Mioma - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Mioma

Informação sobre Mioma

O que é?

Mioma, também conhecido por fibroma uterino ou leiomioma, é um tumor benigno (não cancerígeno) que se desenvolve no útero, um órgão reprodutivo feminino. O mioma é uma condição bastante comum. Aproximadamente 20% das mulheres em idade fértil desenvolvem um ou mais miomas. Esse índice chega a 50% entre as mulheres com 50 anos. É mais comum em negras que em mulheres brancas. São classificados de acordo com sua posição no útero. - Mioma intramural: aparece na parede muscular do útero. - Mioma submucosal: surge embaixo da superfície mucosa do útero. - Mioma subserosal: aparece embaixo do revestimento externo do útero. - Mioma pedunculado: ocorre na parte externa do útero ou dentro da cavidade uterina.

Qual é a causa?

Não se conhece a causa do desenvolvimento dos miomas. Acredita-se que seu surgimento esteja relacionado à produção do estrógeno. Sua incidência diminui após a menopausa. São apontados como fatores de risco o uso de anticoncepcionais feito de maneira precoce (meninas de 16 anos), consumo de bebidas alcoólicas, hipertensão, menstruação precoce e hereditariedade.

Quais os sintomas?

Muitos miomas são assintomáticos. Outros apresentam: - Sangramento entre as menstruações- Fluxo menstrual intenso - Ciclos menstruais mais longos que o normal. - Necessidade de urinar com mais frequência- Cólica ou dor no período menstrual - Sensação de inchaço na parte inferior do abdome- Dor durante a relação sexual - Infertilidade

Como fazer o diagnóstico?

O exame pélvico pode detectar a formação do mioma. Porém, há necessidade de um exame de imagem (ultrassom) para confirmar o diagnóstico e conhecer o tamanho exato do mioma.

Qual o tratamento?

A melhor opção de tratamento vai depender de fatores como idade, tamanho e tipo do mioma e do desejo ou não de a mulher ter filhos. Na maioria dos casos, os miomas só precisam ser acompanhados por exames regulares. Eventualmente medicamentos podem ser indicados para evitar o desconforto no período menstrual. Pílulas anticoncepcionais, dispositivos intrauterinos, suplementos de ferro, anti-infamatórios e injeções de hormônio podem ajudar no controle. No entanto, quando o crescimento do mioma é muito rápido e os sintomas intensos, a cirurgia se torna uma opção.

Possui uma dúvida concreta sobre Mioma? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Mioma

A miomatose uterina é uma patologia benigna, que acomete uma grande parcela da população feminina. Dependendo da sua localização na parede uterina, ele terá diferentes classificações e acarretará sintomas diversos. O mioma submucoso é aquele que está crescendo para dentro da cavidade uterina. Normalmente, causa hemorragia e dificulta a paciente de engravidar. Podemos realizar uma cirurgia minimamente invasiva para a retirada desse mioma, a histeroscopia. O aparelho entra pela vagina e retira o mioma sem que seja necessário corte na barriga. A paciente retorna para casa no mesmo dia do procedimento. O outro tipo de mioma é o subseroso, que cresce para fora do útero, como se fosse uma orelha.
Dra. Michelly Azevedo Da Motta
Dra. Michelly Azevedo Da Motta Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

Rio de Janeiro

Miomas são tumores benignos do útero. A maioria das mulheres com mioma não tem sintomas, e necessitam apenas de controle e orientações. Os sintomas mais comuns são excesso de menstruação, dor, aumento da frequência urinária, dificuldade para engravidar ou aumento do volume abdominal. O tratamento pode ser clínico (anticoncepcionais, anti-inflamatórios, DIU, etc) ou cirúrgico (retirada dos miomas ou do útero, embolização, histeroscopia). A escolha do melhor tratamento varia de acordo com a idade da mulher, desejo (ou não) de gestar, sintomas e tipo/quantidade de miomas e opção pessoal da paciente. Para qualquer caso, uma consulta completa e com orientações sobre os miomas é essencial.
Dra. Paula Guastaferro Magalhães
Dra. Paula Guastaferro Magalhães Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

Belo Horizonte

A designação científica é leiomioma uterino (leio=liso mio = músculo oma = tumor benigno). Portanto, é um tumor benigno composto basicamente de músculo uterino que cresce para dentro ou para fora do útero e pode alterar o formato do órgão à medida que se desenvolve. Costuma permanecer estável durante anos ou crescer em poucos meses. Ocorre com maior frequência entre os 40 e 50 anos. Tratamentos: clínico e/ou cirúrgico
Dra. Viviane Ferreira Ferling
Dra. Viviane Ferreira Ferling Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

São José dos Campos

Mioma uterino ou leiomioma é um tumor benigno da musculatura lisa do útero que aparece com grande frequência durante a vida das mulheres. Mais de 30% das mulheres acima de 40 anos podem ter um ou mais miomas (miomatose uterina), mesmo sem apresentar sinais ou sintomas, sendo apenas um achado da ultrassonografia. A probabilidade de um mioma dar origem ao câncer é menor que 1%. Portanto, a simples presença de mioma uterino não deverá ser causa de grande problema ou preocupação recomendando-se apenas um controle periódico através da ultrassonografia e sinais de possíveis anormalidades. Na grande maioria das vezes a paciente será assintomática.
Dr. Roberto Buenfil de Faria
Dr. Roberto Buenfil de Faria Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

São Paulo

O mioma é um tumor do útero composto por células musculares. Normalmente é benigno (risco extremamente baixo de câncer). Mas pode causar sangramento menstrual exagerado, dor e aumento de volume abdominal ou até infertilidade, dependendo da posição do mioma no útero O tratamento depende de cada caso. Algumas pacientes só precisam fazer seguimento com ultrasson, outras podem ter melhora dos sintomas com medicamentos. Alguns casos é preciso cirurgia , ou para retirar o mioma , ou para retirar o útero. Nos casos de retirada apenas do mioma ( por exemplo pra quem quer engravidar) a cirurgia pode ser feita com vídeo por dentro do útero (histeroscopia), com ótima recuperação.
Prof. Maurilio Batista Palhares Junior
Prof. Maurilio Batista Palhares Junior Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

Maringá

Ver mais

Tem perguntas sobre Mioma?

Nossos especialistas responderam 139 perguntas sobre Mioma.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

É possível sim a retirada do mioma preservando o útero, porém é necessário uma avaliação prévia. O fato de ter feito embolização muda muito pouco na técnica cirúrgica. Consulte seu médico.

  • 8
  • 5
  • 8
Dr. Vinicius Paula de Almeida Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

São Paulo

Marcar consulta

Sinceramente acho que vc deve fazer uma investigação completa para Endometriose. Seus sintomas batem muito com pacientes portadoras desta doença e o fato de seu útero ser retroversofletido pode ser um indício. Ter o útero retrovertido de nascença é normal porém algumas meninas desenvolvem retroversão uterina forçada, em decorrência das retração causada pela Endometriose atrás do útero. Esse quadro é grave, causa muita dor e pode sim ter grande alívio com a cirurgia. Como lhe disse, creio que vc DEVE descartar Endometriose como causa de seus sintomas. Boa sorte!!!

  • Obrigado 2
  • 1 especialista está de acordo
  • 150
  • 38
  • 333
Dr. Ruy de Oliveira Machado Jr Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

São Paulo

Marcar consulta

Olá, o tamanho não é a única coisa que avaliamos no mioma, temos que verificar os sintomas que ele pode trazer. Os principais sintomas seriam dor, sangramento, aumento do volume abdominal, dificultade de engravidar... Mas pode ser que você não apresente nenhum sintoma decorrente do mioma e ele seja apenas um achado no seu exame de imagem. O tratamento vai depender principalmente dos sintomas, do tamanho e localização do mioma, da idade da paciente, de outros fatores de risco e do desejo de engravidar. E os tratamentos podem ser hormonal ou cirúrgico, ou nenhum tratamento específico, apenas observação e acompanhamento. A melhor pessoa para avaliar e propor um tratamento é um ginecologista come experiênica na área. À disposição.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 7
  • 8
  • 10
Dra. Michelle Lessa Torres Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Niterói

Marcar consulta

Olá. O mioma ou leiomioma é um tumor benigno do útero muito comum, chegando a acometer 40 a 80% das mulheres. Das mulheres com miomas, apenas 20% terão sintomas como dor pélvica, sangramento uterino anormal, cólicas menstruais, dor nas relações sexuais e infertilidade. O risco de malignidade é de 0, 3 a 0,5%, sendo um dos tumores malignos mais raros da mulher. Os miomas tem três localizações: para fora do útero ou subseroso, dentro do músculo do útero ou intramural ou dentro da cavidade do útero ou submucoso. Geralmente o mioma que provoca mais sintomas como sangramento uterino anormal, cólicas menstruais e inferilidade são os submucosos. Como o tratamento é realizado por histeroscopia, um procedimento minimamente invasivo, o tratamento do mioma submucoso não é medicamentoso e sim cirúrgico. Os miomas subserosos ou intramural estão associados a sintomas quando atingem grandes dimensões. Converse com o seu médico sobre a necessidade de tratamento do seu mioma.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 578
  • 332
  • 276
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Ver as 139 perguntas sobre Mioma