais orais, por utilização de roupas íntimas sintéticas ou durante a gravidez.

Possui uma dúvida concreta sobre Candidíase? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Candidíase

Conhecida também como monilíase, a candidíase é causada mais comumente pela levedura Candida. Ela pode colonizar criaturas saudáveis, principalmente no trato digestivo, enquanto na pele tende a ocorrer temporariamente temporariamente. A colonização ocorre no nascimento (canal vaginal), na amamentação ou nos anos seguintes, chegando a 20% na região oral e 67% nas fezes. Cerca de 13% das mulheres têm colonização vaginal por C. albicans; gravidez, uso de anticoncepcional e DIU aumentam a incidência. A imunoterapia permite aumentar a defesa celular, ajudando no combate a infecções fúngicas. No meu blog: Dra. Aline Responde! você pode ler o artigo completo!
Dra. Aline Martinez Neves
Dra. Aline Martinez Neves Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Alergista, Dermatologista

|

Rio de Janeiro

Tem perguntas sobre Candidíase?

Nossos especialistas responderam 68 perguntas sobre Candidíase.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

A descrição sugere candidíase porém é fundamental ser examinada por um ginecologista, afim de evitar tratamento incorreto. O corrimento uretral também pode estar associado a uma infecção urinária ou doença sexualmente transmissível.

  • Obrigado 4
  • 1 especialista está de acordo
  • 125
  • 81
  • 155
Dr. Antonio Paulo Stockler Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Na pele, na região genital, ou cavidade vaginal pode-se colher exame de conteúdo vaginal (corrimento) ou raspado da pele para pesquisa de fungos, leveduras, como a Cândida causadora da Candidíase. Converse com seu médico.

  • 478
  • 399
  • 225
Dr. Roberto Buenfil de Faria Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

São Paulo

Marcar consulta

Olá Dependerá muito da manifestação clínica, se sintomas discretos e quadro inicial (pouco tempo de evolução) pode ser usado tratamento tópico (pomada). Porém, há muita comodidade no tratamento oral com antifúngico que temos em dose única, outros no prazo de 24 horas de 12/12h. Muitas vezes basta antifúngico oral. Vai depender a comodidade para o paciente, manifestação clínica, tempo de evolução e a frequência da quadro. Espero ter ajudado À disposição.

  • 20
  • 4
  • 17
Dra. Kelly Fernandes de Vasconcelos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Manaus

Marcar consulta

A pomada já começa fazer efeito em até 24horas após aplicação mas os sintomas e lesões podem demorar um pouco mais para melhorar. As vezes pode ser necessário associar um creme para passar na pele da região genital externa. Caso não haja melhora clínica então você deverá procurar seu médico para uma nova avaliação pois existem infecções e corrimentos mistos causados por mais de um agente, como fungos (Cândida) e bactérias.

  • 478
  • 399
  • 225
Dr. Roberto Buenfil de Faria Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 68 perguntas sobre Candidíase