Dor - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Dor

Informação sobre Dor

O que é?

A dor é uma experiência sensitiva e emocional desagradável associada ou relacionada à lesão real ou potencial dos tecidos. Cada indivíduo aprende a utilizar esse termo através das suas experiências anteriores. Essa é a definição de dor da Associação Internacional para o Estudo da Dor (ASP, de acordo com a sigla em inglês).

Qual é a causa?

Como a dor é uma sensação diferenciada para cada pessoa, a causa também. Ela é gerada ao partir do momento em que sentimos algo errado em nosso corpo. A partir daí, células chamadas nociceptores transmitem essa informação para o Sistema Nervoso Central. Para disparar a reação dos nociceptores, há necessidade de estímulos. Eles podem ser elétricos, químicos, térmicos ou mecânicos. O cérebro não possui nociceptores e não tem capacidade de sentir dor.

Quais os sintomas?

Na verdade, a dor não é uma doença, mas sim uma experiência física e emocional. Ela é considerada um sintoma na manifestação de uma doença. De acordo com sua intensidade e frequência, a dor recebe uma diferente classificação. As principais classificações são: Dor aguda: manifesta-se de forma intensa, porém por um período determinado, normalmente curto. É fruto de lesões em tecidos ou órgãos. Essas lesões podem ocorrer devido a traumas, inflamações e infecções. Se for bem diagnosticada e tratada de forma adequada, desaparece de forma definitiva. Dor crônica: sua duração é prolongada e normalmente fruto de uma doença que não pode ser curada ou não foi tratada de forma adequada. Acontece, por exemplo, quando a pessoa tem artrite ou lesões por esforço repetitivo. Analgésicos podem aliviar a dor, mas não evitar que voltem a aparecer. Dor recorrente: sua duração não é longa. Todavia, ela se repete com frequência. Em determinadas situações, pode acontecer durante toda a vida da pessoa. O maior exemplo desse caso são as enxaquecas. As classificações acima levam em conta, especialmente, frequência da apresentação do quadro. Outras dores são classificadas por sua localização: Dores cutâneas: localizadas na pele por um período de curta duração. Geralmente causadas por queimaduras. Dores somáticas: são originadas nos ligamentos, tendões e ossos. Como são regiões com muitos nociceptores, dificultam a localização exata de sua origem. As fraturas e torções são incluídas nessa categoria. Dores viscerais: localizadas em órgãos internos e cavidades do corpo. Por isso, também é difícil determinar seu ponto de origem. Durante um ataque cardíaco, por exemplo, uma pessoa pode sentir dores no estômago e nos braços dificultando o diagnóstico.

Como fazer o diagnóstico?

Estabelecer a exata localização e intensidade da dor é essencial para diagnosticar qual o fator que a desencadeou. Dessa forma, pode-se aplicar o tratamento adequado para curar ou controlar o fator gerador da dor. Dores originadas por traumas como fraturas ou lesões musculares podem ser detectadas por exames de raios-X ou através de aparelhos de ultrassom. Dores cutâneas, como as causadas por queimaduras, nem precisam disso. No exame clínico já é possível percebê-las. Para descobrir a origem das dores “ocultas” é preciso uma detalhada entrevista com o paciente. As informações sobre seu histórico e um relato detalhado sobre duração, periodicidade e intensidade ajudarão a apontar a causa da dor ou, ao menos, dão pistas de sua origem.

Qual o tratamento?

O tratamento é tão variado quanto os tipos de dores. De acordo com sua frequência, intensidade e localização podem ser prescritos medicamentos, exercícios ou mesmo terapias alternativas como massagens e outras formas de relaxamento.

Possui uma dúvida concreta sobre Dor? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Dor

Dor é uma experiência sensorial desagradável, que traz grande prejuízo para a qualidade de vida. Em geral, sabemos do impacto da dor como sintoma, mas o que é bastante negligenciado é seu impacto no humor, sono e funcionalidade. Atualmente o tratamento de dor deve incluir uma abordagem multimodal, com um exame clínico abrangente, com frequência mais importante que exames de imagem, para definir o tratamento mais adequado para cada síndrome dolorosa.
Dr. Guilherme Liausu Cherpak
Dr. Guilherme Liausu Cherpak Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Geriatra, Médico clínico geral

|

São Paulo

Várias são as causas de dor que se manifestam em indivíduos mais idosos, como as doenças das articulações ocasionadas por degeneração das mesmas, exigindo tratamentos específicos. Nos dias atuais muitas são as abordagens para a melhoria dos quadros dolorosos crônicos, incluindo medicamentos, terapias auxiliares, como acupuntura e fisioterapias e orientações de comportamentos que evitem a piora do quadro e minimizem o sofrimento.
Dr. José Milton Cardoso Jr
Dr. José Milton Cardoso Jr Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Geriatra

|

Belo Horizonte

Investigação abrangente da causa da sua dor, análise de exames laboratoriais e de imagem conforme cada caso, e estabelecimento de uma estratégia de tratamento para alívio imediato e para evitar recidiva da dor. Faremos, sempre que necessário, infiltrações articulares ou em partes musculares, para permitir a realização de fisioterapia e atividade física que a reabilite para suas atividades.
Otávio Gomes da Paz
Otávio Gomes da Paz Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Internista, Reumatologista

|

Belém

A dor é um sintoma que acomete um grande número de pessoas, podendo ser a consequência de uma patologia simples ou complexa. Toda dor deve ser levada em conta, visando sempre a identificação da causa e o seu alívio. Quanto mais cedo tratar a dor menos provável dela se cronificar, menos chance de agravamento da patologia e menos sofrimento à pessoa. É sempre importante buscar um profissional que se importe com a sua dor e saiba conduzi-la.
Dr. Espedito Rocha de Carvalho Junior
Dr. Espedito Rocha de Carvalho Junior Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Especialista em Dor, Geriatra

|

Niterói

A dor crônica musculoesquelética é um grande desafio. Geralmente a dor aguda tem um diagnóstico mais fácil e uma causa local, mas a dor crônica não. Ela pode vir de também de algum problema local mas é mais comum algum a distância como dor neuropática, dor referida, fibromialgia, etc. É também necessário investigar carências nutricionais, efeitos colaterais de medicações, condição psíquica, habito do sono... Enfim, costumam ser casos clínicos complexos. O ortopedista precisa ter também noção de outras áreas e temos nos dedicado muito nesse tema com sucesso nos últimos 2 anos porque percebemos que é um gargalo na assistência. É necessário tempo e atenção redobrada nesses casos.
Dr. Alexandre Pagotto Pacheco
Dr. Alexandre Pagotto Pacheco Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ortopedista - Traumatologista

|

Piracicaba

Ver mais

Tem perguntas sobre Dor?

Nossos especialistas responderam 20 perguntas sobre Dor.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Recomendo que procure um neurologista especialista em dor. Há procedimentos extremamente seguros e pouco invasivos que podem agir diretamente por sobre o nervo afetado evitando o uso de numerosos medicamentos e o surgimento de efeitos colaterais indesejáveis.

  • 328
  • 175
  • 352
Otávio Gomes da Paz Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Internista, Reumatologista

Belém

Marcar consulta

Biopontura é bastante similar a acunputura , salvo que nesta segunda não há injeção de medicamentos. Na biopontura há a injeção de medicamentos geralmente fitoterápicos( derivados de ervas ) para alívios de determinados sintomas.

  • 152
  • 78
  • 109
Vinicius Azambuja Teixeira dos Santos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Fisioterapeuta

Rio de Janeiro

Espero ter entendido sua pergunta: então somente da roupa intima tocar na sua pele ao passar pelas pernas, isso já gera a dor, certo? Se for isso, apesar de poucos dados para diagnosticar, me parece uma dor de característica neuropatica e por acometer da cintura para baixo pode ser por algum acometimento a nível da coluna. sugiro que você procure algum medico especializado em dor neuropatica para diagnosticar e tratar sua dor para que não se torne cada vez mais crônica e mais difícil de tratar. Anestesiologistas especialistas em dor ou neurologista com essa especialidade. Atenciosamente

  • 47
  • 11
  • 44
Dra. Mariana Palladini Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Especialista em Dor

São Paulo

Olá ! Sugiro que primeiramente procure um ortopedista ou Fisioterapeuta para a realização de uma avaliação criteriosa para determinamos a causa dessa dor . Qualquer dúvida estou à disposição !

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 152
  • 78
  • 109
Vinicius Azambuja Teixeira dos Santos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Fisioterapeuta

Rio de Janeiro

Ver as 20 perguntas sobre Dor