Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues

Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues

Ginecologista

Experiência em: Urologia Feminina, Cirurgia Ginecológica, Endoscopia Ginecológica, Ginecologia, Anticoncepção

Número de Identificação Profissional: CRM/SP 120.966

Consultório

1

Opiniões para Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues

5

Baseado em 32 opiniões

Pontualidade

Atenção

Instalações

Você foi atendido/a por Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues?

Opinar

O melhor: "Sou paciente dele à muitos anos, desde a cirurgia até as consultas de rotina ele sempre foi ótimo. Somos privilegiadas por tê-lo como medico, obrigada Dr Heitor"

Poderia melhorar: "Nada, tudo ótimo"

Motivo da visita: rotina

Paciente que marcou consulta com Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues em Clínica Civil - Faepa

Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues respondeu a esta opinião

Muito obrigado. Estou a disposição

O melhor: "Adorei atendimento a atenção dos funcionários e do medico"

Poderia melhorar: "Acho q nada"

Paciente que marcou consulta com Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues em Clínica Civil - Faepa

Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues respondeu a esta opinião

Muito obrigado

O melhor: "Da competência e atenção para com os pacientes."

Paciente que marcou consulta com Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues em Clínica Civil - Faepa

Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues respondeu a esta opinião

Muito obrigado

O melhor: "O melhor profissional na área dele, com certeza. Realmente nasceu para ser médico. Ele é educado, empático, confiável. Obrigada, dr. Heitor, te admiro muito!"

Poderia melhorar: "Depois de ser atendida plo dr. Heitor, o nível de avaliação dos médicos fica tão alto que você passa a achar todos os outros médicos ruins."

Motivo da visita: Rotina

Fernanda P. marcou consulta com Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues em Clínica Civil - Faepa

Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues respondeu a esta opinião

Muito obrigado pelos elogios. Estou a disposição

Ver as 32 opiniões sobre Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues

Experiência

Formação

  • Ciências MédicasFaculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP2005
  • Ginecologia e ObstetríciaHospital das Clínicas de Ribeirão Preto - FMRP/USP2010
  • Uroginecologia, Cirurgia Ginecológica e Reconstrutiva PélvicaHospital das Clínicas de Ribeirão Preto - FMRP/USP2011
  • Titulo de Especialista em Ginecologia e ObstetríciaFebrasgo2012

Sobre mim

Número de Identificação Profissional: CRM/SP 120.966

A Ginecologia Geral tem objetivo na promoção de saúde e na melhora da qualidade da mulher. Além disso, realiza o screening das patologias que acometem mais freqüentemente a mulher em cada faixa etária como diabetes, distúrbios da tireóide, hipertensão arterial e dislipidemia. Trata as patologias mais comuns que podem acometer o trato genital feminino interno e externo, como sangramentos uterinos anormais e vulvovaginites . Orienta uso correto de métodos anticoncepcionais, indicações e contra-indicações de terapia de reposição hormonal, mudanças no estilo de vida, orientações nutricionais, abandono de hábitos nocivos a saúde.

A Uroginecologia é uma sub-especialidade da ginecologia que cuida da íntima relação dos órgãos genitais femininos, interno e externo, com os outros órgãos pélvicos como bexiga, uretra e reto. Tem o objetivo de zelar pelo bom funcionamento da pelve feminina através de ações preventivas e reabilitadoras, que não são realizadas pelo ginecologista comum. Realiza o tratamento multidisciplinar não cirúrgico e cirúrgico da incontinência ou perda urinária, prolapsos genitais ("queda do útero e da bexiga"), flacidez vaginal, rotura perineal, incontinência fecal, infecção urinária, fístulas urinárias, dor pélvica. Utiliza diversos exames propedêuticos subsidiários, dentro eles os Estudo Urodinâmico.

A Cirurgia Ginecológica realiza o tratamento das patologias que comumente acometem o trato genital feminino como miomas, endometriose, adenomiose, cistos ovarianos e cistos vaginais. Atualmente, essas patologias podem ser tratadas clinicamente através do uso de medicações hormonais e não hormonais. Na falha do tratamento clínico e na presença de indicação cirúrgica, a via de acesso poderá ser abdominal, vaginal, videolaparoscópica e videohisteroscópica, com preferência para as cirurgias minimamente invasivas que facilitam a recuperação e o retorno as atividades de vida habituais.

Experiência em

Idiomas

  • Português
  • Inglês

Webs


Serviços

  • Preço
    Preços aproximados para pacientes particulares (sem plano de saúde).
    Dados fornecidos em: outubro 2017

Artigos escritos por Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues

Neoplasias Ovarianas

Toda lesão no ovário ao exame físico ou ao ultrassom ginecológico pode ser considerado uma neoplasia. "Neo=novo; plasia=crescimento". Toda a lesão que se desenvolve no ovário e que não faz parte de sua estrutura normal pode ser chamada de neoplasia. A grande parte dessas lesões são benignas, não requer cirurgia ou qualquer tratamento e são decorrentes do próprio processo de ovulação. Essas lesões chamadas de funcionais desaparecem sozinhas quando o ultrassom é repetido em 3 meses. Uma parte das lesões o ultrassom não consegue elucidar a sua origem. Desta forma, o procedimento cirúrgico pode ser necessário para a retirada das lesões e avaliação pelo patologias.

Ooforectomia Uni Ou Bilateral

A ooforectomia é a retirada de uma ou os dois ovários. Essa cirurgia pode ser realizada devido a presença de doenças benignas e malignas. A ooforectomia pode ser realizada por laparoscopia o que permite uma rápida recuperação da paciente. A retirada dos ovários podem ter grande implicação no futuro reprodutivo e na produção hormonal. A retirada dos ovários precocemente pode levar a mulher a doenças cardiovasculares como infarto e acidente vascular cerebral e a osteoporose. Indica-se reposição hormonal devido a menopausa que foi instituída pela cirurgia de retirada dos ovários.

Veja os 24 artigos escritos por Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues

Respostas de Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues

1066 Respostas

582 Especialistas de acordo

544 Pacientes agradecidos

Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

Olá. O diagnóstico de mola é histopatologico e dado pelo patologista. Não depende da avaliação genética. O mais comum na mola parcial ou incompleta são cariotipos triploides. No entanto, pode haver casos de mosaicismo em que parte do concepto é normal.
Aguarde o laudo da patologista.

Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues

Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Ola. Se você não estiver apresentando febre, calafrios, dores de forte intensidade ou sangramento de forte intensidade, você pode aguardar os 4 dias que faltam. Esses são sinais de alerta de infecção.

Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues

Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

O sexo oral sem proteção pode transmitir qualquer DST. No entanto, a lesão que você descreve parece mais com lesão herpética do que por HPV. Procure seu médico para avaliação!

Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues

Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Ver as 1066 perguntas respondidas por Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues

Fotos

{0}{1}