Degeneração Retiniana - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Degeneração Retiniana

Os especialistas falam sobre a Degeneração Retiniana

Degeneração retiniana pode acontecer por diversas condições, sendo a mais comum relacionada ao envelhecimento, a DMRI. Existem 2 formas principais de DMRI, a seca e a úmida. A forma seca ainda não tem tratamento curativo, mas o uso de vitaminas específicas pode retardar a progressão da doença. Na forma úmida, ocorrem sangramentos e inchaço na parte central da retina (ou mácula) pelo crescimento inadequado de vasos debaixo da retina, causando importante e rápida queda da acuidade visual. Para esta forma, existe o tratamento com aplicações intraoculares de medicação anti-angiogênica, ou seja, que combate estes vasos indesejados. Consulte um Retinólogo para melhor avaliação
Dr. Luiz Roisman
Dr. Luiz Roisman Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

|

Rio de Janeiro

Tem perguntas sobre Degeneração Retiniana?

Nossos especialistas responderam 9 perguntas sobre Degeneração Retiniana.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Seu primo deve ter um quadro de Retinopatia Diabética Proliferativa. Além de um RIGOROSO CONTROLE GLICÊMICO, tem que consultar-se com um especialista em Retina, para que possa avaliar qual o melhor tratamento.

  • 105
  • 66
  • 114
Dr. Rodrigo Rocha Amaral Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oftalmologista

São Paulo

Marcar consulta

As informaçoes que disponho são : essa síndrome é pouco conhecida mesmo entre nós médicos. Ainda não sabemos exatamente o que é e por isso também não sabemos como tratar. "parece" haver uma relação com enxaqueca e com aura. A neve visual seria uma forma de aura atípica, causando grande desconforto no paciente por meses a anos. Sugiro que seja feito um exame rigoroso com um medico especialista em Retina para descartar outras patologias e tambem com um neurologista. É possivel que o tratamento rápido e adequado das crises de enxaqueca tenha algum beneficio.

  • Obrigado 2
  • 1 especialista está de acordo
  • 18
  • 5
  • 9
Dr. João Carlos de Miranda Gonçalves

Oftalmologista

São Paulo

As doenças da visão podem comprometer a noção de distancia dos objetos, por perda da esteriopsia, pela incapacidade do cerebro de fundir as duas imagens, geralmente por grandes diferenças de imagens geradas pelos dois olhos. No caso da degeneração macular, a mais comum DMRI ( degeneração macular relacionada a idade) a perda de visão é central, mantendo a periferia, o paciente consegue se mover, ter noção de onde está, porém não consegue ver detalhes, que são captados pela visão central.

  • 1
  • 0
  • 1
Dr. Alexandre Nogueira Santos

Oftalmologista

Goiânia

Admitindo que "na oftalmologia foi descartado problemas mais sérios"(logo não há problemas nas pálpebras, vias lacrimais,nas córneas, na íris, nos cristalinos, não há glaucoma primário ou secundário, nervos ópticos e retinas normais e foi confirmada uma alta degeneração vítrea em ambos os olhos(isso é sério!). Se a visão está sempre borrada(e não há necessidade de óculos, acredito) e não há uma causa conhecida(uso de medicamentos,drogas,intoxicações), e caso não haja retinocoroidopatia de birdshot, a qual ocorre mais em mulheres ou ainda causas neurológicas e se o problema se concentra no vítreo, podem ser realizadas injeções intra-vítreas de corticóides, uso de imunossupressores ou realizar uma vitrectomia via pars plana, associada ou não a uma facectomia, dependendo de muitos fatores e sempre lembrando que cada caso é um caso. Procure o seu oftalmologista.

  • 151
  • 86
  • 502
Dr. Marco Aurelio Varella Figueiredo

Oftalmologista

Petrópolis

Ver as 9 perguntas sobre Degeneração Retiniana