Catarata - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Catarata

Informação sobre Catarata

O que é a catarata?

A catarata é definida como a presença de opacidades no cristalino. A lente é uma estrutura do olho que funciona como uma lente, de modo que os raios de luz que  entram no foco do olho não vão diretamente para a  retina.

A catarata pode ocorrer em graus variados de opacidades leves que não alteram a visão até opacidade total do cristalino que reduz a visão para menos de 10%.

A freqüência de catarata aumenta com a idade, já que na maioria dos casos, a presença de uma lente de catarata reflete o envelhecimento, os chamados catarata senil. Em outras ocasiões, as cataratas podem já estar presentes no nascimento (catarata congênita) ou ocorrer em associação com determinadas doenças que afetam todo o corpo,por medicação, etc. Atualmente, as cataratas são a causa de cegueira reversível mais comum em países desenvolvidos.

Como a catarata se desenvolve?

A razão mais comum é a velhice. Conforme as pessoas envelhecem, o cristalino perde a sua transparência, o que significa redução da visão.

A catarata é mais comum:

  • Em pessoas com diabetes
  • Em pessoas que tomam corticosteróides (especialmente por longos períodos de tempo).
  • Em pessoas que sofreram grandes traumas no olho.
  • Em pessoas com inflamação ocular anterior.

Muito raramente as crianças nascem com catarata congênita. Todos os bebês são testados nos primeiros dias de vida para se certificar de que eles não têm catarata. A presença de um reflexo branco, iluminando  com uma lanterna deve suspeitar da presença de uma catarata, de modo que deve ser imediatamente explorado por um oftalmologista, que deverá, ao mesmo tempo, avaliar outras doenças do olho. Se a catarata congênita produzir uma redução significativa na visão em recém-nascidos, pode ser aproveitado um curto período de tempo para permitir o desenvolvimento adequado da visão em crianças.

Quais são os sintomas da catarata?

Basicamente elas produzem uma diminuição na quantidade de visão. Esta perda de visão costuma ser lenta e progressiva ao longo de meses ou mesmo anos.

  • O desenvolvimento de catarata, em princípio, faz com que o olho altere a sua graduação, tornando o paciente mais míope, por isso, enquanto a catarata evolui, você pode precisar de óculos para longe e mudar o grau da lente com mais freqüência do que o normal.
  • Outros sintomas comuns em pessoas com catarata são fotofobia (a luz incomoda mais do que o normal) e halos ao redor das luzes.
  • Catarata muito avançada pode causar inflamação e aumento da pressão intra-ocular no olho, causando até mesmo um ataque agudo de glaucoma com dor, vermelhidão e até mesmo náuseas e vômitos.
  • Catarata que afetam apenas um olho pode passar despercebida por muito tempo, já que o paciente ainda estava vivendo perfeitamente com o olho saudável.
  • As revisões anuais periódicas são essenciais para a saúde ocular adequada.

Que medidas podem ser tomadas para prevenir a catarata?

A catarata é normalmente parte do processo de envelhecimento, mas quem sofre de diabetes ou toma corticosteróides deve estar cientes dos riscos de desenvolver cataratas em uma idade adiantada.

Tem sido sugerido que a exposição excessiva à luz solar pode fazer uma pessoa mais suscetível a catarata, de modo que o uso de óculos de sol bom deve ser tida em conta quando expostos ao sol por períodos prolongados.

Como o médico faz o diagnóstico?

O aspecto mais importante das cataratas é a medida em que afeta a visão. O médico precisa de saber a medida em que o problema afeta sua vida e atividades diárias.

Ele irá realizar um exame oftalmológico completo que irá determinar o nível de visão, e examinar se o faseamento dos óculos está correto.  A pupila pode ser dilatada para explorar mais a lente e, ao mesmo tempo para examinar a retina e verificar se há quaisquer outras alterações que justificam a perda da visão.

Qualquer pessoa que sinta que sua visão está prejudicada ou que sofre de algum dos sintomas acima, deve consultar um oftalmologista para avaliar se a catarata deve ser operada.

Como é a catarata?

Não há gotas ou comprimidos para o tratamento da catarata. A única maneira de melhorar a visão é a remoção cirúrgica.

Quando pode operar a catarata?

Devido ao tipo de cirurgia  realizada nos últimos anos para tratar a catarata, oftalmologistas preferem esperar até que estas estejam muito avançados para a intervenção.

Com as atuais técnicas cirúrgicas é preferível intervir na catarata quando ela ainda não está muito desenvolvida, pois isso facilita o trabalho do oftalmologista, permitindo uma recuperação mais rápida no pós-operatório. Em geral, qualquer catarata que produz uma diminuição na visão de mais de 50% pode ser aproveitado.

Em qualquer caso, a indicação cirúrgica deve ser individualizada para as necessidades de cada paciente, e assim, as pessoas que têm a catarata não muito desenvolvida, mas que afeta a vida normal,pode ser operada mais cedo. Se você deseja continuar dirigindo e sua visão não é normal, então a intervenção cirúrgica será necessária para manter a licença.

O que faz a cirurgia de catarata?

A cirurgia é normalmente realizada com anestesia local (usando injeções em torno do olho ou gotas nela, permitindo a intervenção indolor, mas o paciente permanece acordado).

A anestesia geral pode ser pedida, mas não é comum e geralmente utilizada apenas em pacientes que não podem cooperar com o cirurgião durante a cirurgia.

Facoemulsificação

Atualmente a maioria das cataratas são removidas desta forma na Espanha. Faz-se uma pequena incisão no olho (aproximadamente 3 mm) através da qual você entra em um terminal de ultra-som usado para quebrar o núcleo da lente dentro do olho. Através da  mesma incisão uma lente dobrada é inserida e se desenrola dentro do olho. A incisão é feita de modo que no final da intervenção seja cicatrizada de forma espontânea e na maioria dos casos não é necessário dar pontos. O paciente  pode ir para casa poucas horas depois da  cirurgia.

Cirurgia extracapsular

A incisão feita no olho é maior do que na facoemulsificação. O núcleo do cristalino é removido intacto, sem o uso de ultra-som. Após a cirurgia a incisão deve ser fechada por vários pontos. A recuperação visual é mais lento com esta técnica do que com facoemulsificação. Cirurgia extracapsular é reservado para cataratas muito avançada.

O que acontece após a cirurgia?

Após a cirurgia deve ser dada gotas de antibiótico e anti-inflamatórios regularmente para três ou quatro semanas. O paciente será analisado por um oftalmologista várias vezes para monitorar o progresso e para tratar cedo todas as complicações que posssam acontecer.

Quais são os riscos da cirurgia?

Esta operação tem uma alta taxa de sucesso com uma elevada taxa de satisfação do paciente. Existem pequenos riscos de infecção (endoftalmite), hemorragia ou danos na retina que podem causar diminuição da visão ou até mesmo perda total do mesmo. Estima-se que estes graves problemas ocorrem em 1 em 2.000 pacientes.

No longo prazo, há o risco de que a cápsula que contém a lente intra-ocular no lugar possa se tornar nublada e causar uma redução gradual da visão. Esta pode ser tratada com laser YAG que torna limpo um buraco na cápsula atrás da lente. Este procedimento é realizado na clínica ou consultório. Gotas podem ser necessárias após a laser-inflamatória por uma semana.

Vai haver uma redução de atividades após a cirurgia?

Esta operação permite a recuperação rápida da visão e as atividades do paciente devem ser reduzidas ao mínimo. É geralmente recomendado a não nadar durante as primeiras seis semanas, já que há um risco aumentado de infecção. Além disso, é inconveniente levantar peso ou fazer exercício vigoroso no primeiro mês ou dois meses após a cirurgia.

Após a operação os pacientes podem experimentar dificuldades na leitura, pois a lente que é inserida dentro do olho é classificada para visão à distância. Após a cirurgia o paciente vai precisar de óculos de leitura. Atualmente LIOs estão sendo desenvolvidos que permitem a visão para longe e perto corretamente, tentando, na medida do possível, aproximar-se da função ocular normal.

Possui uma dúvida concreta sobre Catarata? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Catarata

A Catarata é uma doença ocular caracterizada pela opacificação do cristalino, lente natural do olho responsável pela focalização da luz sobre a retina. Quando o cristalino se torna opaco, a luz não chega à retina de maneira adequada, o que prejudica a qualidade da visão. Com o passar do tempo, a catarata pode se agravar reduzindo muito a visão do paciente. Embora ainda seja assunto para discussão, estudos científicos apontam os seguintes fatores de risco para o desenvolvimento de catarata: envelhecimento, diabetes, tabagismo, uso de medicamentos com corticóides, exposição aos raios UVB, entre outros. Vale frisar que o tratamento da catarata é exclusivamente cirúrgico.
Prof. Dr. Tiago Prata
Prof. Dr. Tiago Prata Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

|

São Paulo

A catarata é definida como qualquer opacificação do cristalino que atrapalhe a entrada de luz nos olhos, acarretando diminuição da visão. As alterações podem levar desde pequenas distorções visuais até a cegueira. Inúmeros fatores de risco podem provocar ou acelerar o aparecimento de catarata, incluindo medicamentos (esteroides), substâncias tóxicas (nicotina), doenças metabólicas (diabetes mellitus, galactosemia, hipocalcemia, hipertiroidismo, doenças renais), trauma, radiações (UV, Raio X e outras), doença ocular (alta miopia, uveíte, pseudoexfoliação), cirurgia intraocular prévia (fístula antiglaucomatosa, vitrectomia posterior), infecção durante a gravidez (toxoplasmose, rubéola) e fator.
Prof. Caio Regatieri
Prof. Caio Regatieri Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

|

São Paulo

Catarata é uma opacidade parcial ou total do cristalino. O cristalino é uma lente biconvexa natural do olho localizado atrás da pupila. Ele colabora na convergência dos raios luminosos para formação da imagem na retina, portanto qualquer alteração na sua constituição afeta a visão nítida. A causa mais comum de catarata é a senil, ou seja, o envelhecimento natural do cristalino ao longo da vida. Existe também a catarata congênita, na qual o bebê já nasce com catarata (forma mais rara) e causas secundárias como o uso crônico de corticoide, doenças metabólicas, diabetes, uveítes (inflamação intra-ocular), trauma e exposição excessiva à radiação ultravioleta.
Dr. Jarbas Pereira de Macedo
Dr. Jarbas Pereira de Macedo Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

|

Rio Verde

Catarata é o envelhecimento natural do cristalino, muito comum em pessoas com mais de 55 anos. Causa queda progressiva da visão, levando uma sensação de "névoa branca na vista". O tratamento da catarata é cirúrgico com um implante de uma lente intra-ocular (um procedimento com anestesia local, que dura cerca de 20 minutos). Faz-se necessário a escolha de uma lente de qualidade para melhores resultados. Logo após a cirurgia o paciente vai pra casa, com orientação de usar colírios e ficar em repouso, retornando no dia seguinte da cirurgia para avaliação. Em seguida, será avaliado de acordo com a necessidade
Pedro Paulo Cabral
Pedro Paulo Cabral Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

|

Natal

Catarata é a opacidade de cristalino ( também chamada de lente natural do olho). Hoje a moderna cirurgia de catarata é realizada com o femtolaser. O laser permite maior precisão à cirurgia quando comparado à técnica manual. Os resultados pós operatórios são excelentes. O Instituto de Olhos Dr Rogério Horta conta com o laser LenSx e o sistema Verion de imagem guiada para realização da cirurgia de catarata. Os planos de saúde ainda não cobrem essa tecnologia.
Dr. Rogerio Horta

Oftalmologista

|

Rio de Janeiro

Ver mais

Tem perguntas sobre Catarata?

Nossos especialistas responderam 48 perguntas sobre Catarata.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

A catarata é um processo natural do envelhecimento do cristalino. Assim como nosso envelhecimento não estaciona a catarata também não. Mas a evolução é variável de pessoa para pessoa, as vezes demora para o paciente perceber as mudanças da catarata.

  • 140
  • 140
  • 235
Dr. Marcio Adriano Gomes Ferreira

Oftalmologista

Palmas

Não há idade limite para a realização da cirurgia de catarata, principalmente não havendo qualquer contraindicação clínica. Para que o procedimento seja feito com segurança para a paciente, é necessário uma avaliação feita pelo anestesista que irá acompanhar a cirurgia, ou o cardiologista que a acompanha. A cirurgia de catarata é importante para os pacientes que a possuem, pois a piora da visão pode causar limitações fisicas, aumento do risco de quedas, e até mesmo depressão. Após a cirurgia há uma melhora importante da qualidade de vida dos pacientes.

  • 45
  • 19
  • 96
Dr. Marco Antonio de Castro Olyntho Jr. Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

São José do Rio Preto

Marcar consulta

A cirurgia vítreo retiniana pode acelerar a evolução da catarata, pois a vitrectomia requer tempo cirúrgico elevado e muitos manuseios no segmento posterior, próximo ao cristalino. Converse com o seu médico oftalmologista que ele poderá fazer uma programação cirúrgica que trará resultado extremamente satisfatório.

  • 40
  • 9
  • 14
Dr. David da Rocha Lucena Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Fortaleza

Se após 01 mês ainda houve edema na córnea terá que aumentar os cuidados, pois normalmente este tipo de edema pós-operatório deve regredir em 10 dias, normalmente. A dor fraca que vc está sentindo pode estar relacionada a síndrome de abstinência ao corticóide presente no colírio que está sendo usado. Este medicamento faz parte do pós-operatório de vários tipos de cirurgias oftalmológicas, com a da catarata. Converse com o médico que realizou a sua cirurgia, ele dará as orientações necessárias.

  • 40
  • 9
  • 14
Dr. David da Rocha Lucena Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

Fortaleza

Ver as 48 perguntas sobre Catarata