Insônia - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Insônia

Informação sobre Insônia

Será que precisamos dormir bem por toda a nossa vida?

Passamos uma grande parte de nossa vida dormindo. Crianças dormem praticamente 24 horas por dia. As crianças pequenas dão cochilos freqüentes. Jovens e adolescentes dormem cerca de oito ou nove horas por noite, enquanto a maioria dos adultos pode ter sete ou oito horas, às vezes menos. Muitas pessoas mais velhas precisam de menos horas ainda, talvez cinco ou seis, e também tendem a ter um sono mais leve.

Por que as pessoas mais velhas dormem menos?

Pessoas mais velhas  podem não precisar ou ser capaz de dormir tanto quanto os jovens. Isto poderia ser porque eles têm uma vida relativamente inativa, ou porque eles dormem mais durante o dia.

O que é insônia?

A insônia é o termo que refere-se à incapacidade de adormecer ou continuar dormindo por um período de tempo. Isso pode causar fadiga crônica que afeta negativamente a nossa vida diária.

Dito isto, é importante ressaltar que quase todo mundo tem problemas para dormir em um momento ou outro em suas vidas. Estresse, depressão e preocupação são bem conhecidas como causas da insônia. A doença é outra causa possível, especialmente se houver dor ou desconforto.

Que precauções devo tomar ao utilizar pílulas para dormir?

Existem muitos tipos de comprimidos disponíveis para dormir . No entanto, é importante não utilizar pílulas para dormir com muita freqüência. Com elas, o corpo torna-se dependente de medicação e você pode achar que é muito difícil parar de tomá-la. Você também pode precisar de doses cada vez maiores para conseguir o mesmo efeito desejado porque o seu corpo torna-se tolerante, e está pedindo uma dose mais elevada da substância que provoca o mesmo efeito. Você pode também sentir uma sensação de sonolência e letargia da manhã.

Dicas úteis para pessoas com insônia

  • Exercício muitas vezes ajudam a dormir, mas evite o exercício imediatamente antes de deitar.
  • Anote as preocupações no papel ao invés de se preocupar com eles enquanto tenta dormir.
  • Um banho morno antes de deitar pode ajudar.
  • Tente não comer muito antes de ir para a cama.
  • O álcool pode interromper o sono durante a noite, apesar de que uma pequena bebida pode ajudar a conciliar o primeiro sonho.
  • Cortar em bebidas que contenham cafeína (café, chá, cacau e colas), especialmente no final da tarde.
  • Verifique se você tem uma cama confortável. O quarto deve ser bem ventilado e fresco, scuro e o mais silencioso possível.
  • Não vá para a cama até você se sentir cansado.
  • Sexo antes de dormir pode tanto promover e dificultar o sono. Os homens podem dormir bem depois do sexo, enquanto muitas mulheres ficam acordadas.
  • Ler um livro até sentir sono. Sentar, ler o jornal, ouvir música e ir para a cama meia hora mais tarde, caso não consiga dormir..
  • Levantar todas as manhãs, ao mesmo tempo. Definir o alarme e sair da cama rapidamente, mesmo se for ficar acordado até tarde ou não puder dormir. Assim, no final do dia, provavelmente vai se sentir cansado e com sono apenas na hora certa. Se você fizer isso por um número suficiente de dias, será bem-sucedido em ajustar seu relógio interno e estará cansado quando você precisar do sono.
  • Durante viagens longas de ônibus ou avião, pode valer a pena tomar um comprimido para dormir, se você acha que tem problemas de sono. Esta pílula deve agir rápido e com um efeito de tempo limitado, cerca de cinco ou seis horas. De qualquer maneira deve ser o seu médico que irá prescrever a pílula para dormir que é melhor para você.

A maioria das pessoas pode vencer a insônia se seguir as orientações acima. Se você ainda não vê nenhuma solução para o problema, consulte o seu médico de família.

Possui uma dúvida concreta sobre Insônia? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Insônia

Estudos recentes demonstraram que a prevalência da insônia tem aumentado a cada ano, chegando a atingir quase 40% da população. É a dificuldade em iniciar ou manter o sono e a sensação de que o sono não foi de boa qualidade, levando a consequências no funcionamento do indivíduo durante o dia. Ela pode ser aguda, relacionada a algum fato recente ou situação de estresse passageira e, nesse caso, melhora espontaneamente. Se for uma insônia persistente, por mais de 1 mês e com interferência na qualidade de vida, vale a pena procurar uma investigação médica especializada. Para o tratamento adequado é preciso identificar a causa e avaliar os hábitos da pessoa.
Dr. Douglas Motta Calderoni
Dr. Douglas Motta Calderoni Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

São Paulo

Você já passou pela experiência de passar a noite, ou parte dela, tentando dormir? Isto, certamente, não é nada agradável. Imagine se acontece com frequência. Provavelmente, você terá dificuldades em se concentrar e memorizar, irritabilidade, cansaço, falta de energia, prejuízos nos estudos e trabalho. O sono tem funções restauradoras do organismo e do cérebro. Ele está diretamente relacionado com sua qualidade de vida! Várias podem ser as causas da insônia ou alterações do sono, devendo ser vistas por um especialista, a fim de que ele possa investigar causas, tratar corretamente e dar as orientações necessárias para a sua melhora. Leia o artigo e saiba mais!http://neurologistagoiania.com.br
Dra. Fabiana Ribeiro Gonçalves
Dra. Fabiana Ribeiro Gonçalves Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Neurologista

|

Goiânia

Costumo tratar insonia como parte de um problema que esteja acontecendo com o paciente seja ele: depressão, ansiedade, transtornos psicóticos, stress relacionados a traumas. Na consulta há investigação de histórico pessoal e familiar completo, rotinas e condições de trabalho. Evito o uso de benzodiazepinicos (alprazolam, diazepam, clonazepam..) que costumam aliviar os sintomas de insonia rapidamente, mas a longo prazo trazem dependencia e tolerancia (aumento da dose para obter o mesmo efeito), alem de prejuizos na memória. O tratamento da CAUSA da insonia é o alvo do tratamento.
Dra. Vivian Machado
Dra. Vivian Machado Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

Rio de Janeiro

Uma das maiores causas de procura ao consultório do Psiquiatra é a insônia. Para caracterizar insônia não importa apenas a redução da quantidade (horas dormidas), mas também da qualidade (a sensação de um sono reparador). Alguns medicamentos podem ser prescritos para casos em que, mesmo com uma higiene do sono relativamente adequada, perpetuam-se as queixas de insônia. São os indutores do sono e os ansiolíticos: medicamentos que devem ter um uso criterioso e assistido pelo Psiquiatra, já que possuem potencial de dependência quando mal utilizados.
Dr. Pedro Henrique Costa Meneses
Dr. Pedro Henrique Costa Meneses Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

Vitoria

A insônia é um transtorno psiquiátrico muito comum na nossa população e frequente causa de procura ao psiquiatra. Ela pode ser de 3 tipos: inicial (quando se tem dificuldade em iniciar o sono), intermediária (com despertares noturnos) e final (quando acorda no meio da noite e não se consegue mais dormir). É muito comum a associação desses 3 tipos. Antes de dar um remédio para dormir, procuro sempre investigar a causa dessa insônia, desde uma anamnese completa aliada a solicitação de exames quando necessário. Também oriento sobre hábitos do sono que ajudam bastante a melhora da sua qualidade.
Dr. Luís Guilherme De Oliveira Labinas
Dr. Luís Guilherme De Oliveira Labinas Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

São José dos Campos

Ver mais

Tem perguntas sobre Insônia?

Nossos especialistas responderam 39 perguntas sobre Insônia.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Esses sintomas de muitos pensamentos ao deitar geralmente estão associados ao transtorno de ansiedade. O pensamento está diretamente ligado a emoção e consequentemente ao comportamento. Ou seja, o que deve está acontecendo no momento de relaxamento corporal você acaba sintonizando mais pensamentos e provavelmente pensamentos disfuncionais que atrapalham seu sono. O mais indificado a fazer,seria uma avaliação psicológica ou psiquiátrica para entender melhor seu caso, é identificar a necessidade de uso medicamentoso ou não. A melatonina vem sido estudada e apresentando muito sucesso na ajuda da melhora do sono, se informe melhor também sobre esse hormônio natural, encontrado em casas de suplementos.

  • 3
  • 3
  • 5
Vania Muzitano

Psicóloga

Rio de Janeiro

Nenhum tratamento (psicoterápico ou medicamentoso) deve ser interrompido de forma brusca, principalmente o de depressão. Muitas vezes o paciente sente-se melhor e toma a decisão de caminhar sózinho, porem voltam os sintomas ou são substituidos na forma de somatização como insônias ou dores de cabeça, citado acima. Todo tratamento tem uma forma correta de término ou fechamento, mesmo quando não houver a alta. Aconselho a continuação de seu tratamento para uma melhor qualidade de vida.

  • 2
  • 5
  • 3
Celia Maria Sanches Nardini

Psicóloga

São Paulo

Olá! Pelo que pude entender, você já investigou se há causa física e não encontrou nada, certo? Pode ser, então, que a sua insônia esteja relacionada a algum outro tipo de problema. Com o tratamento psicoterapêutico, você poderá descobrir a origem desse sintoma e tratá-lo. O psicólogo te ajudará a organizar a sua rotina de sono, além de intervir nos pensamentos que possivelmente estão interferindo no seu descanso.

  • Obrigado 2
  • 1 especialista está de acordo
  • 7
  • 1
  • 14
Raphaela Schlottfeldt Brandão Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Brasilia

Marcar consulta

Sugiro que você seja avaliado por um profissional pois como você mesmo disse, iniciou por conta própria, sem orientações médicas. A insônia é multifatorial e o ideal é ser bem investigada.

  • 10
  • 10
  • 8
Maíra Takahashi Felicíssimo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Ver as 39 perguntas sobre Insônia