Dificuldades no relacionamento - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Dificuldades no relacionamento

Os especialistas falam sobre a Dificuldades no relacionamento

É importante saber que dificuldade em relações NÃO É azar ou "dedo podre", como alguns dizem. É preciso entender o que leva a alguns modos de relações e o motivo. Com a psicoterapia é possível identificar POR QUÊ parece tão difícil relacionar-se com as outras pessoas, aprendendo a perceber não só o que o outro faz, mas o que também é responsabilidade individual. Sabendo o que é de cada um, é possível separar e saber o que cabe a cada um fazer para melhorar a relação com os outros, seja no amor, no trabalho, na família ou com amigos.
João Buono

Psicanalista

|

São Paulo

Os relacionamentos na vida adulta somente vem a confirmar as questões bem ou mal resolvidas que tivemos na vida infantil. Nossos relacionamentos costumam acontecer como extensão das relações que tivemos com a família original. Uma criança que recebe amor, introjeta este sentimento, e na vida adulta, sente que tem muito a oferecer. Na relação com nossos familiares adquirimos hábitos comportamentais mais ou menos saudáveis. Ao analisarmos a história de alguém que não consegue se vincular afetivamente, encontraremos motivos que o fizeram se retrair.
Ellen Martins Peiter

Psicóloga

|

Rio de Janeiro

As dificuldades no relacionamento, muitas vezes, podem ser decorrentes da nossa baixa auto estima, entre outros fatores. Nos meus atendimentos, juntamente com o cliente, investigamos e avaliamos, desde o primeiro atendimento, o nível da auto estima que o comportamento dele reflete. A partir disto, focamos na compreensão dos quesitos que a comprometem, trabalhando no sentido de fortalecer os pontos responsáveis pelo desenvolvimento de uma auto estima saudável. Uma auto estima saudável abre portas para o relacionamento consigo mesmo, com o outro e com o mundo que nos cerca.
Cláudia Guimarães
Cláudia Guimarães Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Belo Horizonte

Aconselhamento junto as mudanças ocorridas nos relacionamentos e no trato com as pessoas, sejam relacionamentos afetivos ou não.
Daniela Sarmento
Daniela Sarmento Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Rio de Janeiro

As muitas variáveis presentes na união de um casal podem passar despercebidas, acarretando embaraços futuros. O projeto Oficina Vivencial Construindo Um Relacionamento Feliz visa elucidar os aspectos psíquicos envolvidos na relação de casal e propor soluções para as dificuldades que este possa apresentar. É destinado a todos os casais (namorados, noivos, recém-casados ou unidos há tempos) que desejem aprimorar sua relação. Ao final da Oficina (sessões de 2 horas, 1 vez ao mês com, somente, um casal por atendimento),espera-se que os dois estejam conscientes do que desejam para o relacionamento, da influência da família de origem e tracem estratégias para resolver suas demandas mais imediatas.
Dra. Ivana Rocha
Dra. Ivana Rocha Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Belo Horizonte

Ver mais

Tem perguntas sobre Dificuldades no relacionamento?

Nossos especialistas responderam 31 perguntas sobre Dificuldades no relacionamento.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Olá! Essa dificuldade é comum, para quem passou por abuso, mas sugiro que você procure ajuda psicológica, para que possa conseguir lidar com o ocorrido de uma forma menos traumatizante e sofrida, possibilitando que possa reaver o contato com seu marido e ter uma relação prazerosa e sadia. Somente em tratamento, essa questão poderá ser trabalhada e elaborada. Desejo melhoras. Abraços!

  • 30
  • 40
  • 26
Danielle dos Santos Junqueira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

Belo Horizonte

Marcar consulta

Olá. A situação que você conta parece bastante grave e penso em diversas perguntas para lhe fazer para que vc reflita: O que de pior poderia ocorrer caso vc entrasse em contato com alguém? Será que isso mesmo que vc pensou (provavelmente algo negativo) ocorreria? E, o que vc faria para resolver caso isso (algo ruim) ocorresse? Não sei quais serão suas respostas mas acredito que devido essa dificuldade, a probabilidade é baixa de você procurar uma psicoterapia, mas assim como todos os profissionais que vão escrever aqui: é necessário que você busque psicoterapia para sentir-se mais seguro para enfrentar os momentos difíceis e os pensamentos que você tem tido sobre interagir com as pessoas. Acredito que uma boa psicoterapia pode mudar sua vida.

  • 85
  • 48
  • 32
Ana Paula Gonçalves Donate Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

São Paulo

Marcar consulta

Ola. Imagino a sua dor e o seu sofrimento, mas gostaria de começar dizendo que as dificuldades fazem parte do desenvolvimento pessoal. Que isso vai passar com o tempo e você será mais forte que antes. Términos de relacionamentos são difíceis mesmo, mas essa dor vai passar. Importante agora é ter um suporte para conseguir superar esse momento. Você percebe que precisa de ajuda e isso é um grande passo. Como você disse que desconhece ajuda profissional na sua cidade, sugeriria que você procurasse o CENTRO DE VALORIZAÇÃO DA VIDA (www.cvv.org.br). Lá existem pessoas preparadas para te dar um suporte inicial seja por telefone (141), skype, e-mail, entre outras formas de comunicação. E podem te indicar um local de atendimento mais próximo, caso exista. De qualquer forma, será um apoio. Você não estará sozinha (o)! Sempre existe uma solução quando queremos viver! Boa sorte, saúde e um abraço!

  • 12
  • 8
  • 31
Fabiana Fuchs Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Olá, É interessante primeiramente não rotular como uma fobia, visto que aparentemente não houve uma avaliação que lhe colocasse nesse quadro. De modo geral existem poucas informações da sua parte. Saber como era sua relação com esse ex, se esse medo já apareceu antes, o que te desperta quando tenta amar alguém ou sente que é amada, são alguns perguntas possíveis para iniciar algum entendimento. Não sabemos aqui quanto tempo faz desde seu término, mas às relações afetivas, quando terminadas, passam por um processo de luto. É necessário resignificar a história que se passou com alguém, pois é como se a pessoa não existisse mais (pelo menos não mais na sua vida). E, tal como o luto, levasse tempo para superar, dependendo da intensidade de investimento amoroso sobre essa pessoa e o quanto o laço era forte com ela. Amar vai além da razão. Mas saber se era ou é amor também é um ponto. Uma psicoterapia poderia lhe render boas reflexões. Abraço! Psicólogo Leandro Winter

  • 60
  • 81
  • 54
Leandro Winter Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicólogo

Curitiba

Marcar consulta

Ver as 31 perguntas sobre Dificuldades no relacionamento