Doenças Das Artérias Carótidas - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Doenças Das Artérias Carótidas

Informação sobre Doenças Das Artérias Carótidas

O que é?

As artérias carótidas são vasos sanguíneos responsáveis por conduzir o sangue do coração para o cérebro. Logo, seu funcionamento é essencial. Cada pessoa possui duas artérias carótidas. Elas começam no tórax e passam pelo pescoço até chegar ao cérebro. Todavia, não são as únicas encarregadas pelo fluxo de sangue do coração em direção ao cérebro. Na parte de trás do pescoço ficam duas artérias menores, as artérias vertebrais, que auxiliam nesse processo. A doença arterial carotídea é quando ocorre o estreitamento ou bloqueio das artérias carótidas. Se não funcionam bem, as artérias carótidas podem causar o temido AVC (Acidente Vascular Cerebral), que também recebe o nome de derrame ou isquemia.

Qual é a causa?

O estreitamento ou o bloqueio das artérias carótidas é causado pelo acúmulo de substâncias como colesterol e cálcio na região ou mesmo de tecido fibroso. Esse problema ocorre principalmente em pessoas com idade igual ou superior a 75 anos, embora já tenham ocorrido casos em pacientes mais novos.

Quais os sintomas?

Em muitos casos não há sintomas até que aconteça um AVC (Acidente Vascular Cerebral). Nesse caso, o paciente tem fraqueza, dormência de um dos lados do corpo, incapacidade de movimentar perna ou braço, perda temporária da visão, perde a capacidade de falar com clareza, não entende o que as outras pessoas falam, tem tonturas e sofre de confusão mental. Na maioria das vezes esses sintomas passam depois de algumas horas. Todavia, alguns podem permanecer pelo resto da vida.

Como fazer o diagnóstico?

É possível realizar o diagnóstico antes do acontecimento de um AVC. O cardiologista pode pedir exames de ultrassom para pacientes com mais de 60 anos para monitorar a formação de placas nas artérias. É importante também uma detalhada entrevista sobre os hábitos do paciente. Fumantes possuem mais risco de desenvolver a doença. A pressão arterial alta também pode ser um indicativo.

Qual o tratamento?

O tratamento varia de acordo com o grau de entupimento das artérias. Se essa obstrução for detectada no início, a mudança do estilo de vida do paciente pode ser suficiente ou mesmo o uso de medicamentos. Quando o entupimento for muito grande, a cirurgia vira a única opção. No caso de a opção ser por tratamento cirúrgico, há duas possibilidades. A endarterectomia (retirada das placas do interior da artéria) ou a angioplastia (balões e stents são usados para a desobstrução).

Possui uma dúvida concreta sobre Doenças Das Artérias Carótidas? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Doenças Das Artérias Carótidas

Artérias carótidas são aquelas que levam o sangue rico em oxigênio do coração ao cérebro. A doença obstrutiva da artéria carótida é o estreitamento que ocorre principalmente por depósito de gordura (aterosclerose) e que pode ir se agravando ao longo dos anos. O grau de obstrução das artérias e a presença ou não de sintomas definem qual tratamento deve ser indicado. Em todos os casos está indicada a mudança do estilo de vida e controle dos fatores de risco. Nos casos mais avançados está indicado o tratamento cirúrgico, que visa reduzir a chance de derrame.
Dra. Nayara Cioffi Batagini

Angiologista, Cirurgiã vascular

|

São Paulo

As doenças das artérias Carótidas são causadas pelo processo de acúmulo de células de gordura na parede desses vasos, levando a inflamação local e calcificação, o que pode acarretar deficit de fluxo sanguíneo para as diversas regiões do cérebro, causando Acidente Vascular Cerebral (AVC). É possível fazer um monitoramento dos pacientes para prevenir que o quadro agrave tanto, com exame de Ultrassom com Doppler das Carótidas. Para casos mais avançados, pode ser necessário o tratamento cirúrgico convencional (com cortes) ou por Angioplastia com Stent da Carótida (sem cortes). Procure um Cirurgião Vascular e Endovascular para orientações.
Dr. Juliano Ricardo Santana dos Santos
Dr. Juliano Ricardo Santana dos Santos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgião vascular

|

Goiânia

As carótidas são artérias localizadas no pescoço, uma de cada lado, e sua função é levar sangue ao cérebro e à face. A doença que mais a acomete é a aterosclerose. A placa de ateroma obstrui gradualmente o fluxo do sangue para o cérebro e a sua total obstrução, ou a embolização (liberação de pequenos fragmentos) para as artérias cerebrais são importante causa de AVC (Acidente Vascular Cerebral). O exame diagnóstico é o EcoDoppler colorido. O tratamento clínico (medicações, exercícios físicos e abandono do tabagismo) sempre estão indicados. A intervenção, quando necessária, pode ser realizada através de cirurgia (Endarterectomia - remoção da placa) ou angioplastia (implante de stent).
Dr. Breno França Vieira
Dr. Breno França Vieira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgião vascular

|

Niterói

A Carótida é o principal "cano" que leva o sangue do coração até o cérebro. Como todos os "canos", esta artéria do corpo está sujeita a aterosclerose (placas de colesterol) que "enferrujam" todas as artérias do corpo. Estas placas podem soltar "sujeiras" ou ocasionar entupimentos mais graves que causam os "Derrames". Estas alterações na carótida podem ser avaliadas inicialmente por um exame de ultra-som, e dependendo da gravidade, podem ser controladas com medicações, ou mesmo, ser submetidas a tratamento por cateterismo (Angioplastia de Carótida) ou por cirurgia (Endarterectomia).
Alex Lederman
Alex Lederman Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgião vascular

|

São Paulo

O acidente vascular cerebral (AVC) é a principal causa de morte no Brasil, seu tipo mais frequente é o embólico. A estenose (estreitamento) das artérias carótidas ocorre pela formação aterosclerose, uma degeneração gradual da parede das artérias, cujas principais causas são: hipertensão arterial, diabetes, tabagismo e colesterol alto. Os sintomas podem variar desde a perda da fala, perda do movimento de braços e pernas até a morte. O exame inicial para confirmação da doença carotídea é o ultrassom-Doppler, outros exames podem ser necessários para confirmação e planejamento cirúrgico. O tratamento inclui o combate aos fatores que causam a aterosclerose, medicamentos e cirurgia.
Dr. Luiz Felipe Gannam De Almeida
Dr. Luiz Felipe Gannam De Almeida Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Angiologista, Cirurgião vascular

|

São Paulo

Ver mais

Tem perguntas sobre Doenças Das Artérias Carótidas?

Nossos especialistas responderam 76 perguntas sobre Doenças Das Artérias Carótidas.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Estreitamento e espessamento comportam-se de maneira diferente. O espessamento da parede da carótida normalmente associado a arteriosclerose representa um índice que indica maior risco de eventos cardiológicos como infarto. Agora o estreitamento representa uma diminuição da luz do vaso e quando está for maior que 50% aumenta-se o risco de acidentes vascular cerebral o famoso AVC ou derrame. Mas isto indica apenas tratamento medicamentoso. Quando este valor for maior que 60%da luz do vaso já podemos ter, de acordo com a presença de sintomas ou não, indicação de cirurgia por técnica convencional ou endovascular. Procure um cirurgião vascular e faça uma avaliação

  • Obrigado 11
  • 16 especialistas de acordo
  • 83
  • 89
  • 437
Dr. Vicente Freire Gonçalves Junior

Cirurgião vascular

Fortaleza

São as placas de gordura que se formam na artéria que leva sangue à cabeça/cérebro e podem causar diminuição do fluxo de sangue e mesmo se soltarem e causarem um AVC, vulgo derrame (mas por isquemia e não sangramento). Existem vários graus, cujos tratamentos variam, e o Cirurgião Vascular é o especialista apto a acompanhar esta patologia.

  • 1275
  • 350
  • 4009
Dr. Ricardo da Silva Lourenço Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Coloproctologista

São Paulo

Marcar consulta

Boa tarde! As estenoses no seu caso são menores que 50%, indicando o tratamento de mudanças do estilo de vida: parar de fumar, controlar a hipertensão e o diabetes, praticar atividade física. Os risco de ruptura e AVC são baixos com esse grau de estenose. Procure acompanhamento com o seu cirurgião vascular para realizar seguimento. Atenciosamente, Dr Leandro Rossetti

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 35
  • 12
  • 12
Dr. Leandro Pablos Rossetti Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião vascular

Campinas

Marcar consulta

Boa tarde! As estenoses de carótida menores de 50% tem pouco risco de desencadear AVC, mas necessitam de um seguimento com mudanças do estilo de vida: parar de fuma, controle da pressão alta, diabetes e praticar atividade física. Procure acompanhamento com o seu cirurgião vascular. Atenciosamente, Dr Leandro Rossetti

  • 35
  • 12
  • 12
Dr. Leandro Pablos Rossetti Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião vascular

Campinas

Marcar consulta

Ver as 76 perguntas sobre Doenças Das Artérias Carótidas