Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva

Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva

Urologista

Especialista em: Endourologia e Laparoscopia Urológica, Litíase, Transplante Renal, Urologia Oncológica

Número de Identificação Profissional: 15762

Marcação de consultas

1

Em qual consultório você quer ser atendido?

2

Que dia e hora estão bem para você?

Consultório

Ampliar
1
2
3

Opiniões para Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva

Não há comentários ainda. Seja o primeiro a avaliar Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva

Experiência

Formação

  • Graduação em MedicinaUniversidade de Brasília - UNB2008
  • Cirurgia GeralHospital das Clínicas da Universidade de São Paulo - HCFMUSP2011
  • Formação Complementar em Endo-Urologia e VideocirurgiaHospital Universitário - USP. Sob orientação do Prof Dr Oscar Eduardo Fugita2011
  • Formação Complementar em Uro-Oncologia e Pesquisa Clínica.Instituto do Câncer do Estado de São Paulo - ICESP2011
  • UrologiaHospital Brigadeiro -Centro de Referência do Homem de São Paulo2014
  • Capacitação em Microcirurgia Urológica e InfertilidadeDepartamento de Urologia dos Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo2014
  • Especialista em Transplante RenalHospital do Rim e Hipertensão - UNIFESP2015
  • American Urology Association MemberAUA2015

Sobre mim

Número de Identificação Profissional: 15762

  1. Especialista em Cirurgia Geral pelo Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo - HC/FMUSP
  2. Urologista pelo Centro de Referência do Homem do Estado de São Paulo - HOSPITAL BRIGADEIRO. Referência no tratamento urológico no Estado de São Paulo. Laparoscopia e Cirurgia Minimamente Invasiva para tratamento do câncer, doenças da próstata e calculose renal. DST, disfunção erétil/ implante de prótese peniana.
  3. Colaborador do Serviço de Residência Médica de Urologia do Hospital Albert Einstein - São Paulo. Orientador do módulo de ensino em técnica cirúrgica e dissecção da Residência de Urologia.
  4. Especialista em Transplante Renal no Hospital do Rim e Hipertensão - Fundação Oswaldo Ramos/UNIFESP.
    •  Maior centro de referência em transplante renal da América Latina.





Experiência em

Idiomas

  • Português
  • Inglês

Webs

Serviços

  • Preço
    Preços aproximados para pacientes particulares (sem plano de saúde).
    Dados fornecidos em: fevereiro 2017

Artigos escritos por Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva

Câncer da bexiga

O câncer de bexiga, entre as neoplasias malignas urológicas, é o que apresenta a maior taxa de recorrência e infelizmente ainda é pouco conhecido. O subtipo mais comum é o carcinoma de células transicionais que tem alta relação com o tabagismo.
Os sintomas mais comuns são o sangramento urinário indolor (80% dos casos) e a presença de sintomas irritativos (urgência, aumento da frequência urinária, dor ao urinar - 20%).
No caso de suspeita, o urologista solicitará exames de urina, imagem (tomografia com contraste ou ultrassom) e cistoscopia (que permite a observação direta do tumor e biópsia).
O câncer de bexiga pode ser diagnosticado e tratado precocemente o que aumenta a chance de cura.

Nefrolitotomia Percutanea

A nefrolitotripsia percutânea (NLP) é a modalidade de tratamento cirúrgico utilizada para tratamento de cálculos renais maiores do que 2cm ou 20mm.

Nesse tipo de procedimento, efetuamos uma pequena incisão na região do flanco e um trajeto até o rim é dilatado para a passagem do nefroscópio (aparelho com câmera que permite identificar o cálculo). Uma vez identificado, o cálculo pode ser pulverizado (com auxílio de laser, tecnologia ultrassônica ou mecânica) e fragmentos maiores retirados.

Nossa equipe conta com capacitação em alguns dos maiores centros de referência da América Latina em Litíase, experiência de mais de 150 cirurgias, alta taxa de sucesso e baixo índice de complicações.

Veja os 7 artigos escritos por Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva

Respostas de Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva

81 Respostas

29 Especialistas de acordo

50 Pacientes agradecidos

Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

É importante que você entenda que no tratamento do câncer de próstata com radioterapia espera-se que o nadir (valor mais baixo do PSA após o tratamento) seja alcançado ao longo do primeiro ano após o tratamento (em alguns casos até num período maior do que um ano).
Algumas oscilações do PSA pode ocorrer, mas o seu médico avaliará o comportamento ao longo do tempo e só será indicativo de falha de tratamento se houver uma elevação progressiva.

Ainda é pouco o tempo para avaliação, tendo em vista que são somente os 3 primeiros meses. É importante que você esclareça suas dúvidas com o médico que o está acompanhando e pergunte da programação de acompanhamento.

Atenciosamente,

Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva

Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Urologista

Brasilia

É necessário verificar se realmente o seu diagnóstico é de gonorréia anorretal.
O tratamento mais indicado para a gonorréia atualmente envolve geralmente a utlização de Ceftriaxona intramuscular associado a Azitromicina. Evita-se a utilização de uma única medicação devido ao risco de resistência do agentes responsável pela gonorréia.
Além disso, a infecção por outros agentes é possível, sendo o principal a clamídia. Para o tratamento da clamídia a Azitromicina tem alta taxa de sucesso.
A azitromicina é em geral bem tolerada com poucos efeitos colaterais.

Recomendo que em caso de não haver melhora, procure novamente o seu médico para re-avaliação e não tenha medo de perguntar.

Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva

Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Urologista

Brasilia

Concordo com a Dra Luciana. É necessário que passe por re-avaliação especializada. Nos casos de uretrite, os agentes mais comuns são o gonococo (gonorréia) e a clamídia. O tratamento inadequado, a falta de tratamento da parceira (o), a resistência bacteriana ou mesmo a infecção por outros agentes podem estar relacionados a persistência dos sintomas.
Procure o médico ou especialista de sua confiança para re-avaliação.

Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva

Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Urologista

Brasilia

Ver as 81 perguntas respondidas por Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva

Fotos

{0}{1}