Bipolaridade - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Bipolaridade

Os especialistas falam sobre a Bipolaridade

"Bipolaridade" é o termo comum que se usa para se referir ao "Transtorno Bipolar". O Transtorno Bipolar é um problema que afeta o humor do indivíduo, caracterizado por episódios de depressão e episódios de euforia. Muitas vezes é confundido com oscilações mais abruptas no humor, assim um dos principais aspectos do transtorno é o correto diagnóstico que só poderá ser feito por especialista na área. Apenas após o correto diagnóstico, é escolhida a melhor forma de tratamento.
Ledo Daruy Filho
Ledo Daruy Filho Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

Caxias Do Sul

O transtorno bipolar caracteriza-se por uma alteração de humor que se alterna entre períodos de euforia e períodos de irritação ou depressão, ou oscilações de humor entre a mania e a depressão, que podem ser muito rápidas e ocorrer com muita ou pouca frequência. No transtorno Bipolar clássico cada fase dura, em geral, de três a seis meses, depois existe uma fase de estabilidade que é variável e posteriormente uma fase de euforia que também pode durar de três a seis meses. Com tratamento adequado este período pode ser abreviado.
Rúbia Helena Martins Alcântara de Matos
Rúbia Helena Martins Alcântara de Matos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

|

São Paulo

O tratamento de bipolaridade deve ser feito por psicoterapia, em conjunto com tratamento psiquiátrico. Como se trata de uma doença com sintomas muito fortes, se faz necessário o uso de remédios para controle destes sintomas e proporcionar um alívio ao paciente. A terapia abordará e investigará sentimentos e compulsões, bem como os gatilhos de comportamento bipolar. O tratamento é longo e as vezes se estende por toda a vida. Mas o paciente pode ter uma vida normal e muito satisfatória com os tratamentos adequados alistados acima.
Mauro Henrique Capelli

Psicólogo

|

São Paulo

O transtorno bipolar (TB) consiste em uma doença psiquiátrica bastante comum que produz um grande impacto não só em termos das variáveis da doença, mas também em outros importantes domínios, como o funcionamento psicossocial, a qualidade de vida e a situação socioeconômica do paciente que recebe esse diagnóstico. A identificação dos sintomas visa a ajudar a pessoa e a família a identificar sintomas específicos das fases de depressão e mania, diferenciar os estados de humor normais dos patológicos, tomar consciência de sua situação clínica e lidar com conflitos familiares onde o problema é atribuído à doença do paciente, saber o que muda em sua vida modo como vê a si e aos outros, e o futuro.
Dra. Fernanda Reinheimer
Dra. Fernanda Reinheimer Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Novo Hamburgo

A bipolaridade se caracteriza com a ocorrência de ciclos depressivos e maníacos, que variam a forma e a duração. No quadro maníaco os pacientes podem apresentar sintomas como o aumento da autoestima, fala acelerada, distração, irritabilidade, arrogância, desinibição, compulsão para compras e outros. No quadro depressivo aparecem sintomas de tristeza, choro fácil, vazio de sentimentos e sentido, angustia, desespero, desânimo e outros. O tratamento envolve o autoconhecimento do funcionamento de cada ciclo, autocontrole e o aprendizado de novos comportamentos mais saudáveis. Em muitos casos é indicado o tratamento medicamentoso psiquiátrico para auxiliar na estabilização do humor.
Ana Priscila Fernandes
Ana Priscila Fernandes Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Brasília

Ver mais

Tem perguntas sobre Bipolaridade?

Nossos especialistas responderam 3 perguntas sobre Bipolaridade.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Esses sintomas podem ser reações adversas do medicamento e tendem a desaparecer após alguns dias ou semanas depois do início do tratamento. Caso você não esteja suportando, procure o seu psiquiatra para que seja estabelecido um tratamento adequado e que não cause reações adversas intoleráveis como as que você está apresentando. O transtorno bipolar exige tratamento e acompanhamento especializados. Um bom profissional pode lhe ajudar muito. Espero ter ajudado. Um abraço

  • 452
  • 339
  • 484
Dr. Arthur Dondonis Daudt Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Porto Alegre

Marcar consulta

Bipolaridade é um diagnóstico complexo e que muitas vezes exige mais de um encontro para ser realizado. Além disso, pacientes bipolares tem indicação de uso de medicamentos de outras classes que não a do clonazepam. Você disse que a sua mãe sofre de "bipolaridade e etc", então provavelmente há outros transtornos que ou você ou não informou ou desconhece. Recomendo que você leve a sua mãe em um psiquiatra para que ele faça uma avaliação adequada do caso e consiga estabelecer um diagnóstico e um tratamento adequados ao caso. Sugiro até mesmo que você vá junto à consulta, pois o psiquiatra pode querer conversar com algum familiar para conseguir mais informações. Converse sempre com os médicos que acompanham a sua mãe para se inteirar da situação de saúde dela e receber as orientações necessárias para oferecer o melhor cuidado possível.Espero ter ajudado. Um abraço.

  • 452
  • 339
  • 484
Dr. Arthur Dondonis Daudt Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Porto Alegre

Marcar consulta

Não acredito nessa hipótese. Os transtornos mentais não têm causas orgânicas comprovadas, nem geneticas, sequer as mais graves doenças mentais como a bipolaridade. São causas psíquicas, enraizadas na história de vida de cada indivíduo, na forma como inconsciente ou conscientemente fez certas escolhas, como lidou e lida com pessoas e situações. É claro que o ambiente familiar tem grande influência, mas veja que ele não afetou sua mãe. Não sei qual é a sua idade, mas trata-se de transtorno que desde cedo de uma certa forma afeta o indivíduo. É um diagnóstico complexo, embora atualmente esteja muito em moda, apesar da crítica permanente de entidades como o Conselho Federal de Psicologia.

  • 621
  • 215
  • 289
Paulo Renato Oliveira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicólogo

Rio de Janeiro

Ver as 3 perguntas sobre Bipolaridade