Espasmo Hemifacial - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Espasmo Hemifacial

Tem perguntas sobre Espasmo Hemifacial?

  • Pergunte gratuitamente a milhares de especialistas registrados em Doctoralia.
  • Os profissionais especialistas em Espasmo Hemifacial receberão sua pergunta e responderão.

A sua pergunta se publicará de forma anônima.

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Nossos especialistas responderam 5 perguntas sobre Espasmo Hemifacial. Estas são as mais populares:

Há 9 anos venho sofrendo com problemas no olho esquerdo.Consultei vários especialistas e recebi o diagnóstico de distonia,fiz 4 anos de botox sem nenhum resultado.Após exame Eletromiográfico foi diagnosticado Espasmo Hemifacial.Que exame fazer para saber a origem do problema e possível cirurgia?

Resposta de Dr. Igor Silvestre Bruscky: Consulte um neurologista para uma avaliação cuidadosa.

Gostaria de saber qual o especialista nesse problema?

Resposta de Dr. Fabio Gomes da Conceição: Neurologista

Será que uma cirurgia resolveria o problema?

Resposta de Dr. Igor Silvestre Bruscky: Primeiro é preciso investigar a causa do espasmo. A grande maioria dos casos não é cirúrgico e o tratamento mais eficaz é feito com a aplicação de toxina botulínica.

gostaria de saber se existe alguma outra alternativa que não fosse a toxina botulina para controlar os espasmos, pois já faço uso da toxina a quase 5 anos e estou frustrada pois há uma assimetria no meu rosto que me deprime muito, Já fiz a cirurgia de descompressão e acunpuntura e não resolveu.

Resposta de Dr. Rauph Guimarães: Pode-se tentar associar pregabalina, oxcarmamazepina, baclofeno, clozapina, vitamina e, e até estimulação cerebral não invasiva ou neuromodulacao.

Ver as 5 perguntas sobre Espasmo Hemifacial