Carcinoma Basocelular - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Carcinoma Basocelular

Os especialistas falam sobre a Carcinoma Basocelular

O carcinoma basocelular (CBC), é um tumor de pele de crescimento lento, que surge na camada basal da epiderme, nas células não ceratinizantes. O CBC é a neoplasia maligna mais comum, responsável por aproximadamente 25% de todas as neoplasias malignas e por 75% dos cânceres de pele não melanoma. A excisão cirúrgica oferece a vantagem da avaliação histopatológica da peça retirada. Tem sido demonstrado que a margem de quatro mm é adequada em 98% dos casos de CBCs não-esclerodermiforme menores que dois cm de diâmetro. A extensão até a gordura do subcutâneo é satisfatória.
Dr. Luiz Fernando Nunes
Dr. Luiz Fernando Nunes Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião geral, Oncologista

|

Rio de Janeiro

As células basais produzem novas células da pele conforme as antigas morrem. Limitar a exposição ao sol pode ajudar a evitar que essas células se tornem cancerígenas. Esse tipo de câncer geralmente aparece como um nódulo de cera branco ou uma mancha escamosa marrom em áreas expostas ao sol, como rosto e pescoço. Os tratamentos incluem prescrição de cremes ou cirurgia para remover o câncer.
Dr. Brunno Rosique
Dr. Brunno Rosique Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião plástico

|

Goiânia

É o câncer de pele mais comum, corresponde a 75% dos casos. Este tipo de câncer costuma aparecer no rosto, tronco, além de áreas do corpo que estão permanentemente expostas ao Sol como uma ferida ou lesão que não cicatriza ou nódulos claros ou marrons. Sua incidência é maior a partir dos 40 anos, em pessoas de pele clara. Porém, com a constante exposição de jovens aos raios solares, a média de idade dos pacientes vem diminuindo ano após ano. Não provoca metástases, ou seja , não espaha para outros orgãos do corpo, entretanto pode apresentar característica invasiva e, com o seu crescimento, destruir os tecidos que o rodeiam, atingindo até a cartilagem e os ossos
Dra. Roberta Papaleo
Dra. Roberta Papaleo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oncologista

|

Belo Horizonte

O tratamento de câncer de pele, bem como qualquer forma de câncer, pode requerer cirurgia para remover os tumores, • O cirurgião plástico remove, cirurgicamente, lesões cancerígenas e demais lesões da pele utilizando técnicas especializadas para preservar sua saúde e sua aparência, • Embora nenhuma cirurgia fique sem cicatrizes, o cirurgião plástico fará o possível para tratar o câncer de pele sem mudar radicalmente sua aparência, • Para algumas pessoas, a reconstrução pode exigir mais de um procedimento para que se obtenham os melhores resultados.
Dr. Denis Riccardi Guimaraes
Dr. Denis Riccardi Guimaraes Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião plástico

|

Porto Alegre

O câncer basocelular é o tumor de pele mais comum. Causado na maioria dos casos pela exposição solar. Geralmente não envia metástases, ou seja, tem crescimento apenas local. Pode se manifestar de várias formas, desde manchas escuras ou avermelhadas até pápulas ou lesões verrucosas com crostas e erosões que causam sangramentos e coceiras esporádicas. O tratamento é feito com a ressecção cirúrgica da lesão ou apenas uma cauterização física ou química, caso a lesão se encontre em estágio inicial.
Dr. Daniel Fagundes Azevedo
Dr. Daniel Fagundes Azevedo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião plástico

|

Belo Horizonte

Ver mais

Tem perguntas sobre Carcinoma Basocelular?

Nossos especialistas responderam 6 perguntas sobre Carcinoma Basocelular.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

O carcinoma basocelular é um tipo de câncer de pele muito comum. Na verdade, é o mais comum dentre todos os tipos de câncer. O principal fator de risco é a exposição a radiação ultravioleta (sol e câmara de bronzeamento). Evite a exposição solar no período entre 10 e 16h. Uma vez retirado com margens livres a chance de cura é grande; porém, pessoas com esse tipo de câncer de pele estão propensas a terem outros em localizações diferentes. Fique atenta.

  • 109
  • 18
  • 44
Dr. Luiz Fernando Nunes Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião geral, Oncologista

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Para retirá-los o procedimento recomendado é a cirurgia. Na imensa maioria dos casos pode ser realizada com anestesia local. O material retirado deverá ser avaliado por um médico patologista. O prognóstico é bom.

  • 109
  • 18
  • 44
Dr. Luiz Fernando Nunes Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião geral, Oncologista

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Olá, significa que a lesão não foi retirada completamente. Você deve realizar uma cirurgia para remover a lesão em sua totalidade. Marque consulta com um cirurgião plástico.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 145
  • 77
  • 323
Dr. Marcus Coimbra Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião plástico

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Alguns tipos de carcinoma basocelular podem ter uma evolução mais agressiva, invadindo estruturas ao redor, provocando erosões e, inclusive, ocasionando metástases a distancia. Felizmente, estes casos são raros e a maioria dos tumores basocelulares podem ser completamente removidos, sendo este, muitas vezes, o único tratamento necessário para resolução do quadro. Assim, ao sinal de qualquer lesão que provoque sangramento ou não cicatrize, procure um medico para uma avaliação adequada.

  • 240
  • 151
  • 263
Marcos Vinicius da Silva Franca Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oncologista

Taguatinga

Ver as 6 perguntas sobre Carcinoma Basocelular