Asma - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Asma

Informação sobre Asma

O que é asma?

A asma é uma doença crônica das vias aéreas com crises alternandas, dificuldade respiratória e tosse causada pela inflamação dos brônquios, com períodos relativamente médios. As crises podem ser leves, moderadas ou graves, com uma duração variável de alguns minutos a vários dias, e podem ocorrer a qualquer momento.

A via aérea pode ser comparada a uma árvore, que tem um tronco principal, traquéia, 2-3 cm de diâmetro, que começa na parte inferior da faringe e é dividido em dois ramos e brônquios principais, um para cada pulmão. Estes, por sua vez dividem-se novamente várias vezes para chegar a regiões remotas do tecido pulmonar como trato pequeno de poucos milímetros de diâmetro. Estes últimos têm um revestimento interno produz muco, e o seu muro são as células musculares que agem como um anel, capaz de contrair e relaxar para abrir ou fechar essas estradas, de acordo com as necessidades do indivíduo em momentos diferentes (por exemplo, aberta para permitir o fluxo de ar durante o exercício, e a maioria é fechados durante o sono).

Durante um ataque de asma, a inflamação afeta a mucosa superficial, produzindo excesso de muco, enquanto a contratura de células musculares estreitam o calibre dos brônquios, o que dificulta a passagem do ar e produz uma respiração ruidosa (chiado) .

Gravidade da asma

Os sintomas do ataque pode ser graves e deve ser chamado rapidamente o médico, ou vá ao pronto-socorro. São:

  • Despertar durante a noite com tosse e chiado
  • Tosse e falta de ar mesmo em repouso
  • Falta de eficácia dos medicamentos padronizados

Pessoas com asma são sensíveis a diferentes tipos de substâncias irritantes na atmosfera. Algumas dessas substâncias irritantes são inespecíficos (ou seja, afeta quase todos os indivíduos), como o ar frio, certos vírus ou cigarro.

Apesar de a asma afetar as pessoas de todas as idades, 50% são crianças, geralmente menores de 10 anos. Entre os adultos parece ser mais comum em mulheres. Nos últimos tempos estamos vendo um aumento de casos em todo o mundo, especialmente entre as crianças.

Como você começa a sofrer?

A asma parece ser causada por agentes externos irritantes que são inaladas da atmosfera pela respiração, bem como a reação interna às influências externas. Geralmente não há nenhuma causa demonstrável (asma intrínseca), e só ocasionalmente é devido a uma alergia específica (asma extrínseca). Os fatores que causam a doença são classificados, então, em dois grupos:

Fatores inespecíficos

Todos os indivíduos com asma são afetados por uma série de substâncias irritantes, como exercício, frio, fumaça, poluição, etc.

Fatores específicos

Eles variam de pessoa para pessoa e podem ser alérgenos (pólen, poeira, pêlos de animais, mofo, alimentos), determinados vírus e / ou bactérias, vapores químicos e outras substâncias no ambiente de trabalho (tintas e plásticos isocianato.), Ácido acetilsalicílico e assim por diante.

Aparentemente, as pessoas com predisposição para a doença (pessoas com história pessoal ou familiar de eczema, alergias ou asma) que deixam de ter uma crise a que são submetidos à exposição a substâncias irritantes.

Quais são os sintomas?

Pessoas com asma apresentaram uma ligeira inflamação das vias aéreas, mesmo quando assintomáticos. Durante um ataque de asma os principais sintomas são:

  • Dificuldade em respirar, falta de ar. Geralmente aparece mais ou menos de repente e pode piorar à noite ou de madrugada, é agravado pela inalação de ar frio e você terá uma grande melhora com o uso de broncodilatadores.
  • Respiração ruidosa, chiado e respiração ofegante, falta de ar, o que exige um grande trabalho dos músculos respiratórios, e fica pior com o exercício.
  • Tosse, principalmente à noite, com ligeira expectoração de muco.

Sintomas de um ataque pior incluem:

  • Noite de vigília com tosse e / ou sibilância
  • Tosse e falta de ar mesmo em repouso
  • Os medicamentos inalados tornam-se ineficazes

Tendo em conta estes sintomas, ou se você tem uma crise mais forte, consulte o seu médico imediatamente.

Sinais de perigo que indicam um ataque grave e requer atenção imediata (sintomas de emergência):

  • Pele azulada ou lábios
  • Extrema dificuldade em respirar, o que causa dificuldade para falar mesmo
  • Ansiedade e agitação
  • Pulso rápido e sudorese

Outros sintomas podem estar presentes, por vezes, são: a queima nasal, tosse e até vestígios de sangue, dor ou aperto no peito, falta de ar mais anormal com inspiração prolongada.

Como é diagnosticado?

Nem sempre é fácil fazer o diagnóstico em casos leves ou muito intermitentes. Uma crise não significa que o paciente têm asma, pois algumas infecções e produtos químicos podem causar uma crise similar. Para diagnosticar o seu médico precisa investigar as características de seus sintomas durante o ataque. Ausculta sobre o chiado ajuda a revelar o diagnóstico.

Testes de função pulmonar repetida, e repetida após a administração de certos medicamentos são úteis para o diagnóstico.

Às vezes você tem que realizar radiografia de tórax, exames de sangue e do sangue arterial (ABG) para chegar ao diagnóstico.

Quando também aparecem eczemas ou sintomas alérgicos podem ser necessários exames específicos e testes cutâneos de sensibilidade a determinadas substâncias.

Como você pode se ajudar?

Existem algumas dicas que uma pessoa com asma deve observar, uma vez que, embora não haja nenhuma forma definitiva para curar ou prevenir ataques, eles podem reduzir o seu número e evitar complicações a longo prazo.

  • É altamente aconselhável manter ativo. Se você sofre ataques durante o exercício, alguns medicamentos antes de iniciá-lo podem ser muito úteis à medida que relaxam a musculatura brônquica. Natação parece ser um exercício altamente recomendado.
  • Evitar irritantes geral (cigarros, fumaça, ar frio, etc.) E as substâncias que foram mostrados ser alérgico. É muito importante parar de fumar.
  • Manter a dose da medicação que o médico tenha receitado, mesmo que tenham sintomas. Saiba como usar inaladores corretamente e se você tiver problemas converse com seu médico, pois existem diferentes sistemas disponíveis que podem ajudar.
  • Evitar a exposição a infecções, vacinação contra a gripe é recomendada.
  • No caso de um ataque severo consultar o seu médico ou serviços de emergência. Um ataque severo pode ser fatal se não tratada adequadamente.
  • Siga o tratamento médico. Consulte o médico. Você deve saber o que fazer se os seus sintomas piorarem durante um resfriado, porque você vai precisar aumentar temporariamente a dose de sua medicação.
  • Familiarizando-se com o uso do medidor de fluxo (medidor de fluxo de pico) pode ajudar a avaliar o estado da sua asma durante a crise. Este é um dispositivo simples que mede a velocidade máxima em que o ar é expelido dos pulmões.

Que perspectivas tem a pessoa com asma?

A asma é uma doença crônica, isto é, para o resto da vida, mas mesmo que não seja curável, o tratamento é geralmente eficaz na redução dos sintomas e permitindo uma vida ativa.

Aproximadamente 50% das crianças com asma tem uma vida normal.

Tratamento

O objetivo do tratamento é alcançar uma vida normal e ativa.

Além de evitar alérgenos ambientais e irritantes, devemos nos voltar para as drogas, pelo menos durante a crise (na asma melhor, ou leve), enquanto os estágios moderados e graves requerem medicação diária.

As drogas usadas na asma são classificadas em dois grupos principais:

Broncodilatadores

Eles têm um efeito rápido, relaxando as células musculares das vias aéreas. Eles são usados ??para aliviar os sintomas. Existem três tipos principais de broncodilatadores: beta-agonistas, anticolinérgicos e teofilina.

Inflamatórios

Também conhecidos pelo seu efeito profilático na redução da inflamação das vias aéreas. Eles não têm efeito imediato e requerem o uso regular e sustentado para atingir os seus melhores efeitos. Um bom indicador de sua utilização é a redução de broncodilatadores. Há também três grupos: os corticosteróides, cromonas e antagonistas de leucotrienos.

Ambos os tipos de drogas podem ser usadas em combinação, uma vez que existem combinações do mesmo grupo das drogas que são eficazes.

Broncodilatadores

Beta-agonistas:

Agem sobre os receptores do relaxamento dos músculos dos brônquios induzindo, resultando em um aumento do calibre dos brônquios. Dependendo da duração da sua acção, pode ser curta ou longa. Os primeiros são conhecidos há algum tempo (salbutamol e terbutalina) e sua ação não excede 3-4 horas após a administração. O longa ação (salmeterol e formoterol), variando até 12 horas, são mais confortáveis ??para uso dos doentes, o que leva à sua utilização cada vez maior, mas pode não ser tão tratamento imediato em uma crise. Eles são comercializados em aerossóis com diferentes dispositivos para inalar, para que sejam eficazes (só quantidade eficaz de drogas atingindo o trato respiratório inferior).

Anticolinérgicos:

Agem bloqueando os impulsos nervosos que atingem as células musculares dos brônquios, de modo que elas se relaxam. Seu efeito é pequeno, raramente tão dada como uma única droga. Parecem ser mais eficazes quando existem outras condições que trabalham para estreitar as vias respiratórias, como bronquite crônica. O mais conhecido desse grupo é o brometo de ipratrópio. A ação também vai além das 06/04 horas.

Teofilina:

Administrado sistemicamente (via oral ou injetada na veia), e até recentemente eram os mais populares e eficazes. No entanto, ele começou a reduzir o seu uso devido aos efeitos colaterais, que exigem acompanhamento de perto, enquanto a versão beta de ação prolongada está disponível com força igual ou maior e mais fácil manuseio. Hoje eles ainda são muito úteis no tratamento de asma noturna.

Inflamatório

Ou profilática (preventiva). Eles não param um ataque em andamento; são usados em combinação com broncodilatadores.

Corticosteróides:

budesonida, prednisona, etc; são mais eficazes para a inflamação, e também trabalham para reduzir a tendência à contração. Podem ser administrados por via oral ou inalados (isso só em casos graves ou rebeldes a outros tratamentos). Eles são poderosos e têm efeitos colaterais, mas ajudam a alcançar o objetivo terapêutico de alcançar um estilo de vida ativo.

Cromonas:

Cromolyn e nedocromil. Diminuição de reatividade brônquica, impedindo a liberação de substâncias que estimulam isso. Requerem algumas semanas de tratamento para mostrar a sua eficácia. Mais eficaz em casos leves e crianças. Eles são administrados por inalação.

Os antagonistas dos leucotrienos:

Montelucaste e zafirlukast. Diminuem a inflamação das vias aéreas causada por leucotrienos liberados por células do pulmão em resposta a certas substâncias irritantes, de modo que há um relaxamento dos brônquios. São relativamente novos e seu uso é indicado em pacientes cuja asma é de difícil controle com corticosteróides e beta-agonistas. Usados por via oral, parecem particularmente eficazes na asma induzida pelo exercício.

Possui uma dúvida concreta sobre Asma? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Asma

A asma brônquica é uma inflamação crônica nos pulmões. Quando as vias aéreas são expostas a estímulos ou fatores desencadeantes tornam-se hiperreativas e obstruídas, limitando o fluxo de ar através de broncoconstrição, uma produção de muco aumentada causada pela inflamação. Entre os sintomas comuns estão a chieira recorrente, tosse com agravamento noturno, sensação de aperto no peito e dificuldade respiratória recorrente. O diagnóstico é geralmente realizado com base no padrão dos sintomas, na reversibilidade dos sintomas com broncodilatador, nos resultados da espirometria. Os testes cutâneos alérgicos são também importantes para avaliar asma com componente alérgico e nortear o tratamento.
Dra. Adriana Almeida Mendes Barroso
Dra. Adriana Almeida Mendes Barroso Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Alergista

|

Tres Rios

Asma é a dificuldade de respirar devido ao estreitamento das vias respiratórias dentro do pulmáo. Após a bateria de testes para inalantes, se iniciará uma imunoterapia específica com melhora gradual. O tratamento tem a duraçáo entre 2 a 5 anos. Após um ano de tratamento ficará assintomático. A imunoterapia junto com as orientaçóes e cuidados específicos além da medicaçáo, evitará a angustia das crises, tendo uma ótima qualidade de vida.
Prof. Dr. Isaac Aisenberg Ferenhof
Prof. Dr. Isaac Aisenberg Ferenhof Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Alergista

|

Florianópolis

A asma, também chamada popularmente de bronquite, é a doença crônica mais comum da infância e da adolescência. Seu diagnóstico é basicamente pelos sintomas, que consistem em tosse seca, cansaço aos esforços, crises de falta de ar com sibilos (necessitando da realização de inalação com beta-dilatadores). Exames podem nos auxiliar no diagnóstico, como: 1) teste de punctura ou prick-test para determinar qual o alérgeno responsável pelos sintomas 2) espirometria ou prova de função pulmonar: avalia o grau de obstrução e comprometimento pulmonar. O tratamento vai depender da intensidade dos sintomas e o quanto eles comprometem o dia a dia do paciente.
Dra. Jessica Loekmanwidjaja
Dra. Jessica Loekmanwidjaja Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Alergista, Pediatra

|

São Paulo

A asma é uma doença inflamatória das vias aéreas inferiores (brônquios e bronquiolos) que gera uma dificuldade do fluxo aéreo, fazendo com que a criança tenha dificuldade para inspirar e principalmente expirar. É uma doença crônica que deve ser acompanhada e tratada para dar uma melhor qualidade de vida ao paciente. É papel fundamental do pediatra orientar os pais para o melhor manejo da doença.
Dr. Vitor Emanoel de L. Carvalho
Dr. Vitor Emanoel de L. Carvalho Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Pediatra

|

São Paulo

A asma é uma doença que cursa com sintomas como: chiado, dificuldade para respirar, sensação de aperto torácico e tosse. Esses sintomas estão relacionados à inflamação dos brônquios, causando dificuldade em exalar o ar dos pulmões. A doença costuma iniciar-se na infância e pioram quando o individuo se expõe a alérgenos em suspensão no ar. O tratamento é feito através do controle do ambiente e uso de medicação inalatória.
Dra. Ana Luiza Panico
Dra. Ana Luiza Panico Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Médica clínica geral , Pneumologista

|

São Paulo

Ver mais

Tem perguntas sobre Asma?

Nossos especialistas responderam 79 perguntas sobre Asma.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Asma persistente é quando seus sintomas de asma ocorrem com uma alta frequência durante a semana (o paciente sente sintomas relacionado a asma pelo menos mais do que duas vezes por semana). Os sintomas incluem falta de ar, tosse, sensação de aperto no peito e chiado. Diversos trabalhos podem estar relacionados a asma. Eles podem ser tanto a causa do desenvolvimento da asma como podem piorar os sintomas de quem já tem a doença. A faxina é um tipo de trabalho que usa muitos produtos de limpeza e que tem muito contato com poeira. Essas duas características da faxina tem muita relação com os sintomas de asma.

  • 37
  • 28
  • 230
Dr. Rodrigo Abensur Athanazio Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Médico clínico geral, Pneumologista

São Paulo

Marcar consulta

O alenia é usado para prevenir as crises de asma, não tem muito benefício usá-lo na hora da crise, para esse tipo de situação existem outros tipos de bombinhas. Com relação ao diprospan, é uma medicação à base de cortisona em alta dosagem. Usá-lo diversas vezes te deixará suscetível ao efeitos colaterais dessa medicação que são diversos. Agende uma consulta para que isso possa ser avaliado detalhadamente e você receba uma orientação adequada.

  • 10
  • 12
  • 15
Dr. Sergio Augusto Cunha Ramos

Geriatra

São Paulo

Boa tarde. A Asma não é uma contra-indicação para a vacina contra a febre amarela. O que é contra-indicada é a vacinação em quem faz uso de corticóide em dose imunossupressora ou corticóide oral por tempo prolongado. Os corticóides inalatórios atual no local de aplicação. Não tem uma absorção sistêmica significativa a ponto de causar imunossupressão.

  • 153
  • 80
  • 155
Flávia Macedo de Vasconcelos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Alergista, Pediatra

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Olá! É possível sim! Pode, de fato ser um broncoespasmo (chiado) por algum fator ambiental no local (mofo, por exemplo) ou por doenças que pioram quando em posição deitada como refluxo ou insuficiência cardíaca.

  • 12
  • 14
  • 12
Renata Serra Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Geriatra, Médica clínica geral

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Ver as 79 perguntas sobre Asma