Quantas sessões semanais uma terapia cognitivo-comportamental deve durar?

Pergunta sobre Terapia Cognitivo-Comportamental

Quantas sessões semanais uma terapia cognitivo-comportamental deve durar?

Em função de estudos (controversos) nos EUA que mencionavam a necessidade de, em média, 12 sessões para resolução de problemas psicológicos, esse passou a ser um número adotado por planos de saúde em geral. Atualmente se questiona muito esse número predeterminado para um trabalho de psicoterapia, em especial em abordagens bem estruturadas como as terapias comportamentais. Cada caso exige uma frequência e duração diferentes, levando em conta as demandas clínicas e também as capacidades e perfil do cliente ao trabalhar essas demandas dentro e fora de psicoterapia. Os números são bastante flexíveis e pode ser que uma pessoa possa ter melhora efetiva em três ou quatro sessões. Já outros casos demandam algumas dezenas de atendimentos para se concluir a alta clínica. Há ainda casos bem específicos que exigem acompanhamento contínuo.

Utilizando a abordagem TCC ou qualquer outra o normal é o planejamento das sessões (exceção da Psicanalise), porém depende muito da gravidade do caso, alguns podem durar muito e outros menos, porém o mínimo que se adota são 20 sessões.

Olá,

O tratamento psicológico, seja na TCC ou em outra abordagem, deve levar em consideração a gravidade do problema, as queixas e o engajamento do paciente.

Muito difícil dizer se vai durar 20 sessões ou 40 sessões. De fato tem casos mais simples em que a terapia cognitivo comportamental pode tratar com 12 sessões. Mas isso não é padrão.

O tratamento acontece com uma sessão por semana (dependendo da gravidade no início pode ser até 2 vezes por semana) com duração em média de 50 minutos. Isso é quase padrão, mas, o tempo total do tratamento dependerá do caso, da participação do paciente e do manejo do Terapeuta.

;)

A terapia cognitivo comportamental padrão tem duração entre 12 a 24 sessões. Há algumas áreas de problema como os transtornos de personalidade, Transtorno bipolar, Esquizofrenia e dependência química em que o tratamento pode se estender por um período maior do que isso.Além disso há estudos demonstrando que os pacientes que aderem às tarefas de casa e à estrutura da terapia melhoram mais rapidamente do que aqueles que não têm essa aderência.As sessões na Terapia Cognitivo comportamental são semanais, para que o paciente possa ter tempo entre as sessões para aplicar as técnicas aprendidas durante o processo de tratamento e têm duração média de 50 minutos.

A média do número de sessões adotado pela maioria das técnicas psicoterápicas é de 12 sessões. Todavia, cada caso deve ser tratado de forma individual. Algumas pacientes terão alta em um curto período de tempo e outros demandarão de mais sessões.

As sessões normalmente são estruturadas 1 vez por semana e de 15 a 20 sessões, dependo do caso . Seria necessário uma avaliação. Porem a terapia cognitiva comportamental costuma ser mais breve que em outras abordagens.

Bem,na minha experiência clinica,lá se vão 33 anos ouvindo estórias, principalmente pelo fato de me utilizar da Psicoterapia breve,em poucas sessoes vc entende seu padrao de funcionamento e as situações pontuais vão se resolvendo,agora alguém determinar o número de sessões me causa estranheza, pq depende do vínculo entre pac e terapeuta,que estabelece a confiabilidade,o qto o paciente está preparado para lidar com seu conteudo emocional, mas veja 12 sessoes São 3 meses,acredito na melhora,...24 São 6 meses ,ajuda muito enfim acho que o numero devsessoes ainda é arriscado determinar

A TCC é uma abordagem em que as sessões são estruturadas e o resultado costuma ser mais rápido do que em abordagens menos estruturadas. Mesmo assim, não é possível estabelecer um número especifico de sessões. Depende de cada caso é de cada processo.

Psicoterapia é essencialmente um processo de mudança cognitivo, emocional e comportamental. A melhora acontece progressivamente e de forma nem sempre linear. Por esse motivo, é muito importante manter a regularidade mínima de uma sessão por semana. Isso estabelece um ritmo adequado para que o processo terapêutico seja capaz de atuar na prevenção de recaídas e estabilizar o andamento do progresso. Pouco a pouco, a pessoa vai sendo capaz de entender o que está acontecendo e desenvolve novos recursos psicológicos de enfrentamento para superar suas dificuldades. O problema é que nem sempre a compreensão necessária para o avanço terapêutico é algo fácil para o paciente. Por isso, é importante que a psicoterapia sinta e acompanhe o ritmo de cada paciente, para não ser demasiada e desnecessariamente desgastante. O processo terapêutico deve acompanhar o ritmo natural que cada paciente tem. Por esse motivo, a duração completa varia muito de caso para caso. Mas em média, dura de 12 a 40 sessões.

Olá. Não há um número de sessões a princípio. Pode durar 2, 12 ou mais de 40 sessões, depende de algumas variáveis que influenciam a duração do processo. Por exemplo, frequência do paciente nas sessões, gravidade de caso, experiência e formação do profissional etc. O número definido de sessões vale mais para pesquisa cientifica.

Olá! A duração e frequência da processo terapêutico é muito individual e precisa ser definida em cada caso. Geralmente, a sessão é semanal, com média de 40 a 60 minutos, podendo ser expandida para 2 a 3 vezes na semana conforme gravidade do caso. Por mais que a abordagem da TCC seja composta por técnicas e procedimentos bem definidos, não podemos esquecer que somos seres individuais e dotados de particulares únicas. Assim, as intervenções são sempre focadas no individuo e no seu momento.

Cada pessoa é única e, por isto a duração do tratamento psicológico é variável. A terapia Cognitivo comportamental é uma abordagem que atua com eficácia em diversos transtornos psicológicos segundo as pesquisas mais recentes da área. Geralmente a sessão é semanal, mas pode haver necessidade de duas sessões semanais ou três sessões por semana. Esta abordagem é considerada breve.

Tanto na TCC (terapia cognitivo comportamental) como em outras abordagens presumo ser pretencao determinar a duração do tratamento , ja que existem casos mais complexos .Sendo assim devemos considerar a singularidade e a complexidade de cada caso, uns podem ter melhora em meses ja outros exigem manutenção por tempo indeterminado.

Trabalho a princípio na perspectiva de 12 a 24 sessões, sendo uma sessão por semana. A avaliação do processo se dá de forma frequente o que possibilita, sempre atualização e revisão do processo.

Prezados!
O que está em jogo : o tempo do paciente ou o tempo que a abordagem propôe para ele.
O SUJEITO É UNICO NA SUA SINGULARIDADE E NO SEU SOFRIMENTO!!!
O tempo é do paciente seja qual for a demanda, o vínculo terapeutico, o cuidado e o respeito com o paciente é o mais importante para que ele ser resignifique e reconstrua enquanto ser humano.
Abraços

Conforme alguns colegas mencionaram acima, é muito difícil mensurar ou estimar uma quantidade exata para cada atendimento, haja vista que como seres humanos possuímos algumas variáveis cognitivas como pensamentos e emoções que podem interferir no planejamento inicial estipulado entre psicólogo e cliente.
Contudo, vários estudos demonstram significantes sinais de melhora em uma média de 10 a 12 sessões.
Espero ter ajudado e fico a disposição para quaisquer outras possíveis dúvidas. Até breve!

Olá, há processos cognitivos realmente mais rápidos de serem trabalhos, como em 12 sessões, mas isso vai depender de diversos fatores. Podendo variar até ao maximo de dois anos todo processo Terapêutico para casos mais graves.

A TCC é baseada em alguns princípios. Um deles é a sua delimitação temporal. Isso não quer dizer que haja rigidez de prazos, uma vez que o trabalho a ser realizado requer uma aliança terapêutica segura, baseada na colaboração e participação ativa do paciente, a exemplo de um trabalho de equipe.
Assim sendo, existem pacientes que têm uma boa evolução e conseguem obter alta clínica no intervalo entre 4 a 14 sessões. Outros, no entanto, podem necessitar muito mais tempo, a depender da situação por ele vivenciada. Vale lembrar que, normalmente, a regularidade dos encontros é de 1 vez por semana, havendo casos que podem requerer o aumento dessa frequência. Um abraço!

As sessões dependem de vários fatores, dentre eles: a gravidade do problema, o tempo do paciente e fatores financeiros. De acordo com o conselho Federal De psicologia o normal seria no mínimo uma sessão por semana. Quanto a duração da terapia vai depender, vai depender de como esta sendo a evolução do tratamento. A evolução é perceptível tanto do lado do terapeuta quando do paciente.
abs.

A TCC é uma abordagem com muitos estudos científicos que comprovam a sua eficácia, nos estudos publicados são mencionados a quantidade de sessões em que se obteve o resultado de estudo. Na prática não informamos ao paciente o número mínimo de sessões e nem o máximo, pois o tratamento e sua progressão dependem do processo terapêutico de cada caso, de cada paciente. A TCC é uma abordagem mais diretiva em que foca na mudança, porém é necessário entender o modo como o indivíduo funciona, desta forma investigamos seu passado, afim de identificar crenças nucleares, intermediárias e comportamento de segurança que reforçam hoje comportamentos e pensamentos disfuncionais.
Identificar, reconhecer-se neste processo de terapia é uma descoberta individual que não pode ser mensurado em números de sessões especificas.
Espero ter ajudado!

A TCC é uma abordagem que proporciona ao paciente reorganização das emoções em um processo curto, porém NÃO podemos afirmar quantas sessões será necessário para o tratamento. Cada tratamento tem sua necessidade de tempo.

Estudos recomendam que a TCC dure entre 12 e 24 sessões, à depender do diagnóstico do paciente. Transtornos mais complexos exigem mais tempo de tratamento.

As sessões via de regra são semanais.

Abs

Olá! Na maioria dos casos apenas uma vez por semana, por um período de doze meses., Em média. Paz e bem!

Ola! A Terapia Cognitiva Comportamental é indicada, geralmente, uma vez por semana, mas a depender de alguns casos com luto, tragedias, necessidade de realizar o tratamento o maior número de vezes antes de ir para outro lugar, por exemplo pode justificar mais de uma sessão por semana. Mas é importante ficar atento se não existe uma atuação poco ética do profissional de solicitar muitas sessões com o objetivo de lucrar com o processo! Abraço

A duração do tratamento psicoterápico depende da gravidade dos sintomas, duração e estrutura de personalidade. Bem como da capacidade de manejo técnico do terapeuta. A princípio, dependendo do problema apresentado posso sugerir 2 atendimentos semanais, com a progressão do tratamento estas sessões vão diminuindo para 1 sessão por semana,depois de 15 em 15 e depois mensalmente, até que o paciente se sinta seguro para continuar sem a terapia. A estrutura dinâmica de cada um é que vai dizer o tempo necessário para o fim do processo terapêutico.

A princípio uma vez por semana. Mas existem técnicas como a hipnose e EMDR que reduzem o tempo do tratamento. Cada caso é um caso. Não se pode dizer que exatamente com 12 sessões esteja concluído a terapia. Depende também do paciente, do seu comprometimento e dedicação ao processo.

Independente da abordagem que o psicólogo segue, com alguma ressalva para a psicanálise, o número de sessões semanais é geralmente uma. Podem haver situações em que haja necessidade de mais encontros semanais, sendo assim o profissional irá orientar o cliente.

Ver as 53 perguntas sobre Terapia Cognitivo-Comportamental

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia:

Tem perguntas sobre Terapia Cognitivo-Comportamental?

Nossos especialistas responderam 53 perguntas sobre Terapia Cognitivo-Comportamental.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.