Câncer de ovário - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Câncer de ovário

Os especialistas falam sobre a Câncer de ovário

O pilar fundamental no tratamento desta doença é a remoção de todo o tumor da cavidade abdominal. O câncer de ovário inicial pode ser tratado com segurança por cirurgia minimamente invasiva (laparoscopia ou robótica). Já o tumor avançado deve ser abordado pela cirurgia aberta (tradicional) que possui melhores taxas de remoção completa do tumor. Entretanto, existem casos que são inoperáveis no princípio, devendo começar o tratamento com quimioterapia (QT) e, no intervalo das sessões de QT, fazer a cirurgia. Por isso é fundamental equipe multidisciplinar com experiência na área para orientar a melhor sequência de tratamento e via de acesso.
Dr. Jose Carlos Sadalla
Dr. Jose Carlos Sadalla Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista, Mastologista

|

São Paulo

O câncer de ovário não é o tumor ginecológico mais comum na mulher, mas é o mais letal. É um tumor com comportamento peritoneal, ou seja, a disseminação ocorre preferencialmente para o peritônio. Geralmente é diagnosticado em uma fase mais avançada, quando o tumor já saiu dos ovários e se implantou em outras regiões do abdômen. Apesar de grandes avanços com a quimioterapia, a cirurgia segue sendo o tratamento mais importante. Por se tratar de uma cirurgia de altíssima complexidade, é fundamental que o tratamento cirúrgico seja realizado por um cirurgião oncológico especialista em tumores ginecológicos ou em tumores peritoneais.
Dr. Andrea Petruzziello
Dr. Andrea Petruzziello Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião geral, Oncologista

|

Curitiba

O câncer de ovário pode ocorrer em qualquer faixa etária, mas acomete principalmente as mulheres acima de 40 anos, são tumores de crescimento lento com sintomas que levam algum tempo para se manifestarem. O quadro clínico não é muito específico e pode se manifestar com dor abdominal difusa, isto é, que se apresenta em vários locais, constipação, aumento de volume do abdome e desconforto digestivo ou dispepsia. Esse tipo de câncer se desenvolve principalmente em mulheres mais velhas. Cerca de metade das mulheres que são diagnosticadas com câncer de ovário tem 63 anos ou mais, sendo mais comum em mulheres brancas do que nas mulheres negras.
Eduardo Rodrigues Zarco da Câmara
Eduardo Rodrigues Zarco da Câmara Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião geral

|

Rio de Janeiro

O câncer é inicial e existe o desejo de preservação da fertilidade, pode ser feita apenas a retirada do ovário doente e tuba uterina do mesmo lado (esta cirurgia deve ser complementada após a paciente ter seus filhos ou, caso não tenha, até os 40 anos de idade). Nos demais casos, se realiza a histerectomia total, ooforectomia e salpingectomia (retirada de útero e anexos), além de omentectomia, apendicectomia e linfadenectomia pélvica e retroperitoneal. Caso existam outras lesões de câncer disseminadas pela cavidade abdominal, preconiza-se também a retirada desses órgãos ou tecidos. A via preferencial desta cirurgia é a aberta (com corte).
Dra. Sibele Klitzke
Dra. Sibele Klitzke Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

|

Porto Alegre

O câncer do ovário ocupa o terceiro lugar entre os canceres genitais no Brasil, atras do câncer do colo uterino e do câncer endometrial. Seu tratamento envolve idealmente a abordagem cirurgica por cirurgião oncológico experiente, preferencialmente por videolaparoscopia (salvo nos casos mais adiantados), em conjunto com oncologista clinico, por vezes com realização de tratamento em varias etapas, com uso de quimioterapia antes e apos a cirurgia.
Dr. Carlos Bernardo Cola

Cirurgião geral, Oncologista

|

Rio de Janeiro

Ver mais

Tem perguntas sobre Câncer de ovário?

Nossos especialistas responderam 7 perguntas sobre Câncer de ovário.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Olá. A triagem para câncer de ovário pode ser feita com ultrassom transvaginal associado ao CA 125. A periodicidade desses exames deverá de ser de 6 a 12 meses. Não se recomenda essa triagem a nível populacional tendo benéfico nas pacientes com risco aumentado para câncer de ovário.

  • 5912
  • 2433
  • 4627
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Só por essa descrição não conseguimos concluir o aspecto do nódulo ovariano. Necessita de mais detalhes além de um exame de ressonância de pelve. É provável que seja um nódulo benigno contudo consulte um especialista para exame físico e investigação correta.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 524
  • 120
  • 429
Eduardo Rodrigues Zarco da Câmara Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião geral

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Olá. O câncer de ovário é um tumor raro na mulher. Não existem exames que fazem a prevenção deste câncer e o diagnóstico é realizado em estágio avançado na maior parte dos casos. O câncer de ovário está relacionado com sintomas inespecificos como dor abdominal, distensão abdominal, queimação no estômago, náuseas e vômitos, constipação intestinal, dor abdominal, perda de peso, astenia, apatia, alteração do apetite, etc. Como os sintomas são inespecificos, o diagnóstico somente é feito em estádios avançados. A dor nas costas pode ser um sintoma pouco específico para o câncer de ovário. Converse com o seu médico. Esclareça suas dúvidas. Agende a sua consulta

  • 5912
  • 2433
  • 4627
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Provavelmente sim. Se meu medico indicou nova cirurgia, ele acha que tem que tirar duvida se essa lesao tem que ser retirada

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 201
  • 16
  • 94
Dr. Felipe Lima Monteiro Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião geral, Oncologista

Fortaleza

Marcar consulta

Ver as 7 perguntas sobre Câncer de ovário