Fluoxetina - Indicações, posologia, efeitos adversos, perguntas frquentes

Tudo sobre Fluoxetina

Tem perguntas sobre Fluoxetina?

Nossos especialistas responderam 22 perguntas sobre Fluoxetina.

Existem opções de medicamentos, como a desvenlafaxina, agomelatina ou bupropiona, por exemplo, que podem trazer benefícios equivalentes ou até mesmo superiores à fluoxetina, sem efeitos colaterais sobre a libido. Alguns tratam apenas quadros depressivos, outros também quadros de ansiedade. É muito importante que você se sinta à vontade para discutir essa questão com o seu médico. Atualmente o conceito de escolha informada se refere ao cuidado do profissional ao compartilhar informações sobre os prós e contras de diversas opções de tratamento de forma que os pacientes possam participar ativamente do processos de decisão. Isso deve ser feito de maneira habilidosa para não sobrecarregar o paciente com informações e o médico precisa deixar muito claro qual é o seu ponto de vista. Respeitam-se os princípio de autonomia do paciente em contraposição a posturas paternalistas e autoritárias, que cada vez mais se mostram ultrapassadas e anacrônicas.

  • Obrigado 3
  • 1 especialista está de acordo
  • 164
  • 290
  • 436
Dr. Fábio Fonseca Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Campinas

Estudos recentes tem demonstrado que alguns antidepressivos podem dar o drive necessário para o suicídio nas pessoas que tenham a ideação com muita apatia. São efeitos possíveis, especialmente em adulto jovem ou em ideações/tentativas prévias, ocorrendo nas primeiras semanas após o início do tratamento e tendem a melhorar conforme o remédio tenha sua ação. Também é possível uma piora inicial dos sintomas ansiosos ou agravamento do quadro depressivo no início do tratamento. Não é frequente a ideação suicida causada pela medicação, mas é possível. Acredito que o medo de ter tais pensamentos sejam muito maiores do que realmente vir a tê-los, mas isso precisa ser compartilhado com o seu médico.

  • 35
  • 28
  • 45
Dr. Luís Guilherme De Oliveira Labinas Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São José dos Campos

São medicamentos bem diferentes. A fluoxetina foi uma das primeiras medicações da classe dos ISRS, num momento em que a medicina achava que o bloqueio seletivo da recaptacao de serotonina seria o suficiente para tratar os quadros de depressão. Na época, foi uma revolução pois permitiu os pacientes se tratarem com poucos efeitos colaterais, o que não acontecia com os triciclicos e IMAOs. Ja a bupropiona é uma medicação com leve semelhança aos derivados anfetaminicos, tendo sido desenvolvida para diminuir fissura ao cigarro. Na sequencia foi aprovada para depressão maior e bloqueia a recaptacao de noraadrenalina e dopamina. Deste modo tem efeitos bem diferentes da fluoxetina, principalmente na parte sexual e sintomas de ansiedade. Podem ser usadas em associação em alguns esquemas.

  • 565
  • 688
  • 522
Prof. Dr. David De Lucena Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Fortaleza

Olá, não existe um horário determinado para que a fluoxetina seja tomada. Alguns pacientes sentem um pouco de sedação no inicio do tratamento e por isso, preferem tomar a noite. Outros, ao contrário, sentem-se mais estimulados, então preferem tomar pela manhã. O importante é que entre uma dose e outra haja um período aproximadamente de 24 horas, ou seja, se optar por tomar pela manhã, tome sempre pela manhã; se optar por tomar à tarde, tome sempre à tarde. O seu médico deve ter-lhe recomendado um horário para a ingestão da medicação, comece com o horário orientado pelo seu médico e veja como se sente. Na dúvida, entre em contato com ele novamente. Um grande abraço e boa sorte!

  • 77
  • 24
  • 57
Dra. Giuliana Cividanes Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Ver as 22 perguntas sobre Fluoxetina