Dor Abdominal - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Dor Abdominal

Os especialistas falam sobre a Dor Abdominal

Dores abdominais, na maioria das vezes, são transitórias e melhoram sozinhas. Mas, quando se tornam frequentes, ou vêm acompanhada de algum sinal de alarme, como sangramentos intestinais, perda de peso, febre, vômitos ou alteração do ritmo do intestino, requerem investigação complementar e acompanhamento de perto por um especialista, na caso um Gastro ou Cirurgião do Aparelho Digestivo.
Dr. Diogo Stinguel Thomazini
Dr. Diogo Stinguel Thomazini Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

|

Vila Velha

Dor abdominal consiste em uma das queixas mais comuns na infância em todo o mundo. Sua etiologia é na maior parte das vezes funcional, porém o diagnóstico nem sempre é simples, de forma que uma anamnese e exame físico minuciosos são indispensáveis. Além da dor funcional, outras causas de dor abdominal crônica em crianças incluem: cólica do lactente, refluxo gastroesofágico, enxaqueca abdominal, síndrome do intestino irritável, infecção urinária de repetição, anemia falciforme, doença celíaca, parasitose, doença inflamatória intestinal, pancreatite, litíase renal e biliar, úlcera péptica e intoxicação por chumbo.
Dra. Kallyandra Pimentel
Dra. Kallyandra Pimentel Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Pediatra

|

Rio de Janeiro

Dor abdominal é um sintoma comum em crianças, levando a importante angústia nos familiares, principalmente se esta dor tiver duração prolongada. Nos casos de dores abdominias agudas é fundamental saber se é uma patologia com necessidade de cirurgia ou não. A presença de dores abdominais refratárias ao uso de analgésicos, presença de vômitos com aspecto de bile(amarelo), diminuição de volume urinário e ausência de evacuações por mais de 2 dias, são indícios de patologia mais grave e com necessidade de exames de imagem. Nos casos de dores crônicas a urgência não é tão grande, mas é fundamental uma boa história, pois as causas podem variar desde constipação até doença inflamatória crônica.
Rubens Cat
Rubens Cat Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Pediatra

|

Curitiba

A endoscopia digestiva alta é o exame mais indicado para a avaliação do esôfago, estômago e duodeno. Sintomas como dor abdominal, queimação, refluxo, náuseas e vômitos, sangramentos, etc podem ser indicações de realizar esse exame para elucidação diagnóstica. A endoscopia é fundamental para diagnosticar lesões malignas nesses órgãos, assim como para detecção da bactéria H. pylori, relacionada a várias patologias gástricas.
Dr. João Paulo Aguiar Ribeiro
Dr. João Paulo Aguiar Ribeiro Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Endoscopista

|

Fortaleza

Ver mais

Tem perguntas sobre Dor Abdominal?

Nossos especialistas responderam 45 perguntas sobre Dor Abdominal.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Alergia alimentar entra no diagnóstico diferencial mas parasitose intestinal parece ser mais provável. Podemos pensar também em gastroenterite eosinofílica, que é um pouco mais rara. É necessário, além de outros exames, fazer uma endoscopia digestiva alta. Procure um Gastroenterologista. Abraço.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 248
  • 47
  • 144
Dr. Marlone Cunha Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Gastroenterologista

Campinas

Ola bom dia. Primeira gostaria de ressaltar que o ideal é ser avaliado por um cirurgião. A maior parte das lesões císticas do fígado se devem a cistos simples. Este são totalmente benignos, raramente geram complicações ou sintomas. Complicações mais comum são: devido ao seu volume pode causar efeito compressivo pode até acarretar sintomas como dor e desconforto abdominal ,outra complicação também descrita ,que é rara, e geralmente assintomática e não causa nenhuma repercussão é o sangramento para dentro do cisto e por ultimo, que geralmente cursa de forma assintomática, na maioria dos casos, é a ruptura do cisto. Cabe destacar isso é baseado na epidemiologia. Existem lesões císticas de comportamento maligno ou devem ser tratadas como tal, que são os cistoadenomas ou os cistoadenocarcinomas.

  • 71
  • 34
  • 163
Dr. Lucas Demétrio Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Olá. Não parece ser uma emergência, tendo em vista que vc refere essas queixas há um tempo. E não seguem um padrão, pois vc refere dor em todos os quadrantes. Procure um gastro ou um clínico geral ou um cirurgião geral. Esses especialistas podem ajudar vc a descartar algo grave. Lembrando que isso é uma orientação básica, o ideal é vc ser examinado por um médico e que ele solicite os exames se necessários. Em caso de dor forte ou outras queixas importantes, procure ume emergência, com saúde não se brinca. Boa sorte

  • 31
  • 11
  • 53
Dr. João Paulo Aguiar Ribeiro Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Endoscopista

Fortaleza

Marcar consulta

Sim, perfeitamente. A calprotectina é um exame mais sensível e específico para detectar inflamação no trato Digestivo e relativamente comum a PCR estar normal nesses casos. Calprotectina de 140 é considerado um valor intermediário, e mais prudente seria repeti-la depois de pelo menos 1 mês.

  • 15
  • 4
  • 26
Dr. Marcos Vaz de Oliveira Moraes Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Endoscopista, Gastroenterologista

Belo Horizonte

Ver as 45 perguntas sobre Dor Abdominal