Incontinência urinária - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em incontinência urinária

Encontre um especialista em Incontinência Urinária na sua cidade:
Paulo Egydio

Paulo Egydio

Urologista

São Paulo

João Felipe da Costa Nunes

João Felipe da Costa Nunes

Urologista

São Paulo

Felipe Augusto Silva Bertagnon

Felipe Augusto Silva Bertagnon

Urologista

São Paulo

Felipe Coutinho

Felipe Coutinho

Cirurgião geral, Urologista

Rio de Janeiro

Dr. Faisal Augusto Alderete Esgaib

Dr. Faisal Augusto Alderete Esgaib

Urologista

Ponta Porã

Perguntas sobre Incontinência urinária

Nossos especialistas responderam a 45 perguntas sobre Incontinência urinária

Olá, seu cado deve ser bem avaliado antes da indicação de qualquer tipo de tratamento. Agende uma consulta para saber mais. À disposição
2 respostas

A perda urinária não é algo normal. Procure um Urologista para uma avaliação mais detalhado do seu caso para podermos ajudá-la neste problema. À disposição
2 respostas

Pacientes que necessitaram realizar cirurgia por perda urinária podem sim voltar a ter problemas principalmente por causa do envelhecimento. Procure um Urologista para uma avaliação completa…
2 respostas

Especialistas falam sobre Incontinência Urinária

A perda de urina pode acometer homens, mulheres e crianças. Várias são as causas (bexiga caída, bexiga hiperativa, perda do esfincter, retenção urinária cronica, etc). Uma primeira conversa, solicitação do diario miccional, e exames complementares poderão determinar a causa do problema e a melhor solução. Hoje em dia, com os medicamentos orais disponíveis é possível tratar a maioria dos problemas urinários com bons resultados.

Incontinência Urinária é a perda involuntária da urina pela uretra. Afeta pessoas de ambos os sexos em diferentes faixas etárias. A incidência aumenta progressivamente com a idade, sendo que um em cada três indivíduos idosos apresenta algum problema com o controle da bexiga. As mulheres, contudo, têm três vezes mais chances de sofrerem incontinência, principalmente por causa do esforço físico causado pela gestação e por uma queda nos níveis de estrogênio depois da menopausa. Até mesmo atos corriqueiros como tossir, espirrar ou dar risada pode acarretar em perda de urina e colocar o incontinente em uma situação desconfortável.

Jesus Pires

Urologista

São Caetano do Sul

Agendar uma visita

Incontinência Urinária consiste na perda involuntária de urina. Esse é um problema muito frequente cuja incidência aumenta com o envelhecimento. A perda de urina NÃO é um sintoma natural pelo aumento da idade. Muitas são as causas mas mais comumente são por problemas na bexiga e/ou uretra. Esses sintomas são muito incômodos e comprometem bastante o dia a dia das pessoas. O mais importante é que atualmente dispomos de tratamentos muito efetivos para este distúrbio. Procure um Médico Urologista especializado nesta doença para saber qual a melhor maneira de resolver seu problema e melhorar a sua vida.

É o sintoma de perda involuntária de urina que pode ocorrer durante um esforço como tosse, espirro, risada, corrida, etc. (incontinência urinária de esforço) ou precedida por um forte desejo de urinar (incontinência urinária de urgência) ou em ambas as situações (incontinência urinária mista). Em mulheres, a incontinência urinária ainda é subestimada e não recebe adequada atenção. Em homens, é mais comum após a cirurgia de retirada da próstata (prostatectomia radical). Em crianças, as disfunções miccionais podem levar a sérios danos renais e psicológicos.

Caroline Tarazi Valeton

Fisioterapeuta

Curitiba


A incontinência urinária é a perda involuntária de urina. Ela pode ocorrer em homens e mulheres, em qualquer idade, sendo comum entre as mulheres e idosos.

Christiane Curci Regis

Ginecologista

São Paulo


É toda e qualquer perda involuntária de urina, associada ao esforço físico (tosse, espirros) ou associada a uma urgência miccional incontrolável. Lembrar que a idade é apenas um fator de risco. Contudo, a incontinência não é um processo normal do envelhecimento. Existem várias causas, mas, felizmente, todas elas são tratáveis.

Incontinência urinária é a perda involuntária de urina, mesmo que em pequenas quantidades. Apesar de muito comum, a perda de urina não faz parte do processo de "envelhecimento". A fisioterapia pélvica é considerada a primeira tentativa de tratamento para incontinência urinária. O objetivo do tratamento é reconhecer e fortalecer a musculatura do assoalho pélvico que é responsável por ajudar na contenção de urina. Na clínica Fisiopelvica, utilizamos vários recursos para o tratamento, entre eles o Biofeedback, eletroestimulação e educadores.

Juliano Silveira

Fisioterapeuta

Rio de Janeiro


Muito comum nos idosos, principalmente nas mulheres multíparas e homens com doenças prostáticas. O tratamento existe, mas deve ser utilizado com cautela nos idosos por conta dos possíveis efeitos colaterais graves.

Marcelle Xavier Bastos

Médico clínico geral, Geriatra

Niterói

Agendar uma visita

As causas mais frequentes são: Genética, hormonais, envelhecimento, tabagismo, bexiga hiperativa, lesões medulares ou doenças do sistema nervoso, etc. Sabe-se que 35% das mulheres após a menopausa sofrem de incontinência urinária ao fazer algum esforço e 40% das mulheres gestantes vão apresentar um ou mais episódios de incontinência urinária durante a gestação ou logo após o parto. Entre os homens, cerca de 5% dos submetidos à cirurgia para retirada da próstata também podem apresentar o problema.

Diogo Carlo Cruz Smith

Urologista

Aracaju


Apesar de ser um problema muito frequente a incontinência urinária não é normal. Ela é definida como a perda involuntária de urina. Pode ser antecedida de algum esforço fisico como tossir ou espirrar, ou de sintomas de urgência quando se têm a necessidade de sair correndo para ir ao banheiro, por exemplo, ou ainda quando se acorda diversas vezes à noite para urinar. Muitas vezes somente na conversa do consultório conseguimos saber o que esta ocorrendo para gerar esse quadro, mas quando isso não é possível existe um exame chamado urodinâmica que nos ajuda a definir o diagnóstico e propor a melhor forma de tratamento. O tratamento varia de uso de medicação, fisioterapia e/ou cirurgia.

Juliana Cabral

Ginecologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Atualmente, a Sociedade Internacional de Continência (ICS) define o termo Incontinência urinária (IU) como sendo toda perda involuntária de urina, sendo um problema social e de higiene. A IU é uma condição que afeta a população mundial, principalmente a feminina. As mulheres são mais afetadas que os homens por problemas urinários. Alguns homens apresentam a incontinência urinária quando realizam a cirurgia de prostatectomia radical. A incontinência é ainda sub-diagnosticada, e tratada como uma condição, tem um forte impacto negativo na qualidade de vida, podendo até limitar as possibilidades de tomar parte nas atividades diárias da sociedade.

Patrícia Zaidan

Fisioterapeuta

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

A perda urinária pode ser causada por muitos motivos, dentre os quais: infecções urinárias e genitais, distopias dos órgãos pélvicos, hiperatividade da musculatura da bexiga, entre outros. Costuma acometer mulheres que já tiveram filhos, estando cada vez mais presente em mulheres jovens. O diagnóstico do tipo de incontinência é extremamente importante para instauração da terapêutica adequada. Existem várias formas de tratar o perda urinária; estas variam desde mudanca de hábitos, passando por medicações, fisioterapia e atividades físicas para os músculos do assoalho pélvico, até as corurgias corretivas. Caso haja perda urinária, não deixe de procurar um especialista.

A incontinência urinária, ou perda involuntária de urina, pode acometer homens e mulheres em qualquer faixa etária. Nas crianças, é mais comum devido à malformações congênitas. Na população masculina, costuma ser mais frequente em homens com doenças na próstata. Nas mulheres, ocorre mais após os 40 anos, seja por incontinência aos esforços devido à fraqueza crônica muscular da bacia (ao tossir ou espirrar, por exemplo), ou por incontinência com urgência urinária (quando a bexiga apresenta contrações involuntárias, com vontade súbita e incontrolável de urinar). Cada doença tem um tratamento específico e necessita de avaliação pormenorizada de um urologista.

É a perda involuntária de urina com prejuízo social e higiênico. Quando a incontinência urinária trás prejuízo na qualidade de vida da mulher, ela requer tratamento que pode ser medicamentoso, fisioterápico ou cirúrgico. O Estudo Urodinâmico é o exame utilizado para diagnóstico da incontinência urinária. Por isso, a incontinência urinária deve ser tratada por um profissional especializado, o uroginecologista.

A Incontinência Urinária afeta ambos os sexos e é duas vezes mais frequente nas mulheres. É definida como qualquer perda involuntária de urina e tem um impacto importante na qualidade de vida. Pessoas que perdem urina ao realizar esforços, como tossir, correr, pular ou aquelas que têm um desejo urgente de urinar e perdem urina com essa urgência podem ser beneficiadas com o tratamento fisioterapêutico. O sucesso do tratamento depende de um diagnóstico adequado e da experiência do profissional em tratar essas disfunções.

Luciana Barretto

Fisioterapeuta

Aracaju


Incontinência urinária é a perda involuntária de urina. Pode acometer homens e mulheres e sua incidência aumenta com a idade. É sintoma comum que pode fazer parte de uma série de condições clínicas, podendo ser leve ou severa. Uma boa parte dos indivíduos com incontinência urinária pode ser curada ou melhorar consideravelmente com o tratamento adequado. O manejo pode envolver modificaçoes no estilo de vida, uso de medicamentos, fisioterapia, cirurgia ou uma combinação entre essas modalidades. O tratamento ideal é individualizado, depende de uma análise minuciosa da condição em questão e varia de acordo com a natureza específica do problema.

Rodrigo Dal Moro Amarante

Urologista

São Paulo


A incontinência urinária - perda involuntária de urina - é um problema comum e muitas vezes constrangedor. Em alguns casos, a pessoa não consegue segurar a urina ao fazer esforços como tossir ou espirrar, em outros casos, a vontade de urinar é tão súbita e forte que não dá tempo de chegar a um banheiro. A perda urinária não faz parte do envelhecimento natural das mulheres, devendo ser avaliadas e tratadas pelo Ginecologista/Uroginecologista.

Marcelo Tissiani

Ginecologista

João Pessoa

Agendar uma visita

Esse é um problema delicado que atinge cerca de 8 milhões de brasileiros, homens e mulheres de todas as idades, raças e níveis socioeconômicos. Entre as pessoas com idade superior a 60 anos, acredita-se que de 30 a 60% tenham incontinência, em sua maioria mulheres. Entre as causas da incontinência estão problemas como: ↪Constipação intestinal. ↪Fraqueza dos músculos pélvicos ↪Gestação e parto via vaginal ↪Alguns tipos de cirurgia ginecológica e outras.

Carolina Barreto

Fisioterapeuta

Salvador


O tratamento mais eficaz para a incontinência urinária de esforço masculina é o implante de esfincter artificial. Mais de 85% dos pacientes ficam livres da incontinência após a cirurgia. O esfíncter artificial é composto de 3 volumes interligados por sistema hidráulico e ficam completamente internos. O botão que deve ser pressionado para o paciente começar a urinar fica na bolsa testicular e não é necessária nenhuma outra ação para que a uretra se feche – é automático.

Incontinência urinária é definida como sendo qualquer perda involuntária de urina. Atinge até 30% da população mundial, tanto homens como mulheres e tem um importante aumento da incidência com o avançar da idade. Esta condição pode levar a grandes transtornos na qualidade de vida desses pacientes, devido ao isolamento social, restrições de atividades físicas e sexuais, comprometimento da produtividade ocupacional e uma baixa da autoestima. Muitas pacientes não buscam ajuda por vários motivos: vergonha, medo de cirurgia (achando ser o único tratamento) ou até mesmo por pensar que é algo inevitável da idade. Existe tratamento para a incontinência urinária e nós podemos ajudar.

Disfunção miccional é um termo genérico utilizado para se referir a problemas de função da bexiga urinária, que incluem dificuldades no armazenamento ou esvaziamento da urina. A incontinência urinária é um tipo de disfunção miccional, caracterizada pela perda involuntária de urina pela uretra. Segundo os dados da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), estima-se que uma a cada 25 pessoas pode sofrer de incontinência urinária ao longo da vida. Cerca de 40% das mulheres após a menopausa perdem urina de forma involuntária. Aproximadamente 8% dos homens que necessitam de cirurgia para remoção completa da próstata evoluem com incontinência urinária.

Quais profissionais tratam Incontinência urinária?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.