Respostas de especialistas de Clínica Dieckmann

5 Especialistas participando

487 Respostas

1492 Especialistas de acordo

6151 Pacientes agradecidos

Especialistas de Clínica Dieckmann estão respondendo perguntas que os usuários enviam a Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

O transtorno de Movimento Estereotipado é um transtorno estudado na Psiquiatria infantil em que existem movimentos repetitivos, sem objetivo específico (estereotipados), como balançar o corpo, as mãos, morder objetos ou se morder, etc. Estes movimentos causam disfunção na vida da crinaça e não são causados por medicações ou outras doenças, e também são diferentes da doença do TOC (Transtorno Obsessivo compulsivo) e da tricotilomania e da Sindrome de Tourette também, por exemplo. O transtorno normalmente até a adolescência atinge o máximo e pode persistir, mas normalmente com melhora depois desta fase. O tratamento vai depender da idade do paciente, dos tipos de suportes que estão disponíveis na cidade onde mora, da equipe multiprofissional. Usam-se protetores para as crianças não se machucarem, e existem alguns medicamentos estudados para o tratamento, você deve conversar com seu psiquiatra infantil sobre o tratamento ideal. Atenciosamente

  • Obrigado 198
  • 21 especialistas de acordo
Dr. Luiz Henrique Junqueira Dieckmann
  • 172
  • 773
  • 2406

Dr. Luiz Henrique Junqueira Dieckmann Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Sim, existe possibilidade das medicações psicoativas não fazerem efeitos em doses altas.

Isso se deve a variabilidade individual na resposta ao medicamento, que pode ser atribuída a múltiplos fatores tais como: idade, gênero, massa corpórea, funcionamento renal e hepático, interação medicamentosa, natureza da doença, fatores genéticos e ambientais.
Mas falando da questão genética, a variabilidade genética em um grupo de genes da família do Citocromo P450 (CYP450) pode ser o motivo. Enzimas codificadas por esses genes tem um papel fundamental no metabolismo de muitos medicamentos psicoativos. Esses genes podem ser expressos em vários fenótipos. Um desses fenótipos é chamado de "Metabolizadores Ultrarrápidos". Nessas pessoas, o medicamento é inativado e eliminado tão rapidamente que, em doses normais, praticamente não tem tempo de exercer o seu efeito completo. Nessa categoria estão muitos indivíduos que não melhoram com nenhum medicamento em doses convencionais.
Respeitosamente,

  • Obrigado 47
  • 21 especialistas de acordo
Dr. Fábio José Pereira da Silva
  • 208
  • 571
  • 2261

Dr. Fábio José Pereira da Silva Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Em primeiro lugar, é sempre importante descartar o que chamamos de causas orgânicas, ou seja, se há outros motivos para você estar sentindo estes sintomas. Ou seja, descartar causas cardiológicas (do coração), hormonais (como doenças de tireóide por exemplo), alteração no hemograma (por exemplo anemia), entre diversas outras causas que um clínico geral de sua confiança, por exemplo, pode descartar. Caso não seja encontrado nenhuma alteração que justifique os sintomas, ou mesmo que seja ao mesmo tempo, procure um psicólogo(a) ou médico(a) psiquiatra de sua confiança para tentar entender melhor os possíveis motivos que levaram ao problema. Um abraço!

  • Obrigado 33
  • 14 especialistas de acordo
Dra. Paula Guedes Macedo Dieckmann
  • 76
  • 142
  • 1308

Dra. Paula Guedes Macedo Dieckmann Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Neurologista

É importante uma avaliação das características da enxaqueca para determinar o tipo de tratamento mais adequado do ponto de vista homeopático. Considerando esse e outros sintomas que devem ser abordados durante uma consulta, podemos sugerir um determinado medicamento homeopático que haja tanto na sua queixa principal quanto na melhora da qualidade de vida e saúde.

Dr. Renato Ito
  • 7
  • 6
  • 79

Dr. Renato Ito Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Acupunturista

A epilepsia focal benigna da infância com descargas centro-temporais ( rolandicas ) é a forma mais comum de epilepsia focal em toda a infância, com prevalência de 2% da população geral. As manifestações clínicas ocorrem entre os 3 e 13 anos , maior pico entre 9 e 10 anos , remissão Antes dos 16 anos. As crises em geral são focais simples, associadas ao sono, envolvendo a região orofacial (língua, labios, garganta, face ). As manifestações podem ser motoras ou sensitivas, em 80% dos casos, com ou sem generalização secundária. O exame neurológico idealmente encontrado nesses pacientes seria totalmente normal. Porém, estudo neuropsicológicos demonstram que pacientes rolandicos apresentam déficit de atenção e dificuldades visuconstrutoras, rebaixamento do nível de iintelegência , memória de fixação . percepção visual, comportamento, controle motoro fino. Também foram observados comprometimento da fala. Da linguagem e da praxia oral.

Dra. Barbara Arraes Guedes Macedo
  • 24
  • 0
  • 97

Dra. Barbara Arraes Guedes Macedo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Pediatra

Voltar para Clínica Dieckmann

Respostas de especialistas de Clínica Dieckmann