Tenho 31 anos e aos 23 descobri que tenho caratocone, tenho 5 graus e...

O transplante de córnea é indicado somente para alguns casos de Ceratocone já bem avançados, quando há um dano corneano irreversível, que não pode ser corrigido por outros métodos de tratamento, como o uso de lentes de contato, o crosslinking e o implante do anel intra-estromal.
Você deve considerar também que ao fazer o transplante, existem outros riscos de complicações cirúrgicas e também do pós-operatório. Existe a chance de rejeição da córnea doada, infecções, reações inflamatórias e ainda sim após o transplante com certeza você terá que usar correção devido a algum grau gerado pelo córnea transplantada. (Provavelmente lentes de contato rígidas gás permeáveis)
Se não há indicação clara para o transplante, o melhor é tratar com outros métodos, porque esta não é uma cirurgia indicada como padrão ouro para o tratamento do ceratocone.

Existem diversas opções para o tratamento do Ceratocone e uma série de fatores influencia na escolha da melhor opção. Esses graus por si só não são suficientes para indicar o transplante, até porque deve-se lembrar as consequências de um transplante de córnea como o risco de rejeição, falência e os graus elevados que podem existir mesmo após o transplante.
Para análise da melhor conduta deve ser feita análise completa com exame físico e exames complementares por oftalmologista especialista na área de Ceratocone. Hoje existem outras opções que são muitas vezes otadas por serem menos invasivas e com porencial de visão melhor como lentes de contato especiais e anel corneano.

Ceratocone NÃO é igual a transplante de córnea. Em geral, apenas 20% dos pacientes com a doença precisarão realizar esse tipo de cirurgia. Normalmente são pacientes que perdem o acompanhamento médico e deixam de realizar consultas regulares, e assim quando retornam, o ceratocone encontra-se tão avançado que não há outra possibilidade de tratamento.
O transplante de córnea é uma cirurgia invasiva e com riscos de complicações como rejeição, infecção e até mesmo cegueira. Além disso, apesar de rara, já existem relatos de recidiva da doença mesmo após a cirurgia. Assim, deve ser encarado como última opção de tratamento. O simples uso do óculos já melhora a visão em muitos pacientes, mesmo com graus mais altos, existindo ainda opções de lentes de contato (incluindo as novas esclerais) e anel intraestromal. É muito importante acompanhar de maneira regular para afastar a progressão da doença, que se identificada, deve ser realizado o crosslinking.

Ver as 80 perguntas sobre Ceratocone

Perguntas relacionadas

Outras perguntas respondidas por especialistas da Doctoralia:

Tem perguntas sobre Ceratocone?

Nossos especialistas responderam 80 perguntas sobre Ceratocone.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.