Síndrome do ovário policístico - Informações, especialistas e perguntas frequentes

Especialistas em síndrome do ovário policístico

Encontre um especialista em Síndrome Do Ovário Policístico na sua cidade:
Anderson Sanches de Melo

Anderson Sanches de Melo

Ginecologista

Ribeirão Preto

Wagner Busato

Wagner Busato

Ginecologista

São Paulo

Sergio Gomes de Almeida

Sergio Gomes de Almeida

Ginecologista

Rio de Janeiro

Priscila Oyama

Priscila Oyama

Endocrinologista

São Paulo

Roberto Carlos Franco

Roberto Carlos Franco

Ginecologista

Fortaleza

Liana Ferreira

Liana Ferreira

Endocrinologista

Fortaleza

Perguntas sobre Síndrome do ovário policístico

Nossos especialistas responderam a 276 perguntas sobre Síndrome do ovário policístico

Olá. Sempre siga as orientações do seu médico. Agende a sua consulta de reavaliação e esclareça suas dúvidas.
A sua avaliação clínica através da historia clinica, suas queixas e exame físico…
2 respostas

Dra. Priscila Vilella Silva
Dra. Priscila Vilella Silva
Mastologista
Santo André
Olá!

Para essa pergunta é necessário marcar uma consulta com a Dra. para que ela avalie e esclareça suas dúvidas.

Agende sua consulta será um prazer atende-la.
2 respostas

Olá. O ovário policístico é uma síndrome endócrino-metabólica de caráter genético e hereditário. Cursa com irregularidade menstrual, acne, oleosidade excessiva da pele, excesso de pêlos, cistos…
1 respostas

Especialistas falam sobre Síndrome Do Ovário Policístico

Por ser uma doença crônica, sem cura, na Síndrome do Ovário Policístico o tratamento será apenas dos sintomas clínicos e suas consequências. Correção das alterações hormonais, principalmente da elevação androgênios, das alterações metabólicas que causam elevação triglicérides e colesterol, regularização do ciclo menstrual. Estas alterações se não controladas e tratadas adequadamente aumentam o risco para doenças cardiovasculares. Para controlar a produção excessiva de hormônios masculino e regular o ciclo menstrual poderá ser indicado o uso de pílulas anticoncepcionais. A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é uma causa frequente de infertilidade, devido a um estado de anovulação crônica.

Roberto Buenfil De Faria

Ginecologista

São Paulo


A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) é a doença endócrina mais comum em mulheres em idade fértil, afetando cerca de 10% desse grupo. É caracterizada por uma disfunção na ovulação que leva ao aparecimento de microcistos nos ovários e aumento da produção de testosterona. Esse ambiente hormonal desbalanceado é responsável pelos principais sinais e sintomas, tais como irregularidade menstrual, infertilidade,acne, queda de cabelo, resistência insulínica e aumento de peso principalmente na região abdominal.

Everaldo Porto Cunha

Ginecologista

São Bernardo do Campo


A síndrome do ovário policísticos é uma das causas mais frequentes de infertilidade, além de predispor a problemas clínicos, como diabetes, por exemplo. É preciso tratar sempre!

Renata Maas Dos Anjos Saes

Ginecologista

Florianópolis


Síndrome dos Ovários Policísticos ou simplesmente SOP, é uma série de sinais e sintomas que podem ou não ocorrer concomitantemente, decorrente de uma alteração hormonal que desencadeia uma cascata de alterações no corpo de uma mulher, podendo levar a um quadro de infertilidade. Os principais sintomas são alterações dermatológicas, como acne, oleosidade na pele aumentada, queda e cabelos oleosos, aumento dos pêlos nas mulheres, engrossamento dos pêlos, quadro de pré-diabetes, alterações do ciclo menstrual, com atraso dos ciclos, tudo isso pode culminar com dificuldade para engravidar. Procure sempre um ginecologista de confiança que saberá como manejar essa patologia tão comum.

A Síndrome dos ovários policísticos (ou SOP) acontece quando a mulher tem dificuldade de ovular. Pode causar dificuldade para engravidar, atrasos na menstruação, excesso de pêlos em locais masculinos, espinhas e também tendência a desenvolver diabetes. Outro problema é aumento do risco de câncer de útero se a mulher ficar muito tempo sem menstruar e sem tratamento. Não existe cura, e a paciente pode ter piora quando engorda muito ou em períodos de stress. Mas há bons tratamentos. Podemos induzir a ovulação para quem quer engravidar. Ou podemos controlar os outros sintomas - com anticoncepcionais, medicamentos para controle hormonal, reduzir acne e pêlos e evitar o surgimento de diabetes.

A síndrome dos ovários policísticos pode responder por até 40% dos casos de infertilidade. Saiba mais acessando o link.

Bruno Ramalho De Carvalho

Ginecologista

Brasília


A SOP se caracteriza clinicamente por alteração do padrão menstrual, geralmente com ciclos mais espaçados ou até mesmo ausente por períodos longos, presença de sinais de aumento dos hormônios masculinos, como acne e aumento de pelos no corpo, e imagem de ovários policísticos à ultrassonografia. Obesidade e queixas relacionadas à infertilidade também podem estar associadas. Há uma relação entre a SOP e resistência insulínica, causando uma alteração no metabolismo de glicose e o aumento da incidência de diabetes do tipo 2. O tipo de tratamento irá depender da vontade, ou não, da paciente de engravidar no curto prazo. Mas, geralmente dieta e atividade física são importantes.

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) é uma alteração hormonal da mulher, que causa vários sintomas, entre eles alterações na ovulação. As alterações de ovulação causadas pela Síndrome dos Ovários Policísticos podem ser percebidas pela mulher pela irregularidade nas menstruações. O tratamento pode ser para engravidar ou simplesmente para tratar o sintomas da SOP. O tratamento para engravidar é a indução da ovulação com controle ultrassonográfico (Coito Programado).

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) atinge de 5% a 10% das mulheres em idade reprodutiva, o que pode reduzir drasticamente suas taxas de fertilidade. Pacientes com a síndrome podem apresentar alterações endocrinológicas, acne, hirsutismo, obesidade, infertilidade, ansiedade e depressão. É importante realizar o diagnóstico e fazer o tratamento adequado para uma melhor qualidade de vida.

Carla Iaconelli

Ginecologista

São Paulo


A Síndrome do Ovário Policístico é uma patologia frequente entre as mulheres, cursando com queixas como acne, queda de cabelos, pêlos excessivos, irregularidade menstrual, dificuldade em engravidar e sobrepeso/obesidade.É necessário uma abordagem integral da mulher, para que o resultado do tratamento seja positivo, melhorando a auto-estima feminina, sua capacidade reprodutiva e qualidade de vida.

Angélica Cerqueira

Endocrinologista

Rio de Janeiro


A paciente que tem SOP tem excesso de testosterona e estrogênio. Além disso, o aumento da insulina faz com que esta também estimule os ovários a produzir testosterona piorando o quadro. O útero acaba ficando com a parede mais espessa devido ao estímulo dos estrogênios aumentando o risco de câncer de endométrio (parede interna do útero). SOP é uma consequência da síndrome metabólica e deve ser tratada com uma visão muita mais ampla do que apenas dar um anticoncepcional para a paciente, pois além de aumentar os riscos de trombose mascara o problema não solucionando a causa da doença.

Elaine Morch

Endocrinologista, Ginecologista

Sorocaba


A síndrome dos ovários policísticos é uma manifestação de resistência a insulina. Muitas vezes podemos tratar esta patologia com mudanças na alimentação, atividade física, medicamentos que diminuem a resistência insulínica entre outros. A pílula anticoncepcional não é a única saída. Precisamos conhecer nosso corpo e suas manifestações. Pense nisso.

Luciana Gandra Camargo De Barros Oliveira

Ginecologista, Mastologista

Sorocaba


A Síndrome dos Ovários Policístico é um processo de desequilíbrio hormonal que interfere no processo normal de ovulação levando à formação de cistos. Para o seu diagnóstico é preciso ter 2 dos 3 critérios: – Ciclos irregulares – Aumento de hormônio testosterona no sangue ou presença de acne ou aumento de pelos – Imagem no ultrassom de ovarios com ≥12 microcistos e/ou volume ovariano ≥ 10ml Os fatores que levam ao desenvolvimento da SOP não são totalmente conhecidos, mas ela tem origem genética. É importante frisar que o exame de ultrassom, isolado, não é suficiente para fornecer o diagnóstico da síndrome.

Juliana Cabral

Ginecologista

Rio de Janeiro


A síndrome dos ovários micropolicísticos é um desequilibrio hormonal da fisiologia ovariana, associada a irregularidades da menstruação( atrasos ou ausência), acne, aumento de pelos, ganho de peso e infertilidade. Pode também ocorrer resistência a insulina, o que predispõe a paciente ao diabetes. O diagnóstico é baseado nas queixas da paciente e em exames de imagem e sangue. O tratamento pode ser feito com contraceptivos orais combinados, desde que não exista contra indicações para os mesmos. A mudança de hábitos alimentares, a perda de peso e a prática de atividade física são essenciais para o tratamento.

A síndrome do ovário policístico pode evoluir com irregularidade menstrual, problemas de fertilidade, pele oleosa, espinhas (acne) e excesso de pêlos pelo corpo (hirsutismo). É um diagnóstico de exclusão, e uma vez bem diagnósticada o tratamento produz EXCELENTES resultados.

Lúcio Vieira

Endocrinologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) é uma alteração que causa irregularidade menstrual e elevação dos androgênios (hormônio masculino). Essa elevação pode levar ao aparecimento de pêlos faciais e acne. É uma condição que afeta entre 5 e 10% das mulheres e pode se apresentar de maneiras diferentes em cada paciente. Vários são os tratamentos disponíveis, entre eles a pílula anticoncepcional, metformina, perda de peso, tratamentos dermatológicos, etc. Nem toda paciente com SOP terá infertilidade, mas uma avaliação com especialista pode ser necessária caso a paciente tenha dificuldades para engravidar.

Alexandre Lobel

Ginecologista

São Paulo


A Síndrome do Ovário Policístico, também conhecida por SOP, é um distúrbio endócrino que provoca alteração dos níveis hormonais, levando a formação de cistos nos ovários que fazem com que eles aumentem de tamanho. A portadora de SOP ovula com frequência menor e tem ciclos, em geral, irregulares. É a alteração hormonal mais comum em mulheres na idade fértil podendo atingir de 7 a 20 por cento dessas. Para o diagnostico é necessário o exame clínico, exames laboratoriais e de ultrassonografia da pelve ou transvaginal. A ultrassonografia da pelve ou transvaginal pode detectar a doença pelo aumento do volume ovariano e pela presença de mais de 10 pequenos cistos na superfície dos ovários.

Denise Costa Do Carmo Barros

Radiologista

São Gonçalo


A síndrome dos ovários policísticos (SOP) é uma das doenças endócrinas mais comuns a acometer, pelo menos, 18% das mulheres com idade reprodutiva. A patologia é caracterizada pelo excesso na produção de androgênios (hormônios sexuais masculinos). Produzidos pelas glândulas adrenais e gônadas (ovários), em excesso, podem causar acne, excesso de pelos corporais e calvície. Em casos mais extremos, pode levar à infertilidade. A SOP ainda envolve muitas outras consequências, como obesidade, colesterol e pressão arterial altos – o que também aumenta o risco para outras doenças cardiovasculares. Ainda pode contribuir para a elevação de insulina no sangue. Consulte seu Ginecologista!

A síndrome dos ovários policisticos (SOP) é um distúrbio hormonal, caracterizado por: irregularidade ou ausência menstrual, microcistos ovarianos e alterações de dosagens hormonais. Para fechar o diagnostico de SOP é necessário sempre excluir outras desordens hormonais que simulam a SOP. O tratamento é feito de acordo com o desejo da paciente querer gestar no momento ou não.

Sabrine Vilán

Ginecologista

Salvador


A síndrome dos ovários policísticos está relacionada à disfunção da ovulação, excesso de produção de hormônios masculino e resistência insulínica. Para o diagnóstico são necessários 2 dos 3 critérios: 1)irregularidade menstrual; 2) excesso de pelos, acne ou calvíce e/ou excesso de hormônios masculinos no sangue; 3) ovários com aspecto micropolicisticos e/ou volume maior 10cm3. O tratamento envolve a mudança do estilo de vida com dieta e atividade física. A medicação de escolha em mulheres que não desejam engravidar, sao os contraceptivos hormonais, que podem ser associados a medicações que antagonizam a ação dos hormônios masculinos. A metformina tb é opção em pcts com alterações metabólicas.

Graziella Nogueira Mendonça Monteiro De Barros

Endocrinologista

Rio de Janeiro


É uma doença frequente que cursa com aumento dos hormônios masculinos na mulher. A causa ainda não é bem estabelecida, mas acredita-se que tenha um componente de resistência à insulina, mesmo em pacientes com peso normal. Os principais sintomas são: irregularidade menstrual, ausência de ovulação, acne, hirsutismo (presença de pêlos grossos em locais não habituais, como na face, seios, nádegas), aumento do volume dos ovários ao USG ou presença de microcistos, dificuldade para engravidar, etc. O tratamento inclui uso de anticoncepcionais, anti-androgênios, etc e o paciente deve ter alimentação balanceada e praticar exercícios físicos regularmente. Acha que tem SOP? Venha conversar comigo.

Stéphanie Cozzolino

Médico clínico geral, Endocrinologista

Rio de Janeiro

Agendar uma visita

Quais profissionais tratam Síndrome do ovário policístico?


Todos os conteúdos publicados no doctoralia.com.br, principalmente perguntas e respostas na área da medicina, têm caráter meramente informativo e não devem ser, em nenhuma circunstância, considerados como substitutos de aconselhamento médico.