Metformina - Indicações, posologia, efeitos adversos, perguntas frquentes

Tudo sobre Metformina

Para que serve Metformina

Indicações de Metformina
Adjuvante da dieta do controle de diabetes insulinoindependente (tipo II) quando o regime alimentar sozinho não permite a normalização do peso e/ou glicemia. É também indicado para complementar a insulinoterapia em diabetes insulinorresistentes.


Contra-Indicações de Metformina
Hipersensibilidade às biguanidas ou a outros componentes da fórmula; gravidez; diabetes insulinodependente; insuficiência renal; orgânica ou funcional; mesmo moderada; insuficiência hepática; acidose láctica; alcoolismo agudo ou crônico; qualquer situação médica aguda, tais como, colapso cardiovascular; insuficiência cardíaca congestiva, infarto do miocárdio, cirurgia ou septicemia; estados doentios que podem estar associados com hipoxemia; complicações agudas (vômitos ou diarréia) que provavelmente resultam em desidratação e azotemia pré-renal. Além desta, outras condições que predispõem à acidose láctica.


Princípios ativos Metformina

Composição
Cada comprimido contém: cloridrato demetformina 850 mg. Excipientes: polivinilpirrolidona, celulose microcristalina e estearato de magnésio.


Considerações Metformina

Como Usar (Posologia)
A dose usual é de 1 comprimido (850 mg), 2 vezes ao dia, às refeições, esta dose pode ser paulatinamente aumentada até no máximo 3 comprimidos ao dia, a critério médico. Os comprimidos devem ser ingeridos com auxílio de água, logo após uma das refeições. Superdosagem: a superdosagem pode levar em conseqüência à acidose láctica. Neste caso recomenda-se o tratamento com bicarbonato de sódio e tratamento de apoio intensivo. A hipoglicemia pode requerer a administração de glicose.


Laboratório
Lab. Neo Quím. Com. e Ind. Ltda.


Precauções
Metformina, embora em menor proporção que a outra biguanida, pode provocar acidose láctica como efeito secundário, devido à gravidade deste quadro, recomenda-se que sejam rigorosamente seguidas as indicações para seu uso. No caso de ocorrer sintomas que precedem a acidose láctica, tais como: náuseas, vômito, hiperventilação, mal-estar ou dor abdominal, deve-se imediatamente interromper o tratamento e avisar o médico. Idosos (acima de 65 anos) requerem acompanhamento médico. - Interações medicamentosas: cimetidina: pode ocorrer redução do clearance da Metformina. Anticoagulantes cumarínicos: aumento da excreção dos anticoagulantes. Álcool, barbitúricos, salicilatos e fenotiazinas potencializam o risco de acidose láctica quando utilizados concomitantemente com a Metformina. Drogas com efeitos hiperglicemiantes (corticosteróides, tiazídicos, anovulatórios, etc.) podem modificar a evolução do diabetes e requerer ajuste da dosagem ou associações com outros agentes hipoglicemiantes (sulfoniluréias ou insulina). A Metformina dificulta a absorção de muitos fármacos, incluindo a vitamina B12.


Efeitos adversos Metformina

Efeitos Colaterais de Metformina
As reações adversas mais comuns com o uso da Metformina são as perturbações do trato gastrintestinal como náusea, vômito, diarréia e desconforto abdominal, além de mal-estar e hiperventilação. Esses efeitos ocorrem em aproximadamente 10 a 30% dos pacientes e raramente perduram apenas nos primeiros dias do tratamento. Isto pode ser evitado ou minimizado iniciando-se o tratamento com uma dosagem mais baixa e ingerindo a droga durante ou após às refeições. Caso ocorram estes sintomas descritos, que precedem a acidose láctica, interromper o tratamento e avisar o médico. A acidose láctica, às vezes fatal, foi associada ao tratamento com a Metformina, porém, quase todos os casos relatados envolviam pacientes com contra-indicação ao tratamento ou com ingestão de doses excessivamente altas. Anorexia (perda de peso), muitas vezes usadas como justificativa para associá-la com a insulina. Ocasionalmente podem ocorrer reações cutâneas e gosto metálico.


Apresentações de Metformina

  • Metformina Apresentação
    Caixa com 30 comprimidos.


Tem perguntas sobre Metformina?

Nossos especialistas responderam 66 perguntas sobre Metformina.

Sim, se a esteatose tiver como causa a intolerância à glicose.

  • 1115
  • 393
  • 1035
Dr. Luiz De Almeida Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Endocrinologista

Nova Iguaçu

Uma tentativa muito bem sucedida é reiniciar o tratamento a partir de apenas 1 comprimido após o jantar, acrescentando 1 cp a cada semana nos outros horários, até chegar na dose prescrita. Obs: ingerir sempre após se alimentar.

  • 1115
  • 393
  • 1035
Dr. Luiz De Almeida Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Endocrinologista

Nova Iguaçu

A metformina pode causar alguns desse sintomas, mas não é o tratamento para ovários policísticos. Este medicamento só deve ser usado quando há presença de pré diabetes, diabetes ou necessidade de promover a ovulação na paciente com a síndrome dos ovários policísticos. O tratamento padrão para síndrome dos ovários policísticos inclui mudança de hábitos de vida, dieta , atividade física e uso de anticoncepcional anti-androgênico. Sugiro procurar um endocrinologista para definir o diagnostico e melhorar o tratamento.

  • 126
  • 54
  • 72
Daniel Di Renzo Paulo

Endocrinologista, Médico clínico geral

São Paulo

Bom dia, não existe medicação que retarde o envelhecimento. O que leva a um envelhecimento com melhor qualidade são os bons hábitos de vida e cuidar de sua saúde mental. Caso utilize metformina por conta de diabetes ou pré-diabetes, ela pode contribuir para haver menos complicações pela sua doença. Mas, por si só, ela não tem o "poder" de retardar o envelhecimento. Cuidado com qualquer promessa de medicação com esse propósito. Será sempre fantasiosa.

  • 22
  • 7
  • 44
Dr. Thiago Fraga Napoli Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Endocrinologista

São Paulo

Ver as 66 perguntas sobre Metformina