Respostas de especialistas de Clínica Dieckmann

5 Especialistas participando

548 Respostas

1527 Especialistas de acordo

7715 Pacientes agradecidos

Especialistas de Clínica Dieckmann estão respondendo perguntas que os usuários enviam a Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

O transtorno de Movimento Estereotipado é um transtorno estudado na Psiquiatria infantil em que existem movimentos repetitivos, sem objetivo específico (estereotipados), como balançar o corpo, as mãos, morder objetos ou se morder, etc. Estes movimentos causam disfunção na vida da crinaça e não são causados por medicações ou outras doenças, e também são diferentes da doença do TOC (Transtorno Obsessivo compulsivo) e da tricotilomania e da Sindrome de Tourette também, por exemplo. O transtorno normalmente até a adolescência atinge o máximo e pode persistir, mas normalmente com melhora depois desta fase. O tratamento vai depender da idade do paciente, dos tipos de suportes que estão disponíveis na cidade onde mora, da equipe multiprofissional. Usam-se protetores para as crianças não se machucarem, e existem alguns medicamentos estudados para o tratamento, você deve conversar com seu psiquiatra infantil sobre o tratamento ideal. Atenciosamente

  • Obrigado 212
  • 23 especialistas de acordo
Dr. Luiz Henrique Junqueira Dieckmann
  • 172
  • 776
  • 2927

Dr. Luiz Henrique Junqueira Dieckmann Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Sim, existe possibilidade das medicações psicoativas não fazerem efeitos em doses altas.

Isso se deve a variabilidade individual na resposta ao medicamento, que pode ser atribuída a múltiplos fatores tais como: idade, gênero, massa corpórea, funcionamento renal e hepático, interação medicamentosa, natureza da doença, fatores genéticos e ambientais.
Mas falando da questão genética, a variabilidade genética em um grupo de genes da família do Citocromo P450 (CYP450) pode ser o motivo. Enzimas codificadas por esses genes tem um papel fundamental no metabolismo de muitos medicamentos psicoativos. Esses genes podem ser expressos em vários fenótipos. Um desses fenótipos é chamado de "Metabolizadores Ultrarrápidos". Nessas pessoas, o medicamento é inativado e eliminado tão rapidamente que, em doses normais, praticamente não tem tempo de exercer o seu efeito completo. Nessa categoria estão muitos indivíduos que não melhoram com nenhum medicamento em doses convencionais.
Respeitosamente,

  • Obrigado 49
  • 21 especialistas de acordo
Fábio José Pereira da Silva
  • 233
  • 591
  • 3008

Fábio José Pereira da Silva Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Em primeiro lugar, é sempre importante descartar o que chamamos de causas orgânicas, ou seja, se há outros motivos para você estar sentindo estes sintomas. Ou seja, descartar causas cardiológicas (do coração), hormonais (como doenças de tireóide por exemplo), alteração no hemograma (por exemplo anemia), entre diversas outras causas que um clínico geral de sua confiança, por exemplo, pode descartar. Caso não seja encontrado nenhuma alteração que justifique os sintomas, ou mesmo que seja ao mesmo tempo, procure um psicólogo(a) ou médico(a) psiquiatra de sua confiança para tentar entender melhor os possíveis motivos que levaram ao problema. Um abraço!

  • Obrigado 38
  • 14 especialistas de acordo
Dra. Paula Guedes Macedo Dieckmann
  • 76
  • 145
  • 1612

Dra. Paula Guedes Macedo Dieckmann Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Neurologista

Olá, boa tarde !
A dose terapêutica da risperidona é calculada de acordo com o peso, idade e tolerância da criança, dentro de uma faixa de segurança.
Podem ocorrer efeitos colaterais com o aumento da dose, sendo a sonolência e o aumento do apetite os mais comuns. Dividir a dose em duas tomadas e aumentar gradativamente pode diminuir a ocorrência desses sintomas.
Evite sempre a automedicação e em caso de dúvidas consulte sempre o seu médico.

Barbara Arraes Guedes Macedo
  • 50
  • 11
  • 157

Barbara Arraes Guedes Macedo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Pediatra

O tratamento de crianças diagnosticadas com diabetes depende do tipo dela: tipo 1, tipo 2 ou idiopática.
A primeira atitude a ser tomada é consultar um Endocrinologista especialista que irá realizar todos os exames necessários, elaborar o diagnóstico e o tratamento. O primeiro e mais importante passo é procurar um profissional da Nutrição para que seja elaborada uma dieta específica para o caso do paciente e aconselhamento para mudanças de hábito alimentar e de vida. O me´dico endocrinologista pode recomendar o uso de hipoglicemiantes orais, hipoglicemiantes injetáveis, o uso de insulina e outros tipos de tratamentos.
Siga sempre as orientações do médico endocrinologista e do nutricionista responsável pelo tratamento.
Abraços.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
Luciana Rigolão Lopes
  • 17
  • 4
  • 11

Luciana Rigolão Lopes Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nutricionista

Voltar para Clínica Dieckmann

Respostas de especialistas de Clínica Dieckmann