Alterações do humor - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Alterações do humor

Os especialistas falam sobre a Alterações do humor

As pessoas podem apresentar alterações no humor em situações de conflito que estão vivendo ou de forma crônica. É perfeitamente normal apresentarmos mal humor ás vezes ou até mesmo empolgação excessiva em dado momento. O que chama a atenção é quando isso se torna costumeiro-viver de mal humor indica que algo não vai bem em nossas vidas. Alterações repentinas que se repetem também podem indicar desequilíbrio. O que importa é procurar ajuda profissional quando achamos que algo está fora do normal.
Renata Fernanda Leme de Souza
Renata Fernanda Leme de Souza Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Santo André

Pessoas que se sentem injustiçadas ou que de alguma forma não tem seu desejo atendido, podem reagir de forma agressiva ou impulsiva. Quando a criança zangada está associada ao sentimento de rejeição ou de abandono, o sujeito pode ter grande dificuldade em lidar com estes sentimentos, até na forma de expressá-los. Pode ser observado como tem enfrentado as situações, o sujeito pode tanto rejeitar a outra pessoa justamente pelo medo de ser rejeitada, então antes que passe por isso, considera mais justo rejeitar do que ser rejeitado. Assim como, pode acabar se submetendo as vontades do outro se permitindo em excesso as vontades alheias, pelo medo de perdê-lo.
Cleunice Paez Borges

Psicóloga

|

São Paulo

A alteração de humor é definida por uma tristeza profunda, que seria a depressão ou uma euforia, alegria exagerada, que seria a mania, ou uma alternância dos dois estados. Nesses casos podemos perceber que a tristeza ou a euforia são patológicas, ou seja, são consideradas como doenças psíquicas. É comum passarmos por situações tristes e felizes, mas quando elas passam a causar algum transtorno na vida da pessoa, é necessário tratar. O tratamento psicológico é imprescindível para tratar esses sintomas, pois o paciente irá compreender o que o levou a estes e vai começar a viver de outra forma. Em alguns casos o tratamento medicamentoso com psiquiatra também será necessário.
Christiana Koch

Psicanalista

|

Rio de Janeiro

O humor oscila normalmente, noticias ruins nos deixam tristes, e isso é uma resposta saudável do cérebro. A alteração de humor se torna um problema, quando a pessoa perde o prazer, por um longo período de tempo, em atividades anteriormente prazerosas. O contrário também pode ser um problema, quando a pessoa não se sente mal em eventos normalmente negativos, como a perda de um ente querido, ou fim de relacionamento, isso pode indicar um quadro de mania. A irritabilidade por um longo período de tempo, também pode indicar um quadro depressivo. Com isso podemos perceber, que somente uma avaliação médica ou psicológica, pode identificar o problema para assim buscar uma solução adequada.
Michely Freitas
Michely Freitas Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

|

Rio de Janeiro

O humor rebaixado devido o acúmulo de imagens e crenças negativas armazenadas no hemisfério direito do cérebro é um dos problemas atuais. Na terapia EMDR, através da estimulação bilateral há remoção desse conteúdo ou seu abrandamento possibilitando o reprocessamento dessas perturbações oriundas de traumas, conflitos, estresses, etc. Com isso, o cérebro retorna ao seu padrão saudável de funcionamento. EMDR funciona bem em todos casos que trabalhei inerentes a minha especialidade e aprovado pela OMS.
Roberly Vaz
Roberly Vaz Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo

|

Goiânia

Ver mais

Tem perguntas sobre Alterações do humor?

Nossos especialistas responderam 12 perguntas sobre Alterações do humor.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Tanto o psicólogo quanto o médico psiquiatra são indicados nesses casos. Para quem está em dúvida ou em casos mais agudos costumo sugerir que se procure os dois. Assim, ganha -se tempo e é possível fazer uma avaliação mais completa. Procure ajuda.

  • 69
  • 105
  • 26
Dennys S. Oliveira

Psicólogo

São Paulo

você e seu marido podem procurar os dois profissionais até para tentar entender melhor o que você descreve como mudança de humor e acesso de ira. Ambos profissionais são qualificados para tal avaliação e para realizar os melhores encaminhamentos que se façam necessários, sejam eles medicamentosos ou psicoterapêuticos. A avaliação de um profissional não necessariamente descarta a do outro. O trabalho conjunto costuma ser benéfico para melhor esclarecimento diagnóstico.

  • 57
  • 181
  • 80
Camilla Monti Oliveira

Psicóloga

Ribeirão Preto

A alteração de humor pode ocorrer em qualquer pessoa que seja submetida a uma situação de estresse. Porém, a partir do momento, que a alteração de humor está ocorrendo de forma mais impactante, incomodando a pessoa e os que estão a sua volta deve ser olhada com mais atenção. Deve ser tratada com Psicoterapia (Psicólogo) e em alguns casos em conjunto com o Psiquiatra.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 2
  • 1
  • 1
Camila Oliveira Mendes Leal Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

São Paulo

Marcar consulta

Olá! Ambos profissionais serão importantes, porém se procurar inicialmente o psiquiatra para uma avaliação, não deixe de buscar um Psicólogo pois somente um tratamento medicamentoso não terá eficácia. Como perguntou qual dos dois procurar primeiro, creio que seria bem interessante buscar um Psicólogo, pois ele poderá te orientar quanto à busca de um Psiquiatra. A questão de buscar primeiramente um Psiquiatra é que provavelmente ao ser medicado, seus sintomas diminuirão o que pode te causar uma falsa impressão de que a medicação será suficiente e fazer com que não busque o acompanhamento psicológico. Então, minha recomendação é que agende uma consulta com ambos profissionais. Abraço!

  • 11
  • 8
  • 6
Cristina Leandro do Vale Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

São José dos Campos

Marcar consulta

Ver as 12 perguntas sobre Alterações do humor