Abortamento Habitual - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Abortamento Habitual

Os especialistas falam sobre a Abortamento Habitual

Existem diversas causas de abortamento de repetição. Identificando a causa é possível ter uma gestação com sucesso, desde que bem supervisionada.
Dra. Renata Maas dos Anjos Saes
Dra. Renata Maas dos Anjos Saes Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

Florianópolis

Considera-se abortamentos habituais ou abortamentos de repetição os abortamentos envolvendo casais com história de, pelo menos, 2 abortamentos espontâneos sem causa definida e/ou história familiar de abortamentos de repetição. Em alguns casos, causas genéticas são identificadas e podem auxiliar no planejamento de futuras gestações.
Dra. Betânia Machado Loures

Geneticista

|

Belo Horizonte

Nos casos de Abortamento Habitual ou recorrente (2 ou mais perdas) deverá ser feita uma consulta médica detalhada com histórico, exame físico e exames de imagem para o correto diagnóstico da causa das perdas. Também serão solicitados exames genéticos específicos, assim como a triagem para doenças autoimunes e trombofilias, sendo estas as causas mais frequentes das perdas. Ao termos o correto diagnóstico das perdas faremos o tratamento específico possibilitando que a próxima gestação obtenha maiores chances de sucesso.
Dr. Carlos Alberto Marcondes de Oliveira
Dr. Carlos Alberto Marcondes de Oliveira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

São Paulo

Tradicionalmente, diz-se que a mulher tem abortamento habitual após 3 perdas gravídicas até o terceiro mês de gravidez, embora hoje exista uma tendência a se avaliar com duas perdas. As principais causas sâo fatores genéticos, imunológicos e anatômicos. Em metade dos casos, não se encontrará uma causa definida. Muito importante que o médico apoie incondicionalmente este casal.
Elmar Pequeno Filho
Elmar Pequeno Filho Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

Fortaleza

O aborto habitual que na verdade é o aborto de repetição apresenta causas específicas e entre elas está a trombofilia ! É necessário fazer portanto, uma investigação genética do material do abortamento quando ele se repete( na segunda vez)ou desde a primeira vez em mulheres com idade superior a 38 anos!Por isto nestas situações a paciente deve procurar desde o início um profissional especialista em alto risco que saiba fazer curetagem com coleta específica para estudo genético que normalmente não é realizada ( por falta de conhecimento) por obstetras que trabalham com gravidez de risco habitual!E assim que este exame estiver pronto continuar a investigação para afastar risco de trombofilia.
Rita de Cassia Lopes Souza Amaral
Rita de Cassia Lopes Souza Amaral Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

Belo Horizonte

Ver mais

Tem perguntas sobre Abortamento Habitual?

Nossos especialistas responderam 21 perguntas sobre Abortamento Habitual.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Olá. Existem diversas causas de abortamento habitual ou de repetição. Você tem um importante fator que pode aumentar o risco de aborto que é a idade maior que 35 anos: a partir dessa idade ocorre uma redução da fertilidade e um maior risco de malformações. As alterações hormonais deverão ser investigadas. Alterações uterinas como miomas e polipos podem aumentar o risco de aborto. As trombofilias hereditária e adquiridas poderão ser pesquisadas. A principal causa de abortamento são as malformações ou aneuploidias. Somente o seu fator idade pode aumentar esse risco. Em alguns casos a avaliação do cariótipo do casal pode ser necessária. Converse com o seu médico. Esclareça suas dúvidas.

  • 4555
  • 2081
  • 3321
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Desculpe por me intrometer na sua questão mas o que seria um aborto habitual? Se vc se refere ao preço de um atendimento para uma paciente que acaba de sofrer um aborto natural, acredito que tenha que consultar um ginecologista da sua confiança e perguntar o preço da consulta. Tenho a impressão que nesses casos pós-aborto, é muito importante ir ao médico para fazer um bom exame clínico!

  • 3
  • 6
  • 1
Carla Albano

Psicóloga

São Paulo

Boa tarde! Essa questão ainda não está bem estabelecida na Medicina. Embora existam muitos estudos consistentes que afastam as mutações dos genes MTHFR como causas de abortos de repetição, há também estudos recentes e bem desenhados mostrando o contrário. Enquanto não houver um consenso e definição exata sobre o papel do MTHFR nos abortos de repetição, não podemos afirmar com certeza que ele causa ou não causa o problema. Dessa forma, seu médico deve avaliar com você a necessidade de se usar anticoagulantes como forma de prevenir novos abortos. Também não deixe de analisar todas as outras causas de abortos, pois pode ser que sejam encontrados mais de um motivo.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 43
  • 8
  • 13
Dr. Fernando Prado Ferreira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

São Paulo

Marcar consulta

Olá. Se você teve um único aborto acima de 10 semanas ou 3 abortos abaixo de 10 semanas, você deverá fazer uma investigação da causas dos abortos. Existe uma tendência atual em investigar a causas dos abortos a partir do segundo aborto. Alterações hormonais deverão ser avaliadas, alterações uterinas deverão ser pesquisadas, a pesquisa das trombofilias poderão ser solicitadas, a realização do cariótipo deverá ser discutida com o casal. Quantos anos você tem? Acima dos 35 anos ocorre uma redução da fertilidade, aumento do risco de malformações e aumento do risco de abortamentos. Quando for tentar engravidar, use o ácido fólico. O ginecologista especialista em reprodução humana pode lhe ajudar. Converse com o seu médico. Esclareça suas dúvidas.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 4555
  • 2081
  • 3321
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Ver as 21 perguntas sobre Abortamento Habitual