Perguntas sobre Fluoxetina

Perguntas sobre Fluoxetina

43Perguntas

114Respostas

29Especialistas de acordo

284Pacientes agradecidos

A Fluoxetina pode causar, em raros casos, embaçamento visual. Assim como outros antidepressivos inibidores da recaptação da serotonina, a Fluoxetina pode alterar a pressão intra-ocular em pessoas predispostas, principalmente se apresentarem glaucoma de ângulo fechado. Sugiro conversar com seu psiquiatra e passar em avaliação oftalmológica.

  • 3
  • 3
  • 5
Maíra Della Monica Machado Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São José dos Campos

Ver as 4 respostas

Existem opções de medicamentos, como a desvenlafaxina, agomelatina ou bupropiona, por exemplo, que podem trazer benefícios equivalentes ou até mesmo superiores à fluoxetina, sem efeitos colaterais sobre a libido. Alguns tratam apenas quadros depressivos, outros também quadros de ansiedade. É muito importante que você se sinta à vontade para discutir essa questão com o seu médico. Atualmente o conceito de escolha informada se refere ao cuidado do profissional ao compartilhar informações sobre os prós e contras de diversas opções de tratamento de forma que os pacientes possam participar ativamente do processos de decisão. Isso deve ser feito de maneira habilidosa para não sobrecarregar o paciente com informações e o médico precisa deixar muito claro qual é o seu ponto de vista. Respeitam-se os princípio de autonomia do paciente em contraposição a posturas paternalistas e autoritárias, que cada vez mais se mostram ultrapassadas e anacrônicas.

  • Obrigado 7
  • 1 especialista está de acordo
  • 164
  • 294
  • 538
Dr. Fábio Fonseca Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psiquiatra

Campinas

Ver as 4 respostas

Consulte seu médico assistente. É um medicamento relativamente seguro, mas somente ele poderá liberá-la ao uso. Att.

  • Obrigado 2
  • 1 especialista está de acordo
  • 921
  • 1462
  • 1446
Dr. Hugo Leonardo Rodrigues Soares

Psiquiatra

Ver as 4 respostas

Caro internauta. Não há interação medicamentoso de risco entre essas 3 substâncias.

  • 75
  • 18
  • 37
Dr. Mario Aranha Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Salvador

Ver as 4 respostas

Não é uma associação considerada segura. O uso da Fluoxetina, por ser um potente inibidor da metabolização hepática via citocromo P450, fará com que o nível sérico de Bupropiona aumente drasticamente. Sabemos que níveis elevados de Bupropiona aumentam o risco de eventos epilépticos em geral, como Convulsões. Sendo assim recomendo fortemente que não façam tal associação.

  • 35
  • 3
  • 26
Dr. Bruno Machado Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Ver as 4 respostas

Estudos recentes tem demonstrado que alguns antidepressivos podem dar o drive necessário para o suicídio nas pessoas que tenham a ideação com muita apatia. São efeitos possíveis, especialmente em adulto jovem ou em ideações/tentativas prévias, ocorrendo nas primeiras semanas após o início do tratamento e tendem a melhorar conforme o remédio tenha sua ação. Também é possível uma piora inicial dos sintomas ansiosos ou agravamento do quadro depressivo no início do tratamento. Não é frequente a ideação suicida causada pela medicação, mas é possível. Acredito que o medo de ter tais pensamentos sejam muito maiores do que realmente vir a tê-los, mas isso precisa ser compartilhado com o seu médico.

  • 39
  • 34
  • 55
Dr. Luís Guilherme De Oliveira Labinas Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São José dos Campos

Marcar consulta

Ver as 3 respostas

Concordo com o colega, e acrescento que existem diversos laboratórios que comercializam o cloridrato de fluoxetina. A maioria de fato comercializa em forma de cápsula, mas existe a possibilidade do uso em gotas (já citada pelo colega), e a fórmula em comprimidos (que geralmente são muito menores que as cápsulas). Um exemplo seria o medicamento Verotina. Respeitosamente,

  • Obrigado 9
  • 1 especialista está de acordo
  • 208
  • 562
  • 2036
Dr. Fábio José Pereira da Silva Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 3 respostas

Sim, é comum no início do tratamento. Você está em fase de adaptação com a Fluoxetina, tenha paciência! Sintomas residuais, por exemplo a dor no peito, podem acontecer nesta fase, tente fazer atividade física, vai ajudar bastante!

  • Obrigado 2
  • 1 especialista está de acordo
  • 1633
  • 300
  • 1529
Marcelo Marui Biondo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 3 respostas

De fato é comum no começo do tratamento com os inibidores seletivos da recaptação de serotonina, classe de medicamentos da qual a fluoxetina faz parte, ocorrerem efeitos colaterais que são percebidos como uma piora do quadro. Normalmente esses efeitos são transitórios e não costumam durar tanto tempo. Além disso, sem uma avaliação clínica e um exame físico não é possível simplesmente atribuí-los a ansiedade. Sugiro procurar seu médico para uma nova avaliação.

  • 12
  • 23
  • 134
Dr. Marcos Clint Leal Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Fortaleza

Ver as 3 respostas

A fluoxetina é um inibidor seletivo da recepção de serotonina, usado no tratamento de diversas síndromes psiquiatricas. Os efeitos adversos são muito individuais, mas em alguns indivíduos, nos primeiros 6 meses de tratamento, ela pode ter como efeito adverso a redução de apetite. Lembre-se de sempre consultar com o seu psiquiatra. Att., Renata carvalho

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 64
  • 56
  • 62
Dra. Renata Carvalho de Souza Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 3 respostas

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia:

Tem perguntas sobre Fluoxetina?

Nossos especialistas responderam 43 perguntas sobre Fluoxetina.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.