Leandro Winter

Leandro Winter

Psicanalista, Psicólogo

Especialista em: Lacaniana, Freudiana, Transtornos de Ansiedade

Número de Identificação Profissional: 08/19708

Marcação de consultas

Endereço do consultório

Rua Doutor Faivre, 750, (sala 105) 80060140 Centro Curitiba

Que dia e hora estão bem para você?

Consultório

1

Opiniões para Leandro Winter

5

Baseado em 2 opiniões

Pontualidade

Atenção

Instalações

Você foi atendido/a por Leandro Winter?

Opinar

O melhor: "Excelente lugar e excelente atendimento! Recomendo!"

Motivo da visita: Psicoterapia Psicanalítica

Paciente que marcou consulta com Leandro Winter em Rua Doutor Faivre, 750, (sala 105)

Leandro Winter respondeu a esta opinião

Obrigado!

O melhor: "É um ótimo profissional, atencioso e sério. Me senti confortável em conversar com ele."

Motivo da visita: Depressão

Paciente que marcou consulta com Leandro Winter

Leandro Winter respondeu a esta opinião

Agradeço pela escolha!

Experiência

Formação

  • PsicologoUniversidade Positivo2013
  • Especialista em Clínica PsicanalíticaPUC2016

Sobre mim

Número de Identificação Profissional: 08/19708

Minha primeira experiência com a Psicologia iniciou-se enquanto curioso por uma carreira profissional, há muitos anos. Em uma palestra, descobri que ela, além de suas várias áreas de atuação, oferecia um espaço particular em que poderia conversar abertamente, ser ouvido atentamente, ser questionado e me questionar sobre posturas, pensamentos, críticas, costumes, de uma forma que me era pouco conhecida. Decidi experimentá-la. 

Ao longo da descoberta da psicologia, aprendi que a psicoterapia é um método que permite gradativamente uma mudança de olhar sobre si mesmo, sobre nossa relação com o mundo e com pessoas. Uma técnica que gera uma batalha consigo mesmo na busca pela construção de um saber. 

Meus horários de atendimento são de segunda a sexta, dás 09:00 às 22:00. Sábados são negociáveis, conforme possibilidade e urgência. 

(Na primeira sessão paciente e psicólogo apresentam seus pontos. O paciente traz suas queixas e dúvidas, e o psicólogo apresenta como decorre uma psicoterapia. Uma das questões discutidas é o valor das sessões). 

Experiência em

Idiomas

  • Português

Webs


Serviços

  • Preço
    Preços aproximados para pacientes particulares (sem plano de saúde).

Artigos escritos por Leandro Winter

Transtorno Da Personalidade Obsessivo-compulsiva

O Transtorno Obsessivo-compulsivo se caracteriza por uma perturbação constante no pensamento do individuo, que é revivido constantemente ao longo de semanas (e até anos) sobre determinado fato ou reflexão. É muitas vezes atribuído a uma fixação em um elemento que muitas vezes prejudica a pessoa no seu dia a dia, e que muitas vezes não necessariamente faça um sentido lógico de ocorrer. Por exemplo, ligar e desligar 3 vezes a luz da casa antes de sair para o trabalho, e caso esse ritual não seja completado, gera angústia. Mas claro que esse quadro não se limita a isso. Por exemplo, podendo ocorrer mais frequentemente apenas no campo das ideias fixas (pensar todos os dias em uma mesma coisa).

Atendimento na Clínica Social

O atendimento social se caracteriza pela flexibilidade de valores cobrados em cada sessão psicoterapêutica. Nesses casos, é avaliado a real situação sócio-econômica dos pacientes afim de que ele possa iniciar um acompanhamento psicológico conforme a disponibilidade e acordo com profissional. A relação entre psicólogo e paciente não difere do atendimento particular, por exemplo. Os pacientes continuam possuindo os mesmos direitos e cuidados que acontecem nesta outra modalidade descrita. O único fato diferenciador é o valor reduzido pago ao profissional.

Veja os 4 artigos escritos por Leandro Winter

Respostas de Leandro Winter

61 Respostas

86 Especialistas de acordo

59 Pacientes agradecidos

Leandro Winter está respondendo perguntas que os usuários enviam à Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

Olá!

Hoje em dia é realmente necessário tomarmos um certo cuidado com os diagnósticos precipitados, uma vez que o acesso à informações do que caracteriza tal transtorno é facilmente explorado depois de algumas pesquisas pela internet (mas não recomendado numa autoavaliação), por exemplo, ou por profissionais que acabam por rotular alguns pacientes sem que exista um real aprofundamento do estudo de suas condições em particular. Nesse caso, é importante uma avaliação em conjunto com um psiquiatra e um psicólogo para analisar suas atitudes e ações, dentro do que define o que seria o TDAH, e como esse quadro tem prejudicado o seu dia a dia. Caso realmente seja diagnosticado com esse transtorno, uma psicoterapia em conjunto com uma medicação controlada poderá lhe ser de grande ajuda, mas, novamente, é importante avaliar se realmente seria o seu caso pelo processo avaliativo de profissionais qualificados.

Atenciosamente.

Leandro Winter

Leandro Winter

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicólogo

Curitiba

Olá!

A dependência química tem relações fortemente orgânicas depois de um tempo de 15 anos de uso, como é o caso do seu filho, no sentido de haver algo além do psiquismo que o afeta. Uma dependência psíquica e orgânica.
Existem abordagens em psicologia que utilizam hipnose, e vem crescendo até em algumas cidades com um falso pretexto de "milagres", mas não acho que seja bem assim. Existem profissionais vendendo essa ideia no mercado sem qualificação para isso. Então vou falar apenas de uma perspectiva particular, mas respeito a prática de outros colegas que atuam com hipnose de forma correta, com ética e com qualidade.
Ao meu ver uma psicoterapia sem o uso de hipnose poderia ser mais interessante para ele, mas ainda assim não é uma garantia de ajuda. O desejo que ele destina para superar essa fase sim, mas em conjunto com um grande apoio multiprofissional. Psicoterapia, psiquiatria, nutricionista etc... É um processo lento.

Leandro Winter

Leandro Winter

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicólogo

Curitiba

Olá.
A perda da motivação, falta de disposição generalizada, constante vontade de evitar atividades sociais (isolamento) podem de fato estar relacionadas a um quadro de depressão. Mas sempre será fundamental a avaliação da sua situação por um profissional competente: seja com um psiquiatra e/ou um psicólogo.
Não se pode ignorar, no entanto, essas pontuações que você colocou. E na sequência é fundamental pensar no próximo passo. Me parece importante que possa procurar um psicoterapeuta para que venha a analisar o que tem feito você se sentir assim, e juntos trabalharem para uma mudança. Dependendo da avaliação, até mesmo o acompanhamento com remédios para auxiliar no tratamento (o que é extremamente natural em alguns casos, e, importante, muitas vezes temporário).
Existem instituições que oferecem um atendimento gratuito de psicoterapia, como universidades e o sus. Pesquise na sua região as possibilidades. É importante que possa explorar e trabalhar sobre suas angústias.

Leandro Winter

Leandro Winter

Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicólogo

Curitiba

Ver as 61 perguntas respondidas por Leandro Winter

Fotos

{0}{1}