Perguntas sobre Refluxo gastroesofágico (esofagite)

Tem perguntas sobre Refluxo gastroesofágico (esofagite)?

  • Pergunte gratuitamente a milhares de especialistas registrados em Doctoralia.
  • Os profissionais especialistas em Refluxo gastroesofágico (esofagite) receberão sua pergunta e responderão.

A sua pergunta se publicará de forma anônima.

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Perguntas sobre Refluxo gastroesofágico (esofagite)

43Perguntas

58Respostas

10Especialistas de acordo

52Pacientes agradecidos

A Doença do Refluxo ocorre quando o conteúdo do suco gástrico ("ácido do estômago") sobe para o esôfago. Desta forma, elevar a cabeceira da cama dificulta esta subida diminuindo a chance de refluxo. Dormir sobre o lado esquerdo também pode diminuir o refluxo em comparação quando se dorme do lado direito, de costas ou de bruços (isso, por causa da posição do estômago).

  • 28
  • 5
  • 66

Dr. Quelson Coelho Lisboa

Gastroenterologista

Belo Horizonte

Ver as 3 respostas

Um achado endoscópico normal não quer dizer necessariamente que você não tenha doença do refluxo. Um exame complementar que poderia auxiliar seriam a pHmetria e manometria esofágica, que poderiam acusar refluxo e justificar os seus sintomas, embora outras causas devem ser excluídas. Não deixe de continuar o seu seguimento com um bom gastroenterologista!

Dr. Fabricio Medeiros de Oliveira Almeida
  • 5
  • 2
  • 9

Dr. Fabricio Medeiros de Oliveira Almeida

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Vila Velha

Ver as 2 respostas

Primeiramente, somente o resultado da endoscopia não é suficiente para averiguar a gravidade do seu caso. Há de se definir qual a doença que você possa apresentar e, a partir daí, determinar a gravidade do caso com o exame já em mãos. Espero ter ajudado. Um grande abraço!

Dr. Rafael Lima Kahwage
  • 159
  • 29
  • 144

Dr. Rafael Lima Kahwage

Endoscopista, Gastroenterologista

Ribeirão Preto

Ver as 2 respostas

É preciso confirmar a sua tese, de que seus sinais e sintomas estão relacionados com refluxo gástrico; então, é necessário consulta médica, exame físico e exames complementares; Quanto à dor em região posterior e que está desencadeando arroto, pode sim estar inter-relacionados; volta a orientar a necessidade da avaliação médica. Este tipo de dor ser compatível com patologias pulmonar, cardíaca, muscular, vascular e outros.

  • 3
  • 1
  • 3

Dr. Gustavo Safatle Barros

Médico clínico geral

Goiânia

Ver as 2 respostas

De maneira alguma. Se vc sente, além de dor torácica e queimação retroesternal (sintomas comuns de refluxo), irradiação dessa dor para o braço, procure urgentemente um cardiologista para afastar a possibilidade de doença cardíaca isquêmica.

Dr. Bruno de Souza Ribeiro
  • 15
  • 2
  • 6

Dr. Bruno de Souza Ribeiro

Endoscopista, Gastroenterologista

Vitoria

Ver as 2 respostas

A esofagite que é a inflamação da mucosa do esôfago decorrente do refluxo gastroesofágico tem com sintomas principais a pirose (azia) e dor no peito na região central anterior atras do esterno.

Dr. Nemer Hajar
  • 61
  • 20
  • 78

Dr. Nemer Hajar

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Curitiba

Ver as 2 respostas

A esofagite, que é consequência da doença do refluxo gastroesofágico, costuma se manifestar como queimação na região do peito. Além deste sintoma, pacientes com doença do refluxo podem apresentar também outras manifestações, incluindo irritação na garganta, rouquidão e pigarro. Portanto, os sintomas que você apresenta podem estar relacionados ao refluxo. Sugiro que procure um gastroenterologista ou um otorrinolaringologista.

Dr. Rafael Oliveira Ximenes
  • 53
  • 15
  • 67

Dr. Rafael Oliveira Ximenes

Gastroenterologista

Goiânia

Ver as 2 respostas

O tempo é variável, porém em média 2 meses já deveria ter uma resposta favorável. Sugiro a avaliação detalhada da dieta por um especialista de nutrição a fim de checar se realmente esta fazendo tudo certo. E ainda enfatizo a importancia da perda de peso em caso de sobrepeso ou obesidade, pois o excesso de peso principalmente a nível de abdomen , pressiona o esficter esofágico, enfraquecendo-o e gerando refluxo. Além da necessidade de avaliar o sua posição ao dormir que também pode esta contribuindo p o sintoma.

Dra. Márcia Carioca
  • 6
  • 3
  • 4

Dra. Márcia Carioca

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Médica clínica geral , Nutrologista

Manaus

Ver as 2 respostas

Podem ser da esofagite sim. Quanto a hérnia, depende do tipo de hérnia (classificação), tamanho, sintomas e idade do paciente. O ideal é ter uma avaliação mais pormenorizada dessa queixa, pois muitas vezes o tratamento é conservador (medicamentoso e mudança de hábitos de vida).

Dr. Carlos Eduardo Baptista de Aguiar
  • 97
  • 19
  • 158

Dr. Carlos Eduardo Baptista de Aguiar

Médico clínico geral

Rio de Janeiro

Ver as 2 respostas

O uso de antiácidos orais pode ter algum benefício, converse com seu Gastroenterologista de confiança para te orientar.

Dr. Elias Cesar Maleh
  • 58
  • 10
  • 89

Dr. Elias Cesar Maleh

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Gastroenterologista, Médico clínico geral

Rio de Janeiro

Ver as 2 respostas

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia: