Especialistas em Apendicite

O que é apendicite?

Apendicite é a inflamação do apêndice, um pequeno pedaço do intestino worm que está ligado ao intestino grosso do lado direito do abdome.

Pode acontecer em qualquer idade, mas a maioria dos casos ocorre entre 8 e 25 anos. Raramente visto em crianças menores de 2. Nos jovens, a apendicite é provavelmente a causa mais comum de dor abdominal que requer cirurgia de emergência.

O que causa a apendicite?

Na maioria dos casos, o motivo específico para a inflamação não é conhecida, mas às vezes pode ser causada por pequenos pedaços de fezes duras (fecaliths) armazenados no Apêndice.

Quais são os sintomas de apendicite?

Os sintomas podem ser extremamente variáveis, mas normalmente ocorrem da seguinte forma:

  • Geralmente o primeiro sinal é a dor ou desconforto no centro do abdômen. Esta dor vai e vem em ondas e, muitas vezes, acredita-se que esta é apenas uma dor de estômago.
  • Depois de algumas horas, a dor se torna mais evidente e constante na parte inferior do estômago (lado direito). Aumenta com o movimento ou tosse. Muitas vezes o paciente perde o apetite, sente-se mal e vomita. A temperatura sobe e a pele fica vermelha. Halitose ocorre, ou seja, o hálito cheira muito mal.
  • Depois de um tempo (geralmente dias) o paciente se sente pior, a temperatura aumenta, a dor se espalha para o resto do abdômen, que é difícil, e se o paciente não for operado, pode causar sérias complicações (perfuração e peritonite).

Como é diagnosticada apendicite?

O médico realiza uma história médica, examina o paciente e mede a temperatura. No exame, é dada especial atenção à palpação do abdômen inferior direito e do início da dor para parar de pressionar. Às vezes, ele exige uma exploração do reto (DRE) ou através da vagina para excluir outras causas de dor pélvica.

São feitos exames de sangue e análise de urina, em busca de uma infecção, e pode ser encomendado de ultra-som abdominal. A indicação para a intervenção é estabelecida pelo exame e os resultados dos testes. Geralmente é a causa da dor não é apendicite em dois dos dez pacientes que têm a cirurgia com este diagnóstico.

Qual é o tratamento de apendicite?

Com poucas exceções o tratamento da apendicite é a remoção do apêndice (apendicectomia). Este paciente é anestesiado completamente e uma pequena incisão é feita obliquamente no abdômen inferior direito. Às vezes é necessário colocar um dreno no abdômen para facilitar a saída dos restos do pós-operatório.

Em algumas escolas a remoção do apêndice é realizada utilizando pequenos buracos (geralmente três) que permitem a introdução no abdômen de um sistema de vídeo e instrumentos precisos. Este procedimento é chamado de laparoscopia e não foi mostrado ter vantagens significativas sobre a técnica convencional.

Em casos não complicados, o paciente geralmente fica 2 ou 3 dias no hospital, recebendo alta quando baixa a febre e restaura a capacidade de comer normalmente. Os pontos ou grampos são normalmente removidos em 7-10 dias e o retorno às atividades normais é geralmente realizada de 4-6 semanas. Cuidados em casa não exigem mais do que a lavagem diária da ferida e da ingestão de um analgésico para a dor.

O que podem ocorrer complicações após a cirurgia?

Não deverá ter grandes problemas quando diagnosticada apendicite antes de perfuração e peritonite. Nos 20% que têm um apêndice perfurado foi receitado antibióticos para cerca de uma semana, o que levou a uma situação não tão grave como poderia ser. No entanto, ainda há risco de abscessos (bolsas de pus) na cavidade abdominal, que pode requerer drenagem ou, em alguns casos nova cirurgia. O que é relativamente comum é que eles infectam a ferida. Isto pode requerer a abertura da pele e deixar a ferida cicatrizar lentamente e de dentro para fora.

Como qualquer intervenção no abdômen, cicatrizes internas que ocorrem podem ser a causa de um dia haver obstrução do intestino. Essas obstruções aparecem em um número pequeno de pacientes, podem ocorrer a qualquer momento na vida (mas geralmente ocorre nos meses após a intervenção, houve casos 60 anos após a apendicectomia) e às vezes exigem medidas urgentes . Também é possível que uma pequena porcentagem de pacientes que terá hérnia na cicatriz, o que exigiria nova cirurgia para corrigi-la.

Encontre um especialista em Apendicite na sua cidade:

  • Dr. Rafael Leonardo Silva

    Dr. Rafael Leonardo Silva

    Cirurgião do aparelho digestivo
    • Qi 15 Lt G 0, Brasília

      Hospital Brasilia

      Shis Qi 7 Bl F, S/N, Brasília

      Hospital Daher Lago Sul

      Sobradinho – Unidade II VEJA MAIS Sobradinho – Unidade II End: Quadra 7 Comércio Local 13 Tel: (6, Brasília

      Centro Médico Matsumoto

    Disponível em: qua 23 jan
    Marcar uma consulta
  • Guilhermino Nogueira

    Guilhermino Nogueira

    Cirurgião do aparelho digestivo,Cirurgião geral
    • Av. Agamenon Magalhães, 4775 - Edf. Thomas Edson - 13o andar - Sala 1305, Recife

      Cenos - Centro Nacional de Obesidade E Sobrepeso

    Pontos positivos Excelente atendimento em consultório, muito atencioso e calmo além de ser um cirurgião mto competente.
    Disponível amanhã
    Marcar uma consulta
  • Diogo Kfouri

    Diogo Kfouri

    Cirurgião do aparelho digestivo
    • Rua Emiliano Perneta, 860, Curitiba

      Cendigastro

    Disponível amanhã
    Marcar uma consulta
  • Mairo Grossi Morato

    Mairo Grossi Morato

    Cirurgião geral,Coloproctologista
    • SEPS EQ. 714/914, Bloco B (Ed. Santa Maria) Sala 503/504, Brasília

      Instituto Cuidar

    Pontos positivos Super atencioso, competente. Me operou de hérnia inguinal e me acompanhou por 60 dias em consultorio. Fiquei super satisfeito com o r...
    Disponível em: sex 25 jan
    Marcar uma consulta
  • Marcelo Beck Guimarães

    Marcelo Beck Guimarães

    Cirurgião geral
    • Rua Praia de Belas, 2124/507, Porto Alegre

      Consultório particular

    Disponível em: ter 22 jan
    Marcar uma consulta
  • René Pereira Da Costa

    René Pereira da Costa

    Cirurgião do aparelho digestivo,Cirurgião geral
    • R Campo do Brito, 1056, Aracaju

      Clinica Integrada Homo

    Disponível em: qui 24 jan
    Marcar uma consulta