Perguntas sobre Fluoxetina

Perguntas sobre Fluoxetina

16Perguntas

46Respostas

14Especialistas de acordo

47Pacientes agradecidos

Existem opções de medicamentos, como a desvenlafaxina, agomelatina ou bupropiona, por exemplo, que podem trazer benefícios equivalentes ou até mesmo superiores à fluoxetina, sem efeitos colaterais sobre a libido.
Alguns tratam apenas quadros depressivos, outros também quadros de ansiedade.
É muito importante que você se sinta à vontade para discutir essa questão com o seu médico.
Atualmente o conceito de escolha informada se refere ao cuidado do profissional ao compartilhar informações sobre os prós e contras de diversas opções de tratamento de forma que os pacientes possam participar ativamente do processos de decisão.
Isso deve ser feito de maneira habilidosa para não sobrecarregar o paciente com informações e o médico precisa deixar muito claro qual é o seu ponto de vista. Respeitam-se os princípio de autonomia do paciente em contraposição a posturas paternalistas e autoritárias, que cada vez mais se mostram ultrapassadas e anacrônicas.

Dr. Fábio Fonseca
  • 164
  • 287
  • 380

Dr. Fábio Fonseca

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Campinas

Ver as 4 respostas

Estudos recentes tem demonstrado que alguns antidepressivos podem dar o drive necessário para o suicídio nas pessoas que tenham a ideação com muita apatia. São efeitos possíveis, especialmente em adulto jovem ou em ideações/tentativas prévias, ocorrendo nas primeiras semanas após o início do tratamento e tendem a melhorar conforme o remédio tenha sua ação. Também é possível uma piora inicial dos sintomas ansiosos ou agravamento do quadro depressivo no início do tratamento.

Não é frequente a ideação suicida causada pela medicação, mas é possível. Acredito que o medo de ter tais pensamentos sejam muito maiores do que realmente vir a tê-los, mas isso precisa ser compartilhado com o seu médico.

Dr. Luís Guilherme De Oliveira Labinas
  • 31
  • 24
  • 37

Dr. Luís Guilherme De Oliveira Labinas

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São José dos Campos

Ver as 3 respostas

Concordo com o colega, e acrescento que existem diversos laboratórios que comercializam o cloridrato de fluoxetina. A maioria de fato comercializa em forma de cápsula, mas existe a possibilidade do uso em gotas (já citada pelo colega), e a fórmula em comprimidos (que geralmente são muito menores que as cápsulas). Um exemplo seria o medicamento Verotina.

Respeitosamente,

Dr. Fábio José Pereira da Silva
  • 208
  • 555
  • 1727

Dr. Fábio José Pereira da Silva

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Ver as 3 respostas

Olá. A Fluoxetina pode, principalmente no inicio do tratamento ou após incremento de dose, aumentar a intensidade de sintomas ansiosos.

Tal fenômeno é mais comum em indivíduos com transtornos de ansiedade. A Fluoxetina, a Sertralina e a Bupropiona são os Antidepressivos que mais promovem tal paradoxal efeito devido às suas propriedades ativadoras (elas aumentam a "energia psíquica", principalmente por elevarem a atividade dopaminérgica em uma parte do cérebro chamada córtex pré-frontal).
Isso tende a diminuir com o tempo de uso.

O efeito máximo de um antidepressivo para tratamento de transtornos ansiosos é alcançado após varias semanas a meses de tratamento. Apenas 20 dias é pouco tempo para resposta máxima, total.

A ansiedade manifesta-se com sintomas somáticos, físicos como aqueles que você mencionou. Outras condições, entretanto, também causam queimação no peito. Sugiro portanto que você informe seu médico/a sobre o que esta sentindo para ser adequadamente avaliado/a.

Dr. Rodrigo Vasconcellos Vilela
  • 136
  • 82
  • 119

Dr. Rodrigo Vasconcellos Vilela

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Neurologista

Belo Horizonte

Ver as 3 respostas

Os inibidores seletivos de recaptação de Serotonina (Fluoxetina, Sertralina, Citalopram, Escitalopram, Fluvoxamina, Paroxetina, Fluvoxamina) são usados no tratamento de diversos transtornos psiquiátricos, indo desde os transtornos de Humor (Como a depressão), passando pelos transtornos de ansiedade (Transtorno do Pânico, Transtorno de Ansiedade Generalizada, Transtorno do Estresse Pós Traumático, Transtornos Fóbicos), Transtorno Obsessivo Compulsivo, Transtornos Alimentares (Bulimia Nervosa e Anorexia), além de alguns outros transtornos. No entanto existem características farmacológicas, de perfil de ação e perfil de efeitos adversos que vão fazer o seu médico escolher um remédio em relação à outro. Um abraço! Luiz Dieckmann

Dr. Luiz Henrique Junqueira Dieckmann
  • 173
  • 749
  • 1695

Dr. Luiz Henrique Junqueira Dieckmann

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Ver as 3 respostas

Olá. Os medicamentos da classe dos antidepressivos (Inibidores Seletivos, Inibidores duais, Tricíclicos, etc) são drogas que não causam dependência e tolerância.

Dependencia é caracterizada por sindrome de abstinencia mediante redução acentuada ou interrupção abruptas do uso da droga.
Tolerancia é a necessidade de doses progressivamente maiores para se obter um mesmo efeito terapêutico.

A Fluoxetina é prescrita diariamente para manter uma concentração sangüínea acima do limiar terapêutico mínimo de forma sustentada. Convém lembrar que existe uma formulação de Fluoxetina para uso semanal, isto é, uma vez apenas na semana.

Alguns Antidepressivos como a Paroxetina e a Venlafaxina causam síndrome de retirada caso descontinuadas abruptamente. A síndrome de retirada é diferente de síndrome de abstinência e geralmente se manifesta com dor de cabeça, náuseas, sensações de choque, tonteira, etc. Essa síndrome se relaciona com a meia-vida curta dessas drogas.

Dr. Rodrigo Vasconcellos Vilela
  • 136
  • 82
  • 119

Dr. Rodrigo Vasconcellos Vilela

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Neurologista

Belo Horizonte

Ver as 3 respostas

A sua pergunta é muito específica e trata justamente da condução de um tratamento pelo seu médico assistente. Não sei os motivos pelos quais ele propôs esse prazo de 14 dias. Entretanto se você se sente insegura, deve perguntar ao mesmo e fortalecer a sua relação médico paciente. Ter um bom relacionamento com o seu médico, poder tirar as suas dúvidas é muito importante para que você se sinta tranquila quanto aos tratamentos que ele propõe. Abços.

Dra. Rita Cytryn
  • 263
  • 95
  • 193

Dra. Rita Cytryn

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Salvador

Ver as 3 respostas

Quais reações exatamente você se refere?
Muito importante ressaltar que o uso da fluoxetina nunca deve ser por apenas 2 dias, a não ser, claro, devido efeitos colaterais graves e aí seria substituído por alguma outra medicação. Porém, mesmo tendo uma meia vida longa (em torno de uma semana), dificilmente surgirá algum efeito colateral novo após a suspensão dela neste período. Porém se você já estava com essas reações é possível que elas se prolonguem um pouco, mas não excedendo por um período muito longo. Se assim for o caso, é importante procura avaliação médica para excluir outras possíveis causas.
Espero ter ajudado
À disposição
Dra Jacqueline Segre

Dra. Jacqueline Segre
  • 16
  • 5
  • 12

Dra. Jacqueline Segre

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Ver as 3 respostas

Consulte seu médico assistente.

É um medicamento relativamente seguro, mas somente ele poderá liberá-la ao uso.

Att.

Ver as 3 respostas

Você nao menciona questão de doses e se as mesmas foram aumentadas com o passar do tempo, mesmo assim é possível dizer que após 3 meses de uso que sua ansiedade não deve estar relacionada ao uso de fluoxetina e topiramato. Volte ao seu médico ou procure um psiquiatra para avaliar este sintoma. Em teoria, o uso regular de fluoxetina e topiramato deveria contribuir para redução dos níveis de ansiedade.

Prof. Dr. David De Lucena
  • 477
  • 585
  • 419

Prof. Dr. David De Lucena

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Fortaleza

Ver as 3 respostas

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia:

Tem perguntas sobre Fluoxetina?

Nossos especialistas responderam 16 perguntas sobre Fluoxetina.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.