Perguntas sobre Rivotril

Tem perguntas sobre Rivotril?

  • Pergunte gratuitamente a milhares de especialistas registrados em Doctoralia.
  • Os profissionais especialistas em Rivotril receberão sua pergunta e responderão.

A sua pergunta se publicará de forma anônima.

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Perguntas sobre Rivotril

131Perguntas

284Respostas

106Especialistas de acordo

553Pacientes agradecidos

Pode afetar sim.

Att.

Ver as 4 respostas

Imagino que você sofra bastante com isso, já que a insônia crônica é uma condição médica capaz de provocar grande prejuízo na qualidade de vida. Sugiro a você que procure atendimento médico, por Psiquiatra ou Neurologista, já que, em todo caso de pessoa com insônia crônica, uma determinada investigação clínica deve ser feita, a fim de que se possa descobrir uma possível causa para isso. Brevemente, em relação ao tratamento, sugiro não aumentar a dose de Rivotril (pois a dose atual já está elevada e doses maiores podem trazer riscos enormes à sua saúde) e, ressalto, procurar um médico especialista, para tratar a possível condição de base, para uma melhor abordagem farmacológica (hoje, há vários medicamentos diferentes para o manejo da insônia) e para discutir sobre o papel, no seu caso, de uma Psicoterapia Cognitivo-Comportamental (seja tradicional ou com técnicas de mindfulness). Atenciosamente, Cleberson.

Dr. Cleberson Borges Tenorio Galdino
  • 7
  • 0
  • 8

Dr. Cleberson Borges Tenorio Galdino

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Recife

Ver as 4 respostas

O Rivotril, cujo princípio ativo é o clonazepam, é um medicamento da classe dos benzodiazepínicos.
Possui contra-indicação de uso em indivíduos com glaucoma do tipo ângulo fechado.
Por isso é importante saber qual o tipo de seu glaucoma.

Respeitosamente,

Dr. Fábio José Pereira da Silva
  • 194
  • 405
  • 817

Dr. Fábio José Pereira da Silva

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Ver as 3 respostas

No início do tratamento com fluoxetina e os outros medicamentos da mesma classe grande parte dos pacientes apresentam efeitos colaterais desagradáveis. Em pacientes com diagnóstico de transtornos de ansiedade o efeito colateral é um paradoxo, pois normalmente , no início, aumentam as sensações ruins ao invés de apresentar melhora. Entretanto com a continuidade do tratamento o efeito desagradável desaparece e o efeito terapêutico vem à tona, cerca de 14 a 21 dias.
O rivotril é um medicamento que só é paliativo no caso dos transtornos de ansiedade, ou seja, trata somente os sintomas, sem tratar a doença. Se o seu médico precreveu ambos, no início do tratamento é comum os pacientes necessitarem de um ansiolítico, como o rivotril, para tolerar assim os efeitos colaterais dos antidepressivos.Informe ao seu médico se os efeitos colaterais iniciais da fluoxetina forem intoleráveis, entretanto não interrompa o tratamento sem o conhecimento dele. Att.

Dra. Camila Passos de Souza
  • 39
  • 74
  • 59

Dra. Camila Passos de Souza

Psiquiatra

Curitiba

Ver as 3 respostas

Clonazepam (Rivotril) e Acido Valpróico (Depakene) podem eventualmente ser combinados por indicação neurológica. Em Psiquiatria, o uso adequado do clonazepam é bastante restrito e, em geral, transitório. Existe risco de desenvolvimento de tolerância, aumento de dose e dependência química. Como referência grosseira, um uso eventual e intermitente por quatro semanas não envolve maior risco. Em dependentes químicos de álcool e outras drogas, seu uso é bem mais restrito ainda. O ácido valpróico, além de anticonvulsivo, pode ser usado para controle impulsividade e de variações patológicas do humor.

  • 3
  • 4
  • 2

Carlos Alberto Iglesias Salgado

Psiquiatra

Porto Alegre

Ver as 3 respostas

Sim o Rivotril é um benzodiazepínico que age num sistema do cérebro chamado GABA. Um dos seus efeitos indesejado é a dependência física, a sua dor de cabeça pode ser relacionado a falta que o psicofármaco está fazendo ao seu organismo por conta da dependência que foi criada. Demorará alguns dias para que você se adapte a nova posologia, depois você certamente parará de sentir visto que é uma reação de abstinência à droga.

Dr. Charles Kiraly
  • 12
  • 10
  • 15

Dr. Charles Kiraly

Psiquiatra

Curitiba

Ver as 3 respostas

O tratamento padrão para transtorno de pânico é feito com antidepressivos, principalmente os inibidores da recaptação da serotonina. Entretanto, esses medicamentos demoram alguns dias para fazer efeito - mas são eles que irão manter o paciente bem a médio e longo prazo.
Por conta dessa latência inicial, muitas vezes associamos algum benzodiazepínico nos primeiros dias. Os "calmantes" (como o Rivotril) têm um efeito mais rápido e trazem um alívio momentâneo, mas não tratam o problema de base e não devem ser usados por muito tempo.
Uma analogia que podemos fazer é com a amidalite bacteriana. O analgésico traz um efeito imediato, mas quem trata de fato a infecção é o antibiótico. Mecanismo semelhante acontece no pânico.
É importante também verificar os fatores psicológicos e sociais associados ao quadro, e muitas vezes recomendamos psicoterapia.
Sugiro consultar o seu psiquiatra para uma avaliação abrangente e a prescrição de um tratamento apropriado.

Geilson Lima Santana Junior
  • 8
  • 14
  • 26

Geilson Lima Santana Junior

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Ver as 3 respostas

O popularmente chamado distúrbio neurovegetativo é um tipo de Transtorno de Somatização, em que sintomas físicos tem como origem alterações emocionais. O diagnóstico é feito após afastar possíveis causas orgânicas compatíveis com os sintomas. O uso de benzodiazepínicos como o Rivotril (cujo princípio ativo é o clonazepam) tem papel sintomático, aliviando momentaneamente o sofrimento.
Na maior parte dos distúrbios neurovegetativos o tratamento de escolha é a psicoterapia, tendo as medicações um papel secundário. Por isso recomendo que busque um profissional capacitado em psicoterapia.
Além disso, se pretende engravidar, é recomendado evitar o uso de Rivotril no início e no fim da gestação.

Respeitosamente,

Dr. Fábio José Pereira da Silva
  • 194
  • 405
  • 817

Dr. Fábio José Pereira da Silva

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

São Paulo

Ver as 3 respostas

Não há interferência no resultado da sorologia

Dra. Carolina Froehner
  • 69
  • 67
  • 60

Dra. Carolina Froehner

Psiquiatra

Curitiba

Ver as 3 respostas

Não existe nenhuma interação significativa. Pode tomar, desde que com prescrição médica.

Dr. Fábio Fonseca
  • 164
  • 283
  • 329

Dr. Fábio Fonseca

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Campinas

Ver as 3 respostas

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia: