Kátia Figueiredo Faria

Kátia Figueiredo Faria

Psicóloga

Experiência em: Terapia Cognitivo-Comportamental

Número de Identificação Profissional: 18701

Marcação de consultas

Endereço do consultório

R. Dom Pedro II, 1240 (sala 207 Edifício Royal Center) 90550-141 Higienópolis Porto Alegre

Que dia e hora estão bem para você?

Consultório

1

Opiniões para Kátia Figueiredo Faria

5

Baseado em 2 opiniões

Pontualidade

Atenção

Instalações

Você foi atendido/a por Kátia Figueiredo Faria?

Opinar

O melhor: "Achei ela muito atenciosa e simpática, me deixou muito a vontade."

Motivo da visita: Consulta psicologica

Angela W. marcou consulta com Kátia Figueiredo Faria em R. Dom Pedro II, 1240 (sala 207 Edifício Royal Center)

Marcou consulta na Doctoralia

Kátia Figueiredo Faria respondeu a esta opinião

Obrigada!! É muito importante para mim ter um feedback positivo, pois respeito meus pacientes e amo meu trabalho!! 😍😘

O melhor: "Atendimento, local tem estacionamento, prédio bonito, sala bem confortável."

Tiago . marcou consulta com Kátia Figueiredo Faria em R. Dom Pedro II, 1240 (sala 207 Edifício Royal Center)

Marcou consulta na Doctoralia

Kátia Figueiredo Faria respondeu a esta opinião

É sempre muito bom quando o esforço para um bom atendimento é reconhecido!! Obrigada!! 😘

Experiência

Formação

  • Graduação em PsicologiaPontifícia Universidade Católica de Campinas -PUCCAMP1989
  • Residencia em Enfermaria de PsiquiatriaUniversidade Estadual de Campinas - UNICAMP1999
  • Especialista em Terapia Cognitiva ComportamentalUniversidade Federal do Rio Grande do Sul- URFGS2012

Sobre mim

Número de Identificação Profissional: 18701

Identificação Profissional CRP.: 07/18.701
Como especialista em terapia Cognitiva Comportamental, trabalho de forma focada e breve, sempre respeitando o momento do paciente. Na primeira sessão falo sobre minha abordagem, dou as orientações necessárias para que o paciente se sinta seguro e acolhido com o processo psicoterápico. Qualquer que seja a queixa trato de forma especial e única, pois as pessoas sentem e veem as situações de modo diferente.
Atuo como terapeuta clinica a mais de 20 anos e durante todos estes anos trabalhei com diferentes queixas, entre elas a Ansiedade, Depressão, Problemas no relacionamento, Problemas no Trabalho, Orientação na escolha da profissão, Orientação de pais, Fibromialgia, além dos Transtornos Psiquiátricos. 

Experiência em

Idiomas

  • Português

Serviços

  • Preço
    Preços aproximados para pacientes particulares (sem plano de saúde).
    Dados fornecidos em: novembro 2016

Respostas de Kátia Figueiredo Faria

4 Respostas

2 Especialistas de acordo

6 Pacientes agradecidos

Kátia Figueiredo Faria está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

A Lamotrigina e a Quetiapina apresentam efeitos significativos benéficos nos sintomas da depressão, bem como na prevenção da recorrência de episódios de depressão do TAB. Além da medicação a psicoterapia tem obtido bons resultados no tratamento da TAB. A Terapia Cognitiva Comportamental tem sido muito procurada, pois tem uma forma de tratamento mais didática onde as técnicas são ensinadas e a agenda de cada sessão pode ou não ser determinadas por um protocolo, o que facilita nas fases mais aguda da doença.

Kátia Figueiredo Faria

Kátia Figueiredo Faria

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Porto Alegre

A despersonalização ou desrealização é um transtorno dissociativo e o seu diagnóstico só pode ser feito se outros transtornos foram descartados, sendo assim, se faz necessário uma boa avaliação! Confirmado o diagnóstico a psicoterapia (Comportamental ou apsicodinâmica) é uma opção eficaz, frequentemente com o tratamento a sensação de despersonalização desaparece, pois é trabalhado a situação desencadeante. O uso de medicação quando indicado deve ser discutido durante o processo psicoterápico, pois tranquilizantes e antidepressivos podem ajudar bastante em conjunto com a psicoterapia.

Kátia Figueiredo Faria

Kátia Figueiredo Faria

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Porto Alegre

Devido a um estresse intenso, há um desequilíbrio hormonal, causando alguns sintomas físicos como palpitação, taquicardia, aperto no peito, falta de ar, náusea, etc. Além dos físicos tem os sintomas emocionais/cognitivos (preocupação excessiva, desrealização, pensamentos negativos, etc) e os sintomas comportamentais (evitar situações, inquietação e insônia). O ataque de pânico pode evoluir para uma agarofobia (medo de tudo), então é necessário que haja um acompanhamento psicoterápico e a terapia de abordagem cognitiva comportamental- TCC tem excelentes resultados.

Kátia Figueiredo Faria

Kátia Figueiredo Faria

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Porto Alegre

Ver as 4 perguntas respondidas por Kátia Figueiredo Faria

Fotos

{0}{1}