Hospital Universitário Clementino Fraga Filho

Rua Professor Rodolpho Paulo Rocco, 255 (Ilha do Fundão) 21941-913 Rio de Janeiro, Rio de Janeiro RJ | ver mapa

Especialidades e Profissionais

Equipe Médica

Opiniões para Hospital Universitário Clementino Fraga Filho

5

Baseado em 170 opiniões

Pontualidade

Atenção

Instalações

Você foi atendido/a em Hospital Universitário Clementino Fraga Filho?

Opinar

O melhor: "Muito atenciosa, simpática e competente!
Nota 1000!!!
Fui atendida na Clínica CIOM no Méier."

Poderia melhorar: "A Clinica CIOM poderia ser melhor organizada! Meu exame foi marcado para um certo horário e cheguei na hora! Somente lá, fui informada que era por ordem de chegada. Sou lactante, com criança de colo e não tive nenhuma prioridade."

Motivo da visita: Gonioscopia e Mapeamento de Retina

Paciente que marcou consulta com Andressa Maria Brandao Calca em Hospital Universitário Clementino Fraga Filho

O melhor: "Gostei da atenção, profissionalismo, competência, espirito de equipe, cuidados com a higiene e mesmo com toda precariedade do hospital, se desdobra juntamente com sua equipe e dá o melhor de si! Amo essa profissional!"

Poderia melhorar: "O hospital precisa de verbas para que possa ser equipado adequadamente; profissionais competentes já tem!"

Motivo da visita: Cirurgia Odontológica!

Mára M. marcou consulta com Maria Aparecida de Albuquerque Cavalcante em Hospital Universitário Clementino Fraga Filho

O melhor: "Dr Sérgio é um médico super competente e uma pessoa maravilhosa... Fiz cirurgia de coluna com 11 anos... Ele sempre foi paciente, me tratando como pessoa realmente e n apenas como mais um paciente (número). Ele olha no seu olho e te dá toda a atenção possível... Um médico completo."

Poderia melhorar: "Nada"

Motivo da visita: Artrodese coluna

Paciente que marcou consulta com Dr. Sergio Gurgel Fernandes em Hospital Universitário Clementino Fraga Filho

O melhor: "Doutor Maravilhoso, extremamente atencioso e realmente preocupado com a vida de um ser humano... Exemplo pra a categoria."

Poderia melhorar: "No meu ponto de vista está perfeito."

Motivo da visita: Retocolite ulcerativa

Cristiane N. marcou consulta com Heitor Siffert Pereira de Souza em Hospital Universitário Clementino Fraga Filho

Ver as 170 opiniões sobre Hospital Universitário Clementino Fraga Filho

Respostas dos especialistas

7 Especialistas participando

73 Respostas

44 Especialistas de acordo

104 Pacientes agradecidos

Especialistas de Hospital Universitário Clementino Fraga Filho estão respondendo perguntas que os usuários enviam a Doctoralia.
Descubra mais

As perguntas se enviam das páginas sobre doenças, exames médicos ou medicamentos.

Todos os especialistas da Doctoralia podem responder as perguntas que enviam os usuários.

Não é possível fazer uma pergunta a um médico em concreto.

A causa mais comum de neuropatia no nosso meio é o diabetes mellitus. Diante de um paciente que não tem diabetes- ou intolerância a glicose- outras causas devem ser investigadas, à critério médico: hanseníase, neuropatias tóxicas (por abuso de álcool ou determinados medicamentos), deficiência de vitamina B12, processos auto-imunes inflamatórios (sindrome de sjogren, lupus, vasculites), neoplasias sólidas ou hematológicas ocultas (raramente) e a intolerância ao glúten. O processo de investigação pode ser bastante extenso. Infelizmente, a despeito de todos os testes disponíveis, cerca de 30% dos casos não tem causa definida, sendo denominadas neuropatias periféricas idiopáticas.

  • 4
  • 14
  • 18

Flavio Henrique de Rezende Costa

Neurologista

O videodeglutograma também chamado de videofluroscopia da deglutição, é um exame feito com contraste (bário) num ambiente radiológico. Não utiliza anestesia. O paciente irá beber o contraste e o exame ocorre.
A avaliação endoscópica da deglutição é feita em consultório com o nasofibroscopio flexível e também não se utiliza anestésico pois pode diminuir a sensibilidade e atrapalhar no resultado do exame.

Flavia Rodrigues Ferreira
  • 20
  • 9
  • 20

Flavia Rodrigues Ferreira

Otorrino

Até o momento não há evidência científica para o uso de Estimulacao transcraniana no tratamento de doença de Alzheimer. O tratamento de escolha é o uso de medicações (anticolinesterasicos ou memantina) de acordo com a gravidade da doença. Também mostram benefícios as terapias não farmacológicas como Estimulacao cognitiva em grupo e exercícios físicos supervisionados. Um abraço.

Renata Serra
  • 11
  • 14
  • 10

Renata Serra Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Geriatra, Médico clínico geral

Ver as respostas de especialistas de Hospital Universitário Clementino Fraga Filho.

{0}{1}