Dr. Alessandro Scapinelli

Dr. Alessandro Scapinelli

Ginecologista

Especialista em: Endoscopia Ginecológica, Cirurgia Ginecológica, Obstetrícia, Urologia feminina , Patología vulvar

Número de Identificação Profissional: 112810

Consultório

Ampliar
1

Opiniões para Dr. Alessandro Scapinelli

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a avaliar Dr. Alessandro Scapinelli

Experiência

Formação

  • MedicinaFaculdade de Med. do ABC2003
  • Residência MédicaFaculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo2004
  • Especialização Ginecologia EndoscópicaHosp. Servidor Publico Estadual2006
  • Especialização em Ginecologia EndócrinaFaculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo2007
  • MestradoFaculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo2010
  • Pós-graduação em Infertilidade Conjugal e Reprodução AssistidaProjeto Alfa2010

Sobre mim

Número de Identificação Profissional: 112810

Graduação em medicina pela Faculdade de Medicina do ABC (2003). Residência Médica pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. (2004-2007). Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia. TEGO (2006). Titulo de Especialista em Histeroscopia pela FEBRASGO (2007). Título de Especialista em Laparoscopia pela FEBRASGO (2008). Mestre em Ginecologia pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (2010). De 2007 a 2010 especializou-se em Ginecologia Endócrina na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, adquirindo conhecimento profundo nas áreas de Reposição Hormonal e Contracepção. Médico Assistente do Núcleo de Endometriose (Serviço de Endoscopia Ginecológica) do hospital Pérola Byington (2010 a 2013). Membership, The American Association of Gynecologic Laparoscopy (AAGL). Membership, International Menopause Society (IMS). Aprimoramento em Anatomia, Endometriose e técnicas da Cirurgia Laparoscópica Avançada nas principais universidades: 2013 (Tubingen/Alemanha e Paris/França) e 2015 (St Louis/ Estados Unidos).

HOSPITAIS CREDENCIADOS:

A) Hospital Israelita Albert Einstein

B) Hospital Sírio Libanês

C) Maternidade Pro Matre Paulista

D) Hospital e Maternidade São Luiz (Itaim)

E) Hospital e Maternidade Santa Joana

F) Hospital São José-Beneficiência Portuguesa

 

 

Experiência em

Idiomas

  • Português
  • Inglês
  • Italiano

Webs

Serviços

  • Primeira consulta Ginecologia e Obstetrícia
  • Cerclagem Do Colo Uterino
  • Cesariana
  • DIU Mirena
  • Extirpacao De Polipo Uterino
  • Histerectomia Videolaparoscopica
  • Ligadura tubária
  • Miomectomia Videolaparoscopica
  • Ooforectomia Uni Ou Bilateral
  • Parto Normal
  • Salpingectomia videolaparoscopica
  • Salpingoplastia videolaparoscopica
  • Video histeroscopia

Respostas de Dr. Alessandro Scapinelli

11 Respostas

8 Especialistas de acordo

17 Pacientes agradecidos

Dr. Alessandro Scapinelli está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

Mulheres com síndrome dos ovários policísticos (SOP) devem adotar um estilo de vida saudável: dieta e atividade física. Isso é mais importante do que qualquer medicação!

3 dados clínicos importantes para controle: a) peso, b) circunferência abdominal e c) triglicérides.

Quanto às irregularidades menstruais, que podem estar presentes na SOP, o simples fato de perder peso, parar de fumar e adotar medidas saudáveis pode contribuir para a regularização do ciclo. Incrível não? E essas medidas são excelentes para diminuição do risco cardiovascular e câncer de mama.

Quanto à metformina, esta pode ou não ser uma opção, logicamente o médico irá decidir; pautado em exames laboratoriais, exame clínico e antecedentes familiares.

As decisões sempre devem ser tomadas junto com o médico, e cada paciente terá seu tratamento individualizado.

Particularmente em relação às opções hormonais, existem diferentes tipos, vias de administração, dosagens e formas de associação!

Dr. Alessandro Scapinelli

Dr. Alessandro Scapinelli

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

São Paulo

Qualquer dor relacionada com o período menstrual merece ser investigada e pode ser endometriose, independente do local da dor. Por exemplo: dores cíclicas em ombro relacionadas com a menstruação podem sugerir endometriose de diafragma.

Sim, vc pode ter endometriose mesmo na presença de exames de imagem normais. E porque?

1) endometriose superficial não aparece nos exames de imagem! E mesmo sendo superficial pode ser responsável por quadro álgico intenso. A dor não guarda relação com endomeriose superficial ou profunda e sim com o quadro inflamatório e proximidade de nervos.

2) A expertise do profissional que realiza o exame é fundamental. Sugiro as pacientes em realizar exames de imagem com radiologistas com experiência em endometriose.

Ademais, dores umbilicais e em abdome superior acompanhadas de náuseas e empachamento pós pandrial podem sugerir endometriose de apêndice vermiforme e cólon ascendente (inervação vagal)

Dr. Alessandro Scapinelli

Dr. Alessandro Scapinelli

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

São Paulo

Quando falamos em Infertilidade, existem diversas variáveis por de trás. Lembro que o assunto abrange o casal.

Se vc tem endometriose umbilical e já foi realizado uma investigação clínica (anamnese/ exame ginecológico) + imagem (Ultrassonografia trans vaginal com preparo intestinal e/ou ressonância magnética) adequadas; e nada sugeriu endometriose em outras localizações, então à princípio não está indicada a videolaparoscopia (principalmente se vc não apresentar sintomas).

O fator essencial aqui (no tocante à gravidez) é a idade da mulher e sua reserva ovariana, podendo ser avaliada pelo hormônio anti mulleriano (AMH).

De novo: Questões Endócrinas/ Metabólicas/ Anatômicas/ Inflamatórias/ Imunológicas/Genéticas e eventualmente do parceiro podem contribuir para a infertilidade do casal.

A endometriose é apenas um desses fatores que diminui a fecundidade, mas não impede em alguns casos de engravidar.

Em questão de infertilidade, o tempo pode ser o principal inimigo.

Dr. Alessandro Scapinelli

Dr. Alessandro Scapinelli

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

São Paulo

Ver as 11 perguntas respondidas por Dr. Alessandro Scapinelli

Fotos

{0}{1}