Compulsão sexual - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Compulsão sexual

Informação sobre Compulsão sexual

Nomes alternativos: Comportamento sexual compulsivo.

Possui uma dúvida concreta sobre Compulsão sexual? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Compulsão sexual

Identifico quais são as crenças do paciente que estão causando e propiciando esse comportamento destrutivo, auxilio-o na moderação do mesmo, afim de evitar prejuízos maiores, reeduco meus pacientes para que retomem um vida mais regrada, ajuizada, de acordo com as leis e as normas sociais, sem jamais julgá-lo ou qualificá-lo.
Dr. Dínerson Fiuza
Dr. Dínerson Fiuza Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo, Sexólogo

|

São Paulo

Inicialmente tento compreender o que seria essa compulsão para a pessoa que me trouxe a demanda (quando começou, de que forma, em qual situação...), avalio também o histórico de vida levando em consideração relacionamentos atuais e anteriores, modelos familiares, religião, papel social e como a pessoa se sente atualmente. Através dessa análise passamos a avaliar os momentos em que essa compulsão é mais frequente e como afeta seus pensamentos, sentimentos... relacionamentos, entre outros. A ansiedade e o ócio (dentre outros fatores) estão muito presentes em pessoas que se descrevem com a compulsão, sendo assim, busco acolher e compreender pacientes que se descrevem nessa posição.
Luisa Miranda
Luisa Miranda Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga, Sexóloga

|

Brasília

segundo estudiosos, se torna patologia (doença) quando este comportamento traz sofrimento emocional, ou quando este comportamento ocupa quase todos os pensamentos do sujeito, atrapalhando suas relações profissionais, familiares, amorosas, etc. Ai , sim seria um comportamento Obsessivo-Compulsivo com sintomatologia sexual. Vale avaliar quando ocorre este comportamento, em qual situação , ou se é constante...
Viviane Tavares Pessoa

Psicóloga

|

Feira de Santana

O corpo é objeto de culto desde os gregos ou antes deles.Virou piada nas rodas de amigos:"Se for para ser viciado, que seja em sexo". A voracidade em relação ao objeto de desejo cria caminhos que nos levam a compulsão: falhar ao resistir aos impulsos sexuais, excessivo gasto de tempo com tais comportamentos, irritação e ansiedade por não conseguir realizar o comportamento compulsivo, gastos excessivos e comprometimento pessoal, familiar e financeiro. O viciado está sempre procurando algo, anseia por novidades. Seja coleções de pornografia, amantes, objetos eróticos. É um fenômeno complexo, que envolve muitas variáveis. Nesse sentido, a psicoterapia surge como prática interventiva eficaz.
Katia Barbosa
Katia Barbosa Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga, Sexóloga

|

Nova Iguaçu

Ver mais

Tem perguntas sobre Compulsão sexual?

Nossos especialistas responderam 5 perguntas sobre Compulsão sexual.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Olá! Inicialmente seria interessante que você fosse avaliada (o) por um (a) psicólogo (a) para confirmar, ou não, se de fato é um quadro de compulsão sexual o que você apresenta. Pois, muitas vezes, o que observamos é um comportamento sexual diferenciado dos padrões convencionados socialmente. Portanto, é fundamental uma orientação psicológica para que se possa estabelecer esta diferenciação e indicar o acompanhamento profissional mais adequado a você.

  • 7
  • 15
  • 5
Geanne Christinne Santos

Psicóloga

Rio de Janeiro

Se há compulsão por pornografia e também existe baixa autoestima ou disfunção, talvez precise pensar que não é a compulsão que causa os demais, mas que ela pode ser a consequência dos sofrimentos psíquicos já presentes. Poderia ser interessante um tratamento psíquico para tudo isso que te aflige.

  • 17
  • 12
  • 7
Anne Caroline Alves Peres Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

Maringá

Marcar consulta

Olá! Assim como em qualquer compulsão, com a compulsão sexual não é diferente. A compulsão tende a ser uma esacerbação da ansiedade que por não saber racionalmente como lidar, torna-se algo que causa muito sofrimento e provoca conflitos internos e nas relações familiares. Há situações em que lidar sozinho com algo dessa natureza torna-se extremamente difícil então te sugiro buscar por psicoterapia. Na terapia tu irás receber ajuda para que consigas criar estratégias para lidar com as questões do presente e as do passado que possam estar influenciando neste quadro.

  • 44
  • 21
  • 24
Valdirene Terezinha Steglich Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Pelotas

Marcar consulta

"Deve-se tomar muito cuidado antes de caracterizar sua situação como dependência, compulsão ou associar seu quadro a um transtorno, pois 'pré-determinismos" sem uma investigação profunda sobre sua vida, sua história, sua rotina, seus desejos e suas emoções, podem trazer muito sofrimento a você. Vale destacar que a falta de interação sexual com sua esposa não deve - num primeiro momento - ser associada imediatamente ao consumo de pornografia. A pornografia, antes de tudo, ao que parece, se apresenta como sintoma, não causa das suas questões. Vários podem ser os motivos e motivações que estejam obstruindo uma relação mais fluida com sua esposa. Há uma pergunta que talvez você possa fazer: quando devo procurar ajuda continua? Se um comportamento persistente e indesejável está interferindo na sua vida, na sua rotina, nos seus afazeres, e todas as tentativas individuais de resolver a situação foram fracassadas, então esse é o momento para você procurar ajuda. Se está sentindo que o consumo pornográfico tem gerado prejuízo na sua rotina (funcional ou emocional), procure um profissional - não somente de maneira circunstancial, mas para um acompanhamento aprofundado e continuo -, pois certamente você sairá da superfície das suas questões, para entender a profundidade dos seus conflitos. A psicoterapia é um potente instrumento para te ajudar nesse processo".

  • Obrigado 6
  • 1 especialista está de acordo
  • 9
  • 6
  • 29
Lucio Costa Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo

Brasília

Marcar consulta

Ver as 5 perguntas sobre Compulsão sexual