Colecistite - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Colecistite

Os especialistas falam sobre a Colecistite

A colecistite (inflamação da vesícula biliar) normalmente tem origem no entupimento (por pedras) de algum canal que comunica a vesícula ao intestino delgado. Os sintomas incluem náuseas, dor intensa na parte superior direita da barriga e sensação de inchaço. O tratamento vai desde medidas de readequação dos hábitos alimentares até internação para remoção cirúrgica da vesícula biliar (por video-laparoscopia).
Dr. Pedro Thierre Dias da Silva
Dr. Pedro Thierre Dias da Silva Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião geral

|

Goiânia

Colelitíase ou pedra na vesícula é a presença de cálculos na vesícula biliar. Esses cristais ou cálculos podem ocorrer em diversas porções do trato biliar, como o ducto colédoco (causando Coledocolitíase) e a vesícula biliar. Os cristais podem obstruir o trato biliar, causando icterícia, e o ducto pancreático, levando à pancreatite. A colelitíase se trata especificamente da formação desses cristais na vesícula biliar. A maior parte das pedras não causam sintomas por muitos anos. Quando as pedras são muito numerosas ou muito grandes os sintomas mais comuns de colelitíase são: Dor abdominal em hipocôndrio direito, náuseas e vômitos.
Dr. Alecsander Rodriguez Ojea
Dr. Alecsander Rodriguez Ojea Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

|

São Paulo

Tem perguntas sobre Colecistite?

Nossos especialistas responderam 18 perguntas sobre Colecistite.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

É necessário saber a causa do estreitamento para indicar o melhor tratamento, que pode ser a colocação de prótese por via endoscópica ou até mesmo cirurgia. Caso tenha sido um achado num exame de rotina, sem repercussão clínica, talvez não seja necessário nenhuma conduta, apenas observar. Espero ter ajudado.

  • 43
  • 0
  • 24
Dr. Klaus Steinbrück Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Febre, calafrios e dor abdominal formam a tríade de Charcot. Indicação de colecistite. O ultrasom foi bem indicada. A cor amarela dos olhos indica provável migração de cálculos para o ducto que drena o fígado. Discutir com seu médico a indicação de cirurgia

  • 56
  • 2
  • 39
Dr. Cassio Renato Montenegro de Lima Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Florianópolis

Marcar consulta

Não só pode ser uma colecistite, mas como uma colangite. O paciente em questão apresenta a Tríade de Charcot (Dor , febre e icterícia). Como o USG mostra colelitíase, muito provavelmente se trata de uma icterícia colestática por coledocolitíase. Nesses casos o mais importante a ser feito é a descompressão imediata da via biliar principal através de CPRE e posterior colecistectomia. Idealmente deve-se realizar uma colangioressonância a fim de confirmar o diagnóstico de coledocolitíase, mas caso a mesma não esteja disponível, não se deve atrasar a descompressão da via biliar. A disposição para maiores ajudas.

  • 37
  • 16
  • 85
Dr. Thiago Bellinha Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Rio de Janeiro

Marcar consulta

É possível sim. Dependendo do grau de inflamação, a videolaparoscopia pode ser dificultada, sendo indicada a conversão, mas os casos são raros, sendo a maioria tratadas por via laparoscópica. Exames de sangue, de imagem (ultra-som) e clínico do paciente são capazes de identificar e diagnosticar a inflamação.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 314
  • 83
  • 211
Dr. Marcelo D'Oliveira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião geral

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Ver as 18 perguntas sobre Colecistite