Depressão tem cura definitiva?

Pergunta sobre Depressão

Depressão tem cura definitiva?

Antes de tudo, devemos lembrar que a depressão é uma doença bastante comum, que não poupa classes sociais específicas (atinge ricos e pobres, da área rural e urbana, de todas as etnias) e que pode ser causada por fatores ambientais (citamos como exemplo clássico o estresse), fatores genéticos (sempre devemos analisar os antecendentes de depressão e outros transtornos nos familiares) e também hormonais (os clássicos são alterações hormonais durante a TPM, gestação, pós parto e menopausa nas mulheres e alterações na tireóide em homens e mulheres). Quando fazemos o tratamento de um episódio depressivo, devemos sempre buscar a remissão completa dos sintomas e fazer um período de manutenção do tratamento, que vai depender de caso para caso. Mas devemos ficar atento para o risco de recorrência do quadro no futuro, visando sempre diminuir o risco de uma nova ocorrência, que é o que chamamos de " cura", mas é algo que devemos nos atentar para não nos descuirdarmos e aumentar a chance d recaída

Estou de acordo com a resposta dos colegas, no entanto, em psiquiatria, os colegas que me desculpem, mas não existe cura e sim controle dos transtornos, remissão dos sintomas, que poderia ser chamado de "cura" como pontuou o colega Luiz.

Concluindo existe remissão total dos sintomas e controle, mas cura é algo que a psiquiatria ainda precisa evoluir.

A pessoa mesmo com remissão dos sintomas tem um risco maior de ter depressão num futuro, do que outra que nunca teve.

Esta é minha modesta opinião.

Att.

A depressão é um transtorno de humor, e não de personalidade. Apresenta-se em graus, de leve a grave. Há que se investigar histórico familiar, se sua origem refere-se à causas endógenas (internas, própria da estrutura emocional do paciente) ou por causas externas (desemprego, luto, fim de relacionamento...).
Em cada caso, faz-se um estudo das causas, bem como do histórico da doença.
Com a psicoterapia e compensação medicamentosa, se for o caso, é possível que o paciente saia desse rebaixamento de humor, e o próximo passo é a manutenção e prevenção de recaída.

Olá. Após diagnosticada, é necessário saber a intensidade/grau que a Depressão se apresenta, que pode ser leve, moderada ou grave e eleger a melhor forma de tratamento. Ao fim, espera-se que o paciente não apresente mais esta alteração do humor e muitos, realmente, não mais a apresentam.

Em alguns casos, pode ser que estejamos diante de um Transtorno Depressivo Recorrente, que é caracterizado justamente pela repetição de episódios depressivos devem ser, novamente, diagnosticados e tratados.

Pense da seguinte forma: há alteração no humor, você se sente com menos energia e a sua vontade e iniciativa diminuem. Procure seu psiquiatra e seu psicólogo para que haja um diagnóstico e após faça o tratamento indicado e confie nas indicações do profissional.

Abraços

Dependo do histórico de cada paciente. Pode-se minimizar os efeitos através de psicoterapia e medicação adequada. Atuando como preventivo de recaídas. A terapia atua como informativa da doença e crises vividas pelo paciente.A cura só será possível se houver mudanças de atitudes do paciente, trabalhando a compreensão dos sintomas depressivos.

A Depressão pode ser controlada. Existe tratamento especifico e a pessoa pode ter a vida funcional com controle total dos sintomas. Procure terapia Cognitivo Comportamental e se tiver a oportunidade de fazer hipnoterapia pode resolver o quadro mais rápidamente.

Depressão tem cura, desde que se faça um tratamento adequado. Psicologa e psiquiatra devem trabalhar juntos.

Infelizmente ainda não existe cura.

Podemos falar em remissão dos sintomas, assintomático e estabilidade. Cura ainda não existe e sim controle dos sintomas.

Att.

Olá,
se ela for bem tratada com acompanhamento psicológico, e em alguns casos psiquiátrico, é possível sim ter uma qualidade vida de vida normal.
Normalmente os pacientes que sofrem de depressão, mesmo depois de terem tido alta, não se permitem fortes emoções, e muito menos ficarem tristes.
Por isso o tratamento psicológico é importante, para que você entenda como lidar com seu corpo e suas emoção e não ter a necessidade de se esquivar delas.
Estou a disposição
Att,

Há algo próximo a um consenso de que no caso da depressão ou dos estados depressivos existe mai um controle do que própria,ente uma cura. Entretanto o mais importante é iniciar o tratamento quanto antes,para que a fala do sujeito em estado depressivo tenha espaço em sua singularidade e que as possibilidades da inserção do sujeito novamente no circuito desejaste possa de fato ocorrer. Procure um psicanalista em sua região para iniciar um processo de análise.

olá, gostaria de pontuar um fator importante sobre a depressão, quanto mais episódios tiver, maior a probabilidade de ter outros episódios, portanto quanto antes começar o tratamento e se manter controlando o transtorno, com apoio de bons profissionais, estará mais próximo de alcançar a remissão dos sintomas. Att

Uma pessoa diagnosticada com depressão poderá levar uma vida muito satisfatória, sem a presença dos sintomas, se fizer o tratamento adequado. Mas, não há cura para a depressão. A pessoa deverá fazer acompanhamento médico e psicológico ao longo da vida para evitar novas crises. Bem como, adquirir autoconhecimento para conseguir identificar os estágios iniciais de uma crise e buscar ajuda antes que sua vida seja prejudicada pelos sintomas da depressão.

Ver as 293 perguntas sobre Depressão

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia:

Tem perguntas sobre Depressão?

Nossos especialistas responderam 293 perguntas sobre Depressão.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.