Drogadição - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Drogadição

Os especialistas falam sobre a Drogadição

Os vícios envolvendo drogas estão em todos os lugares do planeta e os mesmos devem ser pensados e tratados entendendo o que pode levar os pacientes a essa necessidade de se entorpecer, porque um dia isso se fez necessário de alguma maneira na vida dessa pessoa, o que o mantem preso a esse comportamento e quais as maiores dificuldades em sair dos mesmos. Os pacientes em terapia podem mergulhar a fundo nas questões que o limitam e principalmente na descoberta de suas "ferramentas internas" ou suas maiores capacidades para combater esses vícios tão destrutivos em sua vida.
Daniel Rodrigues da Silva
Daniel Rodrigues da Silva Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicólogo

|

Araraquara

Freud define em “O mal estar na cultura” (1930) o uso de drogas como sendo uma tentativa de suspensão da existência frente à dor de existir., assim seriam uma proteção frente a um grande tormento. A intoxicação seria uma então um grande uso de determinada substancia como o intuito de suportar o mal da civilização em que vive. Outros psicanalistas defendem que o sujeito busque na drogadicção um sentimento de completude, se defendendo então do vazio utilizando as drogas. No toxicômano, tal busca de completude nos objetos se repetirá infinitamente, na angústia do sujeito para encontrar o objeto que a causa, assim ela é usada para que o usuário não se depare com a falta.
Mariana Pavani
Mariana Pavani Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

|

Campinas

Tem perguntas sobre Drogadição?

Nossos especialistas responderam 6 perguntas sobre Drogadição.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Em primeiro lugar, seria necessário fazer uma avaliação psicológica para investigar qual o grau de dependência, tipo de drogas que sua filha utiliza, incluindo um tratamento psicológico para em seguida encaminhar a um psiquiatra para o manejo de algum remédio que auxilie no tratamento juntamente com o acompanhamento psicológico. Até porque dependendo da droga utilizada o tempo, e a quantidade, determinarão vários fatores, inclusive se haverá necessidade de intervenção medicamentosa ou não, logo no início do tratamento. Drogas sintéticas, álcool, maconha, dependendo da especificidade de cada uma, pode tornar o tratamento mais ou menos rigoroso. O ideal é procurar um psicologo e em seguida um psiquiatra. O próprio psicólogo poderá indicar o profissional.

  • 6
  • 2
  • 5
Magda Lucia da Cruz Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

Florianópolis

Procure Centro de Saúde pública mais próximo de vc. Tratar de tabagismo é um esforço interdisciplinar.

  • 62
  • 55
  • 27
Dr. Robson Duarte

Psicanalista, Psicólogo

Belo Horizonte

Bom, deixemos o médico decidir as coisas médicas. Caso não esteja gostando do profissional, não desista de buscar até que encontre um que lhe dê argumentos motivadores. Não deixe de considerar como parte central do seu tratamento uma psicoterapia. A abordagem cognitivo comportamental tem bons resultados nestas demandas

  • 50
  • 38
  • 23
Elaine Viola Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Conforme já mencionado anteriormente, o tratamento para dependências químicas requer um atendimento multidisciplinar (Psicólogos, Psiquiatras, Enfermeiros dentre outros) e em uma clínica especializada, confiar apenas na medicação é uma medida arriscada e, no geral, pouco eficaz.

  • 16
  • 9
  • 7
Lucas Ribeiro Mecelis Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicólogo

Jundiaí

Marcar consulta

Ver as 6 perguntas sobre Drogadição