Doenças Da Boca - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Doenças Da Boca

Informação sobre Doenças Da Boca

Quais são elas?

Existem vários tipos de doenças que afetam a boca. A maioria delas é simples. Algumas, porém, se não forem cuidadas podem causar grandes problemas. As principais doenças são:

Aftas

São bastante comuns. Afetam aproximadamente 20% da população. São feridas dolorosas que surgem com tamanho entre dois e cinco milímetros de diâmetro. No local se desenvolve uma ferida coberta por uma camada branca com um círculo vermelho ao redor. Não são contagiosas. Ficam na boca por aproximadamente dez dias e, normalmente, desaparecem sozinhas. Os maiores sintomas, como coceira e ardência, são registrados no segundo e terceiro dias. Há vários tipos delas. A afta vulgar é mais comum. A herpetiforme é mais rara. Consiste no agrupamento de várias pequenas aftas. A afta major, que pode superar um centímetro, precisa ser tratada. Não há causa única para a formação de aftas. A predisposição genética é apontada como uma das principais motivadoras do desenvolvimento da doença. Mas o estresse, traumas bucais, alergias alimentares, doenças autoimunes e distúrbios no sistema digestivo também aparecem como fatores geradores das aftas. O tratamento varia de acordo com o tipo de afta, sua durabilidade e tamanho.

Boca seca ou xerostomia

Normalmente aparecem com o envelhecimento. As glândulas diminuem a produção da saliva provocando a secura na boca e causando dificuldades para falar, mastigar e engolir alimentos. Tabagismo, consumo de bebidas alcoólicas e uso de medicamentos antidepressivos e anti-hipertensivos podem ajudar na manifestação da doença. O uso de medicamentos pode amenizar o problema.

Câncer

Os tumores cancerígenos aparecem em forma de feridas que nunca cicatrizam e crescem rapidamente afetando os tecidos vizinhos. O cigarro é apontado como o principal responsável pelo desenvolvimento do câncer bucal, mas o consumo de álcool é capaz de acelerar o processo. O tratamento é feito com cirurgia para a retirada do tumor. Após a operação, técnicas como a quimioterapia ou radioterapia podem ser utilizadas.

Candidíase

Mais conhecida como sapinho. É causada por fungos que levam ao aparecimento de manchas brancas na cavidade bucal e feridas no canto da boca. Acredita-se que sua manifestação esteja ligada à queda de resistência do organismo provocada, por exemplo, pelo uso de corticoides, antibióticos e medicamentos para tratamento do câncer. Medicamentos antifúngicos ajudam a combatê-la, mas se a causa da queda de resistência do organismo persistir pode voltar.

Gengivite

É a inflamação da gengiva causada pelo acúmulo de bactérias no local. O problema é gerado na maior parte das vezes pela má higiene bucal. A gengiva fica avermelhada e costuma sangrar. A remoção da placa bacteriana resolve o problema. Mas se a doença não for cuidada no início pode levar à queda dos dentes.

Halitose

Mais conhecida como mau hálito. Mais de 50 fatores são apontados como causa da halitose. Porém, em 90% das vezes, a condição é causada pela higiene bucal mal feita. Para resolver o problema é necessário modificar os hábitos e fazer uma boa higiene utilizando fio dental para remover a sujeira que fica entre os dentes, escovar os dentes e limpar a língua.

Herpes

É uma doença provocada por vírus e aparece periodicamente. Atinge a pele ou a mucosa de adolescentes e adultos. Causa sensação de ardor e avermelhamento. Evolui formando pequenas bolhas que se rompem formando crostas. Cicatriza sozinha em, no máximo, 15 dias. O herpes aparece normalmente em períodos de grande estresse ou quando a pessoa está com a imunidade baixa. Muita exposição ao sol também pode deflagrar o aparecimento. Não há tratamento para doença, somente para os sintomas. Medicamentos podem ser aplicados no local para diminuir a ardência. Em casos mais graves, até antivirais podem ser receitados. Sua transmissão é feita por contato direto (beijo e relação sexual). Mesmo com o vírus adquirido, ele pode ficar anos sem se manifestar.

Mononucleose

Conhecida como doença do beijo, é causada por um vírus denominado Epstein-Barr. Depois de um período de 30 a 45 dias de incubação, o vírus permanece para sempre no organismo da pessoa. A doença pode ser assintomática. Mas, em alguns casos, gera fadiga, dor de garganta, tosse, inchaço dos gânglios, perda de apetite, inflamação do fígado e hipertrofia do baço. Os sinais da doença são pequenos pontos avermelhados no céu da boca. Não há tratamento. Para amenizar os sintomas podem ser utilizados analgésicos, antitérmicos e medicamentos contra enjoo.

Mucocele

Mais comum em crianças. Trata-se da formação de lesão em forma de bolha no lábio inferior. É causada pelo entupimento das glândulas salivares gerado pelo hábito de morder o lábio. Para reparar a lesão, normalmente é necessária a realização de cirurgia.

Síndrome da ardência bucal

Trata-se da alteração da sensibilidade da mucosa da boca. Apresenta dor, ardência ou sensação de coceira no local. As causas não são conhecidas. Alguns estudos apontam sua ligação com a depressão.

Possui uma dúvida concreta sobre Doenças Da Boca? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Doenças Da Boca

Nossa boca é conhecida por conter uma flora bacteriana muito ampla, pacientes que apresentam alteração deste flora seja devido a fatores locais, como fumo, uso de drogas, ou fatores sistêmicos como as doenças auto-imunes, neoplasias e doenças do aparelho digestivo, podem apresentar alguma alteração na mucosa oral, como presença de ulceras, fungos, manchas brancas, inflamações persistentes, entre outras. Estes pacientes devem procurar um especialista para avaliação do quadro, pois é muito importante a diferenciação e prevenção destas patologias, para que o paciente não desenvolva nenhum tipo de câncer de boca, doença essa muito comum nos dias de hoje, mas que com tratamento correto tem cura.
Dr. Jucelio Freitas
Dr. Jucelio Freitas Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião buco-maxilo-facial

|

Caruaru

Tem perguntas sobre Doenças Da Boca?

Nossos especialistas responderam 219 perguntas sobre Doenças Da Boca.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Olá, bom dia. Sem dúvida, é importante que visite um médico, pois existem diversas doenças que podem se manifestar através de aftas orais. Uma sugestão seria iniciar tal investigação junto a um otorrinolaringologista de sua preferência. Fico a sua disposição no que puder ajudar. Sds.

  • 55
  • 15
  • 28
Dr. Felipe Figueiredo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Otorrinolaringologista

Rio de Janeiro

Procure um dentista especialista em Estomatologista! Mas pode ser síndrome da ardência bucal.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 58
  • 40
  • 40
Dr. Antonio Barcellos Garcia

Cirurgião buco-maxilo-facial, Cirurgião cranio-maxilo-facial

São Paulo

Muitas alterações bucais se manifestam eritematosas (avermelhadas), podendo ser desde simples inflamações de gengiva até lesões por doenças sistêmicas. Considero procurar um ESTOMATOLOGISTA, caso o problema persista.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 6
  • 1
  • 0
Rhayany Lindenblatt

Dentista

Rio de Janeiro

Prezado internauta, De fato, pode haver pouca ou nenhuma relação com o procedimento dentário em si. As referidas estruturas são, não raramente sede de doença litiásica (cálculos), infecções ou rânulas (um tipo de entupimento do conteúdo com encapsulamento). Há fatores "gatilho" para a ocorrência destes e aí, talvez, possamos encontrar algum "link", mas mesmo assim… Desidratação, stress físico ou emocional, dieta rica em cálcio podem desencadear, mas não efetivamente causar. Procure o seu otorrino! Mas fique tranquilo/a, em geral o prognóstico é bom com o tratamento.

  • 486
  • 149
  • 231
Dr. Gustavo Guagliardi Pacheco Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Medico do Sono, Otorrinolaringologista

Rio de Janeiro

Ver as 219 perguntas sobre Doenças Da Boca