Dor - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Dor

Informação sobre Dor

O que é?

A dor é uma experiência sensitiva e emocional desagradável associada ou relacionada à lesão real ou potencial dos tecidos. Cada indivíduo aprende a utilizar esse termo através das suas experiências anteriores. Essa é a definição de dor da Associação Internacional para o Estudo da Dor (ASP, de acordo com a sigla em inglês).

Qual é a causa?

Como a dor é uma sensação diferenciada para cada pessoa, a causa também. Ela é gerada ao partir do momento em que sentimos algo errado em nosso corpo. A partir daí, células chamadas nociceptores transmitem essa informação para o Sistema Nervoso Central. Para disparar a reação dos nociceptores, há necessidade de estímulos. Eles podem ser elétricos, químicos, térmicos ou mecânicos. O cérebro não possui nociceptores e não tem capacidade de sentir dor.

Quais os sintomas?

Na verdade, a dor não é uma doença, mas sim uma experiência física e emocional. Ela é considerada um sintoma na manifestação de uma doença. De acordo com sua intensidade e frequência, a dor recebe uma diferente classificação. As principais classificações são: Dor aguda: manifesta-se de forma intensa, porém por um período determinado, normalmente curto. É fruto de lesões em tecidos ou órgãos. Essas lesões podem ocorrer devido a traumas, inflamações e infecções. Se for bem diagnosticada e tratada de forma adequada, desaparece de forma definitiva. Dor crônica: sua duração é prolongada e normalmente fruto de uma doença que não pode ser curada ou não foi tratada de forma adequada. Acontece, por exemplo, quando a pessoa tem artrite ou lesões por esforço repetitivo. Analgésicos podem aliviar a dor, mas não evitar que voltem a aparecer. Dor recorrente: sua duração não é longa. Todavia, ela se repete com frequência. Em determinadas situações, pode acontecer durante toda a vida da pessoa. O maior exemplo desse caso são as enxaquecas. As classificações acima levam em conta, especialmente, frequência da apresentação do quadro. Outras dores são classificadas por sua localização: Dores cutâneas: localizadas na pele por um período de curta duração. Geralmente causadas por queimaduras. Dores somáticas: são originadas nos ligamentos, tendões e ossos. Como são regiões com muitos nociceptores, dificultam a localização exata de sua origem. As fraturas e torções são incluídas nessa categoria. Dores viscerais: localizadas em órgãos internos e cavidades do corpo. Por isso, também é difícil determinar seu ponto de origem. Durante um ataque cardíaco, por exemplo, uma pessoa pode sentir dores no estômago e nos braços dificultando o diagnóstico.

Como fazer o diagnóstico?

Estabelecer a exata localização e intensidade da dor é essencial para diagnosticar qual o fator que a desencadeou. Dessa forma, pode-se aplicar o tratamento adequado para curar ou controlar o fator gerador da dor. Dores originadas por traumas como fraturas ou lesões musculares podem ser detectadas por exames de raios-X ou através de aparelhos de ultrassom. Dores cutâneas, como as causadas por queimaduras, nem precisam disso. No exame clínico já é possível percebê-las. Para descobrir a origem das dores “ocultas” é preciso uma detalhada entrevista com o paciente. As informações sobre seu histórico e um relato detalhado sobre duração, periodicidade e intensidade ajudarão a apontar a causa da dor ou, ao menos, dão pistas de sua origem.

Qual o tratamento?

O tratamento é tão variado quanto os tipos de dores. De acordo com sua frequência, intensidade e localização podem ser prescritos medicamentos, exercícios ou mesmo terapias alternativas como massagens e outras formas de relaxamento.

Possui uma dúvida concreta sobre Dor? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Dor

A dor é um sintoma que acomete um grande número de pessoas, podendo ser a consequência de uma patologia simples ou complexa. Toda dor deve ser levada em conta, visando sempre a identificação da causa e o seu alívio. Quanto mais cedo tratar a dor menos provável dela se cronificar, menos chance de agravamento da patologia e menos sofrimento à pessoa. É sempre importante buscar um profissional que se importe com a sua dor e saiba conduzi-la.
Dr. Espedito Rocha de Carvalho Junior
Dr. Espedito Rocha de Carvalho Junior Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Especialista em Dor, Geriatra

|

Niterói

Ninguém merece ficar com dores no joelho. Piora quando a dor é nos dois joelhos. Então, veja algumas dicas para fazer no dia-a-dia: 1) Atenção à postura: ao andar preste atenção no seguinte - cabeça para cima, peito para frente e ombros retos, evitando andar curvado. Isto distribui o peso pelo corpo e sobrecarga nos joelhos. 2) Se for levantar pesos: dividir igualmente entre os braços, "travar diafragma". Não pegar pesos do chão com as costas flexionadas. Se possível mantê-los junto ao corpo com os braços flexionados. 3) Sentado mais de 30 minutos: procure esticar as pernas e movimentá-las. Cuide da sua saúde mantendo-se ativo e evitar o sobre-peso. Ótimo tratamento.
Rafael Peixoto
Rafael Peixoto Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Terapeuta complementar

|

Brasília

EMI é uma abordagem terapêutica radicalmente diferente de qualquer outra, onde se trabalha movimentos oculares para acessar e reprocessar memórias traumáticas. Promove a liberação de padrões repetitivos (violência, raiva, timidez excessiva e medo). Tem sido muito indicado para medos, pânico, ansiedades, fobias,dor e fibromialgia.
Prof. Ricardo Peres
Prof. Ricardo Peres Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Homeopata, Terapeuta complementar

|

Belo Horizonte

Quando temos uma dor que persiste por tempo prolongado, podemos ficar mais nervosos, ter o sono alterado, além da possibilidade de desenvolver um quadro de depressão e de ansiedade, ocorrendo assim, uma espécie de “desorganização” cerebral que prejudica o funcionamento físico e a saúde mental. A técnica EMDR (Dessensibilização e Reprocessamento por meio dos Movimentos Oculares) ajuda no alívio das experiências traumáticas que continuam disparando sensações corporais de dor ou outros sintomas. Ela é capaz de alterar as dimensões sensoriais e emocionais de traumas e dor, diminuindo o sofrimento físico e emocional, promovendo maior relaxamento e bem-estar.
Heloisa Pereira
Heloisa Pereira Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Londrina

DOR - Experiência sensitiva e emocional desagradável associada ou relacionada a lesão real ou potencial dos tecidos. Cada indivíduo aprende a utilizar esse termo através das suas experiências anteriores. A dor continua sendo uma das grandes preocupações da Humanidade. Desde os primórdios do ser humano, conforme sugerem alguns registros gráficos da pré-história e os vários documentos escritos ulteriormente, o estudo sobre a dor sempre procurou esclarecer as razões que justificassem a ocorrência de dor e os procedimentos destinados a seu controle.
Dr. Manoel Pedro Rodrigues Soares Júnior
Dr. Manoel Pedro Rodrigues Soares Júnior Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Anestesiologista

|

Teixeira de Freitas

Ver mais

Tem perguntas sobre Dor?

Nossos especialistas responderam 23 perguntas sobre Dor.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Biopontura é bastante similar a acunputura , salvo que nesta segunda não há injeção de medicamentos. Na biopontura há a injeção de medicamentos geralmente fitoterápicos( derivados de ervas ) para alívios de determinados sintomas.

  • 285
  • 114
  • 310
Vinicius Azambuja Teixeira dos Santos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Fisioterapeuta

Rio de Janeiro

Boa tarde!!! É complicado falar em normalidade quando não examinei você e também não analisei o seu exame. O melhor a se fazer é: caso persista com dor, procurar um pronto-socorro, de preferência com o exame em mãos, para análise de um profissional e medicação se necessário. Após, procurar um médico da sua confiança para iniciar investigação. São inúmeras as causas de dor de cabeça e pode ter a ver ou não com essa calcificação, mas é preciso análise mais cuidadosa. Espero que fique bem. Á disposição. Boas festas! :)

  • 9
  • 4
  • 0
Dra. Mayara Dela Costa Altomari

Médica Acupunturista

São Paulo

Sim, pode estar relacionada ao coração. Algumas características que estão mais relacionadas à dores causadas por isquemia do coração são: - Dor em aperto, peso ou queimação e que pode irradiar para o braço esquerdo ou queixo. - Dor que surge ao se realizar exercícios, como caminhar mais rapidamente ou subir uma ladeira ou escadas. - Alívio da dor com o repouso (parar a atividade física) ou com o uso de medicações da classe dos nitratos como o isordil embaixo da língua. Um cardiologista deve ser consultado para avaliar melhor as características da dor e os fatores de risco associados e orientar sobre os exames a serem realizados e o tratamento adequado.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 46
  • 18
  • 30
Felipe Augusto Ferreira Vitorio Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Cardiologista

Manaus

Marcar consulta

Olá. A menstruação não provoca febre. Algumas mulheres referem dor nos membros inferiores com a menstruação, Mas a dor difusa no corpo não está associada a menstruação. Procure atendimento médico para avaliar a febre e a dor no corpo. Não são sintomas menstruais.

  • 7023
  • 2733
  • 6584
Dr. Heitor Leandro Paiva Rodrigues Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Ginecologista

Ribeirão Preto

Ver as 23 perguntas sobre Dor