Ansiedade - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Ansiedade

Os especialistas falam sobre a Ansiedade

Ansiedade é um estado psíquico de apreensão ou medo provocado pela antecipação de uma situação desagradável ou perigosa que podem vir de fatores internos ou externos. Não existe um único fator que origina a ansiedade exacerbada. O tratamento da ansiedade se dá através da psicoterapia e o profissional avaliará a necessidade de combinar o mesmo com medicamentos que auxiliem ao longo do processo. A psicoterapia auxiliará no entendimento da origem dos sintomas e no consequente controle deles, devolvendo assim ao cliente uma melhor qualidade de vida.
Suellen de Morais Barros Bezerra
Suellen de Morais Barros Bezerra Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Recife

A ansiedade é uma emoção normal do ser humano, comum ao se enfrentar algum problema no trabalho, antes de uma prova ou diante de decisões difíceis do dia a dia. No entanto, a ansiedade excessiva pode se tornar uma doença, ou melhor, um distúrbio de ansiedade.Pessoas que sofrem de distúrbios de ansiedade sentem uma preocupação e medo extremos em situações simples da rotina, além de alguns sintomas físicos, o que atrapalha suas atividades cotidianas, já que eles são difíceis de controlar. A terapia com um psicólogo pode ajudar o paciente a entender os fatores do dia a dia que desencadeiam sua ansiedade, reduzir seus sintomas e trabalhar os eventos que o levaram a desenvolver este problema.
Cladismari Zambon
Cladismari Zambon Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

|

São Paulo

A ansiedade em níveis adequados nos mobiliza e nos leva para frente, impulsionando-nos a agir antecipadamente, preparando-nos tanto para o futuro quanto para enfrentar uma situação de perigo. No entanto, a exacerbação dos sinais ansiosos podem se transformar em sintomas com grande repercussão nas funções cognitivas, causando diversos prejuízos na vida biopsicossocial do individuo. A atenção e a memória são duas funções mentais comumente afetadas, frente às alterações de neurotransmissores no sistema nervoso central ocasionadas pelos distúrbios de ansiedade.
Andreia Oliveira do Carmo

Psicóloga

|

Goiânia

Em algum momento da vida, 20% das mulheres e 8% dos homens apresentarão distúrbios de ansiedade. Na maioria dos casos, as crises persistirão por seis meses ou mais. A expressão distúrbio de ansiedade compreende várias condições clínicas que evoluem de forma diferente e exigem tratamento específico. Entre elas, destacam-se: síndrome do pânico, ansiedade generalizada, estresse pós-traumático, estresse agudo, fobias específicas, fobias sociais e distúrbio obsessivo-compulsivo.
Roberta Kelly de Sousa Araújo

Psicanalista, Psicóloga

|

Rio de Janeiro

Sintomas de ansiedade ou os transtornos de ansiedade (ex: pânico, fobias) são comuns na atualidade e acometem um grande número de pessoas, podendo ter um impacto negativo importante na vida das pessoas. Os sintomas mais comuns de ansiedade são: expectativas negativas sobre situações, preocupações excessivas, taquicardia, falta de ar ou sensação de sufocamento, tensão muscular, agitação (APA, 2014). O tratamento da ansiedade é bastante efetivo e pode ser breve (em torno de 10 sessões). Através de diversas técnicas são identificados os focos de ansiedade e o paciente aprende técnicas para lidar com estas.
Dr. Jamir Sardá Jr.

Psicólogo

|

Florianópolis

Ver mais

Tem perguntas sobre Ansiedade?

Nossos especialistas responderam 254 perguntas sobre Ansiedade.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

A ansiedade disfuncional, ou seja, aquela que não é útil para a nossa vida, é exatamente esta que nos deixa paralisado. Há uma ansiedade que é saudável, aquela que faz com que você se prepare para uma prova, uma viagem, uma reunião, mas não parece ser o seu caso, conforme descrito. Procure um psicólogo e/ou psiquiatra de confiança, a psicoterapia associada ao tratamento medicamentoso possui maior eficácia, entretanto, a origem dos "gatilhos" que provocam tal ansiedade deve ser tratada em psicoterapia.

  • 12
  • 27
  • 17
Rafael Di Matteo

Psicólogo

São Paulo

Sim, claro que existe solução. Um acompanhamento psicológico aliado ao seu comprometimento no tratamento, há grandes chances de melhorar sua qualidade de vida. É preciso entender o que desencadeia a sua ansiedade, assim tratar não apenas os sintomas, mas, também a causa, qual a origem real dessa ansiedade. Procure um psicólogo, que você tenha empatia, para que o tratamento seja produtivo, temos excelentes profissionais na área. Abs

  • 7
  • 20
  • 8
Dra. Ilma Torres Ferreira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Bom dia. Aparentemente, o que você está descrevendo é uma espécie de atividade mental denominada devaneio. Saiba que os nossos pensamentos não são atrelados apenas à realidade externa, mas que também fluem, de modo mais ou menos consciente, motivados por estímulos interiores, abstratos e afetivos. Assim, é normal que ambos os tipos de pensamento que você descreve - o realista e o fantasioso - façam parte da vida mental das pessoas. Por outro lado, existem situações onde tais pensamentos se sobrepõe à vontade do indivíduo, assumindo características de transtorno mental. Em vista do seu histórico de ansiedade, aconselho que você procure um psicólogo de sua confiança e relate seus sintomas. Boa sorte!

  • 11
  • 23
  • 4
Claudius Viana Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Olá. Antes de engravidar, agende a sua consulta de rotina. Faça os seus exames periódicos. Use o ácido fólico. A ansiedade não reduz a sua fertilidade, não dificulta uma gravidez e não fará mal para o seu bebê. O ideal é que você inicie uma gravidez com a sua ansiedade em remissão ou estabiizada. A gravidez pode ser um momento ansiogênico da vida da mulher. Você pode apresentar uma piora da sua ansiedade durante a amamentação e puerpério. É normal você enfrentar desafios durante o período gravidico-puerperal. A psicoterapia pode ser fundamental para você. A maior partes da medicações é compatível com a gravidez e amamentação. No entanto, converse com o seu médico sobre o seu tratamento e medicação antes de engravidar. Converse com o seu médico. Esclareça suas dúvidas. Discuta o seu tratamento.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 8090
  • 3020
  • 8037
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Marcar consulta

Ver as 254 perguntas sobre Ansiedade