Transtornos Psicóticos - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Transtornos Psicóticos

Tem perguntas sobre Transtornos Psicóticos?

Nossos especialistas responderam 13 perguntas sobre Transtornos Psicóticos.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Bom dia! Ter fantasias e conversar consigo próprio não caracteriza um transtorno psicótico. Conversar consigo mesmo pode até ser muito saudável! :) A partir do momento que você tem clareza do que é fantasiado e do que é real, já não se configura um quadro de psicose - a pessoa que passa por um transtorno psicótico não consegue diferenciar o que é alucinação e delírio daquilo que é real. De qualquer forma, parece que você pode estar um pouco incomodado com algo ligado a essas fantasias e o falar sozinha. Talvez tenha algo te causando um pouco de sofrimento, ou simplesmente você esteja querendo entender quem você é e como você funciona. Uma psicoterapia certamente poderia te ajudar nisso. Um abraço e boa semana!

  • 26
  • 46
  • 24
Diogo Lana Monte-Mór

Psicólogo

Belo Horizonte

O termo psicose tem uma definição muito ampla que abrange diversas doenças mentais. A psicose costuma ser caracterizada por comportamentos antissociais, períodos de agitação e até gravidade. Contumaz ser marcante as idéias fantasiosas ( delirantes) em relação às pessoas ao seu redor. Sim a sua descrição pode ser uma psicose. Na verdade parece fase eufórica ou mista do transtorno bipolar. Obviamente você precisa de uma avaliação médica detalhada e de um tratamento precoce. Quanto mais rápida a remissão dos sintomas melhor o prognóstico e menores são os prejuízos em sua vida. Procure um psiquiatra. Atenciosamente. Dra Camila.

  • 51
  • 89
  • 144
Dra. Camila Passos de Souza

Psiquiatra

Curitiba

Olá querida (o) leitor! Entendo o seu cuidado com sua irmã. A minha sugestão, é que você procure levá-la em outros médicos especialistas da área, assim você se sentirá mais seguro quando a melhor forma de tratamento. Atenciosamente, Dra. Cirene Valadão Psicóloga / Neuropsicóloga / Psicoterapeuta de Casal e Família.

  • 51
  • 32
  • 33
Dra. Cirene Ayres Valadao Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Goiânia

Uma pessoa classificada enquanto psicótica não vivencia, assim como outros seres humanos, momentos de crise durante todo o tempo. Nos momentos de crise do tipo psicótica, delírios e/ou alucinações são percebidos como se fossem reais. Contudo, isso não significa que a pessoa não possa reconhecer seu estado subjetivo, bem como as alterações dele constituintes, em momentos nos quais a crise está ausente. O reconhecimento das alterações de consciência é expressão de melhor contato com a realidade. Essa melhora pode decorrer de intervenções terapêuticas, formais ou não, bem como de alterações contextuais.

  • Obrigado 2
  • 1 especialista está de acordo
  • 18
  • 21
  • 19
Júlio Manoel dos Santos Filho Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo

Goiânia

Marcar consulta

Ver as 13 perguntas sobre Transtornos Psicóticos