Câncer de Rim - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Câncer de Rim

Informação sobre Câncer de Rim

Qual é a causa de câncer de rim?

Carcinoma de células renais é um tumor que é de 3% de todos os cânceres de adultos e 90% dos tumores malignos que se originam no rim. Ela geralmente afeta adultos entre 40 e 60 anos e é duas vezes mais comum em homens que em mulheres. Na maioria dos casos, sua origem é desconhecida, embora tenha se mostrado uma maior incidência em relação ao cigarro. Não documentou qualquer relação definida entre este tumor e certos produtos industriais, enquanto a exposição a substâncias como o dióxido de tório e cádmio têm sido associados ao seu desenvolvimento. É também mais comum em certas doenças, tais como:

  • Doença renal policística: doença hereditária que provoca a formação de múltiplos cistos nos rins, com perda progressiva da função destes.
  • A doença de von Hippel-Lindau, doença hereditária caracterizada pelo desenvolvimento de tumores nos rins, cerebelo, retina, e pâncreas, entre outros.

Importante, massas são benignas e correspondem aos cistos simples ('cápsulas' de líquido cercado por uma parede fina). O rim também pode ser sede de outros tumores benignos (oncocitoma renal, angiomiolipoma, um tumor de gordura e músculo que deve ser de tamanho grande e pode causar hemorragias internas, etc.) E tumores malignos, afetam as estruturas que transportam a urina para a bexiga (pelve renal e ureter), sarcoma, linfoma renal, e assim por diante.

Quais são os sintomas de câncer de células renais?

Os sintomas mais comuns que estão associados com carcinoma de células renais são:

  • Hematúria: presença de sangue na urina, detectada apenas através da análise da urina mesmo (microscópica) ou mancha vermelha tão aparente (macroscópica) e pode ser acompanhada por coágulos.
  • Dor no lado.
  • Presença de uma massa palpável no lado correspondente.

Menos freqüentemente pode ser manifestada por:

  • Perda de peso
  • Febre
  • Hipertensão
  • Anemia ou policitemia (excesso de glóbulos vermelhos)
  • Diabetes
  • Várias anormalidades laboratoriais.

Felizmente, a propagação do ultra-som e scanner (CT) tem permitido um diagnóstico incidental de pequenos tumores renais, estudando outros problemas de saúde, então as chances de cura são maiores. Estes tumores são "pontuais" e são responsáveis ??por 30-50% dos cânceres de rim diagnosticado hoje.

Como é diagnosticado o cancro do rim?

Quando há suspeita de um carcinoma renal devem ser realizados vários testes que nos permitem confirmar este diagnóstico, distinguindo-a de outras lesões benignas ou malignas renal. Os testes podem incluir:

  • Ultra-sonografia renal, nos permitirá distinguir entre lesões císticas (conteúdo líquido) e renal sólida.
  • Scanner (TAC) é a técnica escolhida para o diagnóstico e estuda a extensão do tumor e identifica a maioria das lesões renais.
  • RM: indicada principalmente nos casos em que suspeita-se que o tumor pode invadir a veia renal e / ou champanhe.
  • Punção do tumor: para o estudo pelo patologista. É utilizada nos casos em que os testes acima mencionados são enganosos quando se estuda uma massa renal.

Opcionalmente, para refinar o diagnóstico pode solicitar o estudo de células encontradas na urina (citologia) e exploração das vias urinárias (ureter, pelve e bexiga) Endoscopia (cistoscopia) e / ou raios-X com contraste (urografia excretora, pielografia anterógrada e retrógrada) com base nos resultados anteriores.

Como é o tratamento do câncer de rim?

Carcinoma de células renais é resistente à quimioterapia e radioterapia, de modo que o único tratamento curativo é a cirurgia. O procedimento usual é a remoção do rim com a gordura em torno dele (nefrectomia radical). No entanto, em pacientes selecionados com tumores pequenos, bilateral, rim solitário, etc ... Você pode fazer a remoção do tumor só, tentando preservar o tecido renal(nefrectomia parcial).

Previsões

Agora há esperanças para a terapia imune (para estimular o sistema de defesa do organismo contra o tumor) com substâncias como a interleucina 2, interferon alfa, tumor-ativado linfócitos, e isolado ou em combinação. Embora os resultados são modestos, abre um campo promissor. No presente momento, são usados ??para o tratamento do tumor quando ele invade estruturas distantes (metástases).

Possui uma dúvida concreta sobre Câncer de Rim? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Câncer de Rim

Os tumores renais tem sido diagnosticado de forma cada vez mais frequente, geralmente sem nenhum sintoma. A indicação de procedimento cirúrgico depende do risco de se tratar de tumor maligno, tamanho da lesão e condições de saúde do paciente. Na maioria das vezes, é possível o tratamento por videolaparoscopia seja por nefrectomia parcial (preservando o máximo de rim) seja por nefrectomia radical (remoção de todo o rim em tumores complexos). É importante conhecer a experiência do cirurgião e equipe, principalmente nos casos de alta complexidade. Nossa equipe conta com profissionais com experiência e formação nos principais centros de laparoscopia. Em caso de dúvida, estamos a disposição.
Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva
Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Urologista

|

Brasilia

Os rins são os órgãos responsáveis pelo equilíbrio de água e sais do corpo, além de exercer uma função importante na eliminação de substâncias metabolizadas pelo organismo. Para isso, cada rim é composto de um milhão de pequenas estruturas chamadas de néfrons. Existem vários tipos de câncer de rim, mas o mais comum deles é uma consequência da transformação das células dos túbulos que formam os néfrons, que passam a se proliferarem de forma anormal e ganham a capacidade de invadir o órgão e até, em alguns casos, circular pelo corpo e produzir tumores em outras partes do corpo (chamado de metástase).
Dr. Moacyr Simas Moreira
Dr. Moacyr Simas Moreira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Urologista

|

Rio de Janeiro

O câncer de rim é responsável por 3% de todas as neoplasias malignas. Atualmente, mais da metade dos tumores renais são diagnosticados em pacientes assintomáticos, ou seja, sem queixa alguma. São descobertos durante realização de exames de rotina como a ultrassonografia abdominal, possibilitando assim o diagnóstico precoce da doença. Esse tipo de tumor apresenta baixa resposta a tratamentos tradicionalmente utilizados em outros tumores como quimioterapia e radioterapia. Portanto, o seu tratamento se baseia na cirurgia. Resumidamente, pode-se realizar a nefrectomia radical (quando retira-se todo o rim) ou então a nefrectomia parcial (quando retira-se somente a área afetada pelo tumor).
Prof. Dr. Walter Henriques da Costa
Prof. Dr. Walter Henriques da Costa Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oncologista, Urologista

|

São Paulo

O câncer de rim é mais frequente em homens do que mulheres e acontece principalmente na idade madura entre 50 e 70 anos. A maioria dos tumores hoje em dia é encontrado por acaso em exames de imagem solicitados por outros motivos. Quando sintomático, pode causar dor nas costas, sensação de caroço na barriga ou apresentar sangramento na urina. O principal tratamento é cirúrgico através da remoção completa do rim (nefrectomia radical) ou apenas do tumor (nefrectomia parcial). Quando em estado avançado, pode causar metástases no pulmão, ossos, fígado e cérebro principalmente. Nessa fase, em casos selecionados, a cirurgia ainda pode ser realizada, mas o tratamento principal é com quimioterapia.
Dr. Leonardo Gomes Lopes
Dr. Leonardo Gomes Lopes Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Urologista

|

Belo Horizonte

realizacao de cirurgia para cura do cancer de rim por metodos nao invasivos
Dr. Fernando Augusto Leone
Dr. Fernando Augusto Leone Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Urologista

|

Nova Serrana

Ver mais

Tem perguntas sobre Câncer de Rim?

Nossos especialistas responderam 15 perguntas sobre Câncer de Rim.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Não há como precisar apenas com essa informação. Há lesões renais benignas e malignas. Sugiro que procure um urologista para correta avaliação clinica e do ultrassom. UM abraço

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 277
  • 73
  • 127
Dr. Roberto Monteiro de Barros Medeiros Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Urologista

Rio de Janeiro

Marcar consulta

É provável que se trate de hidronefrose residual sem repercussões. De toda forma, a melhor estratégia é consultar um urologista com regularidade.

  • 75
  • 9
  • 26
Dr. Pedro Henrique Rezende Junqueira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Urologista

Goiânia

Marcar consulta

Olá! Em primeiro lugar, é bem difícil dde ver os rins num raio X. Os exames melhores para ver os rins são Ultra-som e tomografia computadorizada de abdome. Mas se os rins são facilmente visíveis ao raio X, ela pode ter pedras nos rins ou nefrocalcinose, que é o acúmulo de cálcio nos rins que pode levar a perda da função renal se não for tratada adequadamente. Aliás: pir que ela toma lasix?! Como eu já disse, é bem difífil ver os rins num raio X, então sugiro que vocês procurem um bom clínico geral ou um Nefrologista para diagnóstico e tratamento corretos.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 553
  • 100
  • 206
Dra. Helen Sasake Takagi Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Nefrologista, Pediatra

São Paulo

Marcar consulta

A menstruação não contra indica o procedimento. Já a necessidade de se retirar o rim todo ou parte dele depende da localização do tumor no rim, tamanho e tipo histológico (de qual camada celular do rim o tumor se origina). Quem define qual será a cirurgia mais adequada para o seu caso é o médico que vai te operar. Tire todas as suas dúvidas com o seu médico antes de operar e procure outra opinião se não estiver confortável.

  • 41
  • 9
  • 19
Dr. Vinicius Vieira Simonetti Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião geral, Oncologista

São Paulo

Marcar consulta

Ver as 15 perguntas sobre Câncer de Rim