Disfunções sexuais psicogênicas - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Disfunções sexuais psicogênicas

Os especialistas falam sobre a Disfunções sexuais psicogênicas

As principais Disfunções Sexuai são: Disfunção Erétil, Ejaculação Rápida ou Precoce, Anorgasmia, Inapetência sexual, Vaginismo, Dispareunia, compulsão sexual, além de diversos tipos de inadequações sexuais com as quais me deparo, diariamente em meu consultório. Utilizando a bordagem comportamental, ao longo dos anos, conseguimos alcançar inúmeros resultados positivos no tratamento dessas Disfunções Sexuais.
Dr. Jr. Gaia

Psicólogo, Sexólogo

|

Fortaleza

Disfunção Sexual é a incapacidade do indivíduo para participar de um ato sexual com satisfação e pode ocorrer por problemas orgânicos e/ou emocionais, trazendo sofrimento para a pessoa. Para ser uma disfunção essa dificuldade deve ser recorrente e os sintomas persistirem por 6 meses, além de vivenciada como algo indesejável e incontrolável. É importante lembrar que as disfunções sexuais podem atingir homens e mulheres e se não tratadas, muitas vezes, provocam problemas no relacionamento afetivo e na autoestima da pessoa.
Michelle Sampaio
Michelle Sampaio Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga, Sexóloga

|

São Paulo

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera as disfunções sexuais como a incapacidade de participar da relação sexual com satisfação. As disfunções se manifestam por algum desconforto ou dificuldade com relação à expressão do desejo, excitação ou orgasmo. A perda de excitação sexual é uma queixa comum a ambos os sexos, porém as mulheres tendem a queixar-se mais sobre a falta de prazer ou interesse e os homens sobre a falta de ereção ou descontrole da ejaculação. As disfunções sexuais podem ser influenciadas por diversos fatores, como a relação com o(a) parceiro(a), baixa autoestima, depressão, uso de antidepressivos, hormônios, neurotransmissores, entre outros.
Rosemery Otaka Yukimitsu
Rosemery Otaka Yukimitsu Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga, Sexóloga

|

São Bernardo do Campo

Todas as disfunções sexuais, femininas ou masculinas, tem um componente psicológico que precisa ser investigado e resignificado pelo paciente, por isso o processo terapêutico é fundamental para a melhora do quadro. Através de questionários e testes é possível acessar conteúdos emocionais que estão limitando e até mesmo impedindo o paciente de ter uma vida sexual satisfatória e prazerosa.
Dra. Giane Nucci
Dra. Giane Nucci Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga, Sexóloga

|

São Paulo

A Resposta Sexual Humana é composta por 4 etapas: Desejo, Excitação, Orgasmo e a Resolução. Casa fase tem suas características e os aspectos psicológicos influenciam diretamente nestas fases. Quando algumas destas fases está disfuncional, isto é, não cumpre sua tarefa, temos identificado um problema sexual se assim a pessoa identificar como tal (for um problema para ela). Aspectos psicológicos: ausência de educação ou permissão sexual, infância ou adolescência marcadas por privação emocional, física, verbal ou afetiva, trauma ou coerção sexual, ansiedade, depressão, transtornos de apego, transtornos de personalidade ou outras psicopatologias, conflitos, insultos, perdas etc.
Barbara Ahlert Schneider
Barbara Ahlert Schneider Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga, Sexóloga

|

Porto Alegre

Ver mais

Tem perguntas sobre Disfunções sexuais psicogênicas?

Nossos especialistas responderam 21 perguntas sobre Disfunções sexuais psicogênicas.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Olá, Muitos fatores podem influenciar na inibição do desejo sexual. O ideal é procurar um profissional da psicologia, especializado em sexualidade. Junto com o terapeuta, você poderá identificar quais são as suas dificuldades, questões da relação, e quais fatores podem estar influenciando a sua questão sexual. Também é necessário consultar um médico ginecologista, para descartar qualquer problema físico. Através da terapia, é possível reaver esse desejo.

  • 11
  • 12
  • 8
Andressa Calderon de Oliveira

Psicóloga, Sexóloga

São Paulo

Difícil dizer o tipo nesse sentido, não? Acredito que todos as abordagens oferecem alguma possibilidade terapêutica. Assim, penso que desse modo, você possa procurar um profissional que você se identifica e que toparia atender esse tipo de caso. Eu diria que é um caso digno de análise. Mas posso estar sendo parcial, pois acredito na psicanálise como um espaço privilegiado para falar sobre varias temáticas em especial o que diz respeito a sexo.

  • 181
  • 129
  • 129
Danilo Alves da Cruz

Psicanalista

Campinas

Considerando que isso tem trazido sofrimento para o casal, seria interessando que ambos passem por avaliações especializada: - Ela em um ginecologista, pois é importante descartar problemas físicos antes de atribuir a dor da penetração a causas psicológicas. Caso descartada esta possibilidade, passar com um(a) bom(a) terapeuta especializado em sexualidade. - Ele por um psicólogo especializado em sexualidade. Outra possibilidade seria passar com um urologista ou psiquiatria, pensando no tratamento medicamentoso. Mas acredito que a avaliação com psicólogo será mais proveitosa no seu caso, podem inclusive ser realizada uma terapia de casal.

  • 662
  • 688
  • 857
Tomás Rotelli de Olivieira Ferreira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Uberaba

Primeiramente, é preciso que você saiba que isso é mais normal do que parece ser. Vivemos em um mundo que exigem certas posições de cada sujeito a partir de algumas sinalizações do corpo. Por exemplo: como você é homem espera-se, de forma errada e ilusória, que você nunca falhe. Principalmente na cama. Isso, além de ser um produto de uma sociedade machista, faz com que nós duvidemos de nosso corpo, de nossas convicções, e nos faz falhar ainda mais. Com o tempo e com relações mais maduras vemos que não precisa ser assim e que uma atitude mais calma e realista da situação ajuda e muito nessas situações. Aprendemos que podemos falhar e que é natural que façamos as vezes. Mas, se ainda for uma questão grande demais pra se sustentar agora, estarei sempre a dispor.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 9
  • 10
  • 5
André Luiz Santiago Pires Bessa Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicólogo

Fortaleza

Marcar consulta

Ver as 21 perguntas sobre Disfunções sexuais psicogênicas