Alopecia androgenética (calvície) - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Alopecia androgenética (calvície)

Informação sobre Alopecia androgenética (calvície)

O que é isso?

Alopecia androgenética, também conhecida como calvície comum em homens e mulheres  é uma característica comum a partir do ponto de vista genético, produzida por andrógenos em homens e mulheres sensíveis a eles. É a causa mais comum de perda de cabelo em homens e mulheres.

Ela começa na adolescência ou início da idade adulta, em ambos os sexos, muitas vezes expressa em torno de toda a 40 anos de idade.

De acordo com várias estatísticas, afeta cerca de 25% dos homens entre 25 e 35, e 40% daqueles com 40 anos e 50% das pessoas acima de 50 anos, aumentando a percentagem a que se considerarmos os grupos idade mais avançada. Em mulheres podem ser afetadas cerca de 28%, embora não haja estudos abrangentes sobre o assunto.

No passado, a calvície era considerada infelicidade ou ser indesejada. No entanto, esta atitude tem mudado ao longo dos anos e hoje, a cabeça raspada é muitas vezes considerada também como algo moderno e atraente.

Qual é a causa e como ele é produzido?

Na alopecia androgenética, o fenômeno fundamental, tanto em homens como em mulheres, é a miniaturização progressiva dos folículos pilosos em determinadas áreas do couro cabeludo, apenas transformando de pêlo terminal (cabelo de 3 - 4 meses de idade, resultante da transformação de pêlos no corpo após o efeito dos andrógenos) para cabelo, e finalmente desaparece. É uma situação espontânea e irreversível e que geralmente começa a partir da adolescência, devido ao aumento do número e da atividade de andrógenos. Andrógenos vários podem agir sobre os folículos com diferentes níveis de atividade, a dihidrotestosterona hormônio mais ativo.

O padrão de alopecia androgenética em homens varia de acentuação das entradas, a perda difusa no meio acima da testa e / ou a coroa, para a perda de todo o cabelo, exceto nas margens localizado costas e os lados da cabeça. A diferença fundamental com as mulheres é que eles não permanecem completamente careca. As mulheres têm perda de cabelo difusa, muitas vezes com mais envolvimento na central superior, sem recuo de cabelo cabelo, couro cabeludo e pode ser visível.

Portanto, em alopecia androgenética é um encurtamento e afinamento do cabelo, chamado de cabelos miniaturizados. Estes pêlos apresentam uma perda significativa de diâmetro e comprimento e são a característica definidora de alopecia androgenética. Cabelo calvície torna-se longa, cabelo grosso, pigmentadas em multa, mais leve e fofo.

Como é diagnosticado?

  • Para realizar um diagnóstico adequado e bem sucedido alopecia androgenética, é essencial que o seu médico realizar um exame adequado do pessoal possível e história familiar.
  • Também tenha em mente a possibilidade de alopecia androgenética estar associada a outros transtornos parece capilares.
  • Pode haver outras formas de alopecia aparecer com alopecia androgenética.
  • Outros tipos de alopecia que podem elevar a confusão com alopecia androgenética é o eflúvio telógeno, o eflúvio anágena, tração alopecia, síndrome de anágenos, induzida por drogas alopecia, alopecia areata difusa, e assim por diante.

Qual é o tratamento da alopecia androgenética?

Tratamento de alopecia é um dos maiores desafios enfrentados pela humanidade. Ironicamente principalmente um processo de tinturas cosméticas, despertam preocupação tão profunda entre os homens.

Os tratamentos mais utilizados são:

Produtos Placebo

Placebo dizer com substância que, na falta de ação em si mesma terapêutica, a cura tem efeito se o receptor está convencido de que a substância realmente possui tal ação. Embora não sejam placebos, no sentido estrito, o mercado está saturado com preparações de vitaminas e substâncias vitais que tendem a fortalecer o cabelo. A sua utilidade é mais do que duvidosa, já que realmente só beneficiar de seu uso aqueles secundário a um déficit alopecias determinado.

Minoxidil

Ele funciona através do aumento da espessura do fio de cabelo, bem como redução da percentagem de cabelos em fase de decadência. Ele é usado em diferentes concentrações e é por vezes associada a outras substâncias para aumentar a sua eficácia.

Finasterida

É uma droga administrada por via oral, que bloqueia a testosterona em dihidrotestosterona, o hormônio responsável pela maioria dos alopecia androgenética. Ele também é usado no tratamento da hiperplasia prostática benigna. Tem sido demonstrado parar a perda de cabelo grande, e em uma proporção significativa de homens, estimula o crescimento de novos cabelos.

Antiandrogens Oral

Nas mulheres pode-se usar antiandrogens oral: o acetato de ciproterona ou flutamida. Reduzir a queda e seborréia.

Os tratamentos cirúrgicos

Você pode realizar transplantes de cabelo, que são implantados na parte posterior ou lateral da cabeça do paciente mesmo. Existem outras técnicas que variam de acordo com a localização e extensão da alopecia.

Que medidas podem ser tomadas em casa?

Todos devem decidir como influenciar alopecia em sua vida. Alopecia androgenética afeta uma grande parte da população masculina e cada pessoa reage de forma diferente.

É importante tentar aceitar este tipo de alopecia. Alopecia é um processo biológico e, como tal, pode ser interrompido ou atrasado, mas nunca curada.

Possui uma dúvida concreta sobre Alopecia androgenética (calvície)? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Alopecia androgenética (calvície)

A calvície é uma doença hereditária de herança poligênica, isto é, vários genes diferentes determinam sua extensão e gravidade, o que explica diferenças entre familiares. Poucos fatores externos influenciam neste problema. Atualmente destaco o uso de anabolizantes, que pode acelerar o processo, já predeterminado geneticamente. Outro fato curioso é o surgimento desta doença em cerca metade das mulheres após a menopausa. Distúrbios hormonais também podem levar a um quadro semelhante à calvície. Em se tratando de perda de cabelos, quanto mais precoce o tratamento melhores os resultados. Casos com menos de 5 anos de evolução costumam responder bem melhor que casos com mais de 10 anos.
Dr. Andre Lauth
Dr. Andre Lauth Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Dermatologista

|

Curitiba

Temos uma equipe treinada e preparada pra realizar diagnóstico precoce e terapêuticas específicas para casos de alopécias e queda capilar. Para isso realizamos exames específicos e tratamentos individualizados.
Dra. Angelica Pimenta
Dra. Angelica Pimenta Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Dermatologista

|

Guarulhos

A alopecia androgenética é uma doença crônica. Os tratamentos visam retardar a progressão do quadro mas deve ser mantidos de forma contínua. A consulta visa fazer o diagnóstico corretamente através de avaliação clínica e laboratorial. O tratamento pode ser feito tanto com a utilização de medicamentos em casa quanto com a aplicação de medicamentos em consultório. (Intradermoterapia).
Dra. Cíntia Gomes Rocha
Dra. Cíntia Gomes Rocha Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Dermatologista, Especialista em Medicina Estética

|

Brasilia

A causa mais comum de calvicie é a alopecia androgenética que chega a afetar cerca 40% da população sendo o quadro mais pronunciado nos homens. O que ocorre é a parte superior e/ou central do couro cabeludo em muitas pessoas são mais susceptíveis à ação hormonal do DHT (di-hidrotestosterona) onde progride com o afinamento dos fios e posterior perda capilar de muitos deles. Os tratamentos para alopecia androgenética consiste nos tratamentos cirúrgicos e clínicos sendo utilizados : medicamentos sistêmicos (via oral) ,tópicos , luz led , mesoterapia capilar , MMP e transplante capilar , sendo este último procedimento no qual os folículos capilares são retirados e colocados na própria pessoa.
Dr. Paulo Lu Tai Zon
Dr. Paulo Lu Tai Zon Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Dermatologista

|

Sorocaba

A calvície caracteriza-se pela rarefação e afinamento progressivo dos fios. Pode ocorrer em até 80% dos homens e 40% das mulheres. Na consulta fazemos uma avaliação detalhada do couro cabeludo para dar um diagnóstico preciso e correto. Existem atualmente várias opções de tratamento para calvície: desde agnetes tópicos, orais, injetáveis, lasers e o implante (transplante) capilar.
Dra. Luiza de Queiroz Ottoni
Dra. Luiza de Queiroz Ottoni Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Dermatologista

|

Belo Horizonte

Ver mais

Tem perguntas sobre Alopecia androgenética (calvície)?

Nossos especialistas responderam 46 perguntas sobre Alopecia androgenética (calvície).

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Na internet você acha de tudo mesmo! No entanto a imensa maioria das coisas que você acha não tem comprovação científica. Somente através de comunicações e publicações científicas de estudos, que são realizados por pesquisadores e instituições reconhecidos, é que podemos indicar os melhores tratamentos. Recomendo que procure um dermatologista para que te examine, faça o seu diagnóstico e institua um tratamento mais adequado para você. Se quiser procure um especialista através do site da Sociedade Brasileira de Dermatologia: www.sbd.org.br

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 190
  • 92
  • 136
Dr. Flavio Leme Ferrari Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Dermatologista

Rio Verde

Marcar consulta

A alopecia fibrosante frontal é um tipo de doença que causa perda definitiva de pelos (cabelos, sobrancelhas, etc.), por isso, você deve procurar fazer um tratamento com o dermatologista, o mais breve possível, para evitar a progressão da doença.

  • 40
  • 12
  • 8
Dra. Fabiana Caraciolo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Dermatologista

Campinas

Marcar consulta

Olá! Concordo com a resposta dada pela colega acima e adiciono que pode haver a possibilidade de outros fatores tb estarem influenciando a queda de cabelo, caso estejas fazendo o tratamento certinho e mesmo assim havendo a persistência de queda na mesma intensidade. Sempre bom conversar com o profissional que prescreve a medicação para avaliar, reavaliar e tentar sanar suas duvidas para um tratamento efetivo. Abraço, a disposição.

  • 40
  • 3
  • 18
Dra. Roberta Werlich Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Dermatologista, Especialista em Medicina Estética

São Paulo

Marcar consulta

O tratamento em conjunto (loções + oral) trará mais resultados! A associação também com aplicações de microinjeções com MMP também pode ajudar. E como complementação, em geral na região da franja, fazemos o transplante capilar, pois é a área que costuma ter menor resposta ao tratamento clínico.

  • 8
  • 2
  • 2
Dra. Luiza de Queiroz Ottoni Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Dermatologista

Belo Horizonte

Ver as 46 perguntas sobre Alopecia androgenética (calvície)