Esquizofrenia E Transtornos Com Características Psicóticas - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Esquizofrenia E Transtornos Com Características Psicóticas

Informação sobre Esquizofrenia E Transtornos Com Características Psicóticas

O que é?

A esquizofrenia é uma desordem cerebral crônica e incapacitante. O termo foi criado em 1911 pelo psiquiatra suíço Eugem Bleuler e tem o significado de mente dividida. A condição é apresentada por 1% da população e atinge homens e mulheres na mesma proporção. Ela aparece no final da adolescência ou no início da idade adulta, sempre antes dos 40 anos.

Qual é a causa?

A ciência ainda não conhece o causador da esquizofrenia. Estudos apontam apenas que uma combinação de fatores é necessária para seu desencadeamento. A genética é um deles. Filhos de indivíduos esquizofrênicos apresentam 10% a mais de chances de desenvolvimento da doença que a população em geral. Fatores biológicos como, por exemplo, problemas na gravidez ou complicações no parto que afetem o desenvolvimento do sistema nervoso, podem ajudar no desenvolvimento de seu quadro. Estudos feitos com a utilização de aparelhos de ressonância magnética e tomografia computadorizada mostram pequenas alterações cerebrais com diminuição, ainda que pequena, de algumas áreas do cérebro. O ambiente também é listado como possível colaborador para deflagrar a doença. O estresse, o uso de drogas, a alimentação e outros fatores sociais colaborariam para o desenvolvimento da esquizofrenia.

Quais os sintomas?

Muitos são os sintomas vinculados à esquizofrenia. Os principais são:

- delírios: o doente crê em ideias falsas, ilógicas ou até mesmo irracionais com a mais absoluta convicção. Acredita estar sendo perseguido ou observado o tempo todo. Suspeita de vizinhos ou mesmo de pessoas desconhecidas que encontra na rua.

- alucinações: o portador de esquizofrenia tem percepções que, na realidade, não existem. As alucinações auditivas são as mais comuns. Ele ouve vozes que fazem comentários sobre suas atividades. Muitas vezes, as vozes dão ordens de como ele deve agir em determinadas circunstâncias. Alucinações visuais, táteis e olfativas também já foram registradas.

- pensamento desorganizado: O doente fala de maneira ilógica e desconexa. Demonstra incapacidade de organizar seus pensamentos. Algumas vezes, o esquizofrênico acredita que seus pensamentos podem ser lidos e suas ideias roubadas. Ou mesmo ideias de outras pessoas podem ser inseridas em sua mente.

- alterações da afetividade: o portador de esquizofrenia tem dificuldade em expressar seus sentimentos. Por vezes, é incapaz de demonstrar qualquer sentimento. Em outras vezes, apresenta comportamento inadequado em relação ao contexto que se encontra.

- comportamento agressivo: os pacientes podem agir de forma impulsiva ficando extremamente agitados. Nessas situações, apresentam riscos de suicídio ou de agredir outras pessoas.

- falta de disposição: em outros momentos, o paciente fica apático. Não fala, se isola, não realiza das tarefas do dia a dia.

Como fazer o diagnóstico?

Não há qualquer exame laboratorial capaz de confirmar o diagnóstico de esquizofrenia. Ele só pode ser feito durante as manifestações da doença

Qual o tratamento?

Como não há cura, os tratamentos visam apenas controlar a doença. Boa parte dos pacientes precisa utilizar medicamentos antipsicóticos ou neurolépticos por toda a vida para evitar crises. A psicoterapia também é utilizada.

Possui uma dúvida concreta sobre Esquizofrenia E Transtornos Com Características Psicóticas? Pergunte aos nossos especialistas.

Os especialistas falam sobre a Esquizofrenia E Transtornos Com Características Psicóticas

O indivíduo em surto psicótico apresenta grande mudança comportamental com agitação, pensamento desorganizado com idéias sem sentido e irreais (ex: supeita de que as pessoas estão tramando algo contra si) que não cedem nem mesmo com argumentação lógica, alterações dos sentidos - ouve vozes falando consigo ou entre elas, vêem pessoas, bichos, etc, tem sensações de toques ou de que algo se mexe em seu corpo, sentem cheiros ou gostos estranhos. Após o surto, o quadro que se manifesta é de isolamento, falta de iniciativa / interesse /engajamento em atividades, fala pouco, não demonstra afeto, tem pior desempenho em atividades que fazia antes. A medicação é essencial para controle da doença.
Dr. Rafael Ventura Lima
Dr. Rafael Ventura Lima Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

São Paulo

Sensações diferentes de imagens ou sons (alucinações). Percepçoes distorcidas da realidade (delírios), como de perseguiçao. Esses são sintomas chamados de psicóticos, presentes em diversas patologias na psiquiatria, do transtorno de humor à esquizofrenia, e que causam grande pertubação. O diagnóśtico precoce e tratamento medicamentoso adequados protegem o paciente da evolução negativas dos sintomas que podem se tornar irrreversíveis quando não tratados.
Dr. Raphael Luna
Dr. Raphael Luna Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

Belém

Tem perguntas sobre Esquizofrenia E Transtornos Com Características Psicóticas?

Nossos especialistas responderam 60 perguntas sobre Esquizofrenia E Transtornos Com Características Psicóticas.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

A esquizofrenia atinge a capacidade de discernimento dos indivíduos, impedindo que os mesmos tenham o juízo crítico da realidade preservado em períodos psicóticos. Muitas vezes enfrentamos a resistência do próprio paciente em aceitar o tratamento o que pode colocá-lo em risco assim como a terceiros. Quando há falha do tratamento ambulatorial, existe a opção de que o paciente faça seguimento supervisionado intensivo nas modalidades de semi-internação ou internação integral onde há equipe profissional preparada para lidar com tais adversidades até haver controle do quadro psicótico e aceitação pelo mesmo do tratamento ambulatorial. Existem medicações antipsicóticas injetáveis que podem ser administradas na recusa de tomada e que auxiliam aqueles pacientes com maior dificuldade de adesão. Em todas estas situações é importante conversar com o médico que acompanha seu irmão, explicar das dificuldades familiares para que o melhor tratamento seja oferecido a ele.

  • 12
  • 17
  • 53
Alaor Carlos de Oliveira Neto

Psiquiatra

São Paulo

pacientes esquizofrênicos precisam de um acompanhamento multidisciplinar, orientado pelo seu projeto terapêutico que deve ser construído a partir dessas múltiplas visadas sobre as necessidades do caso. Os projetos nunca são estanques, estão em constante processo de mudança e de sua avaliação participam sempre também o próprio usuário e familiares, usando como apoio a rede comunitária na qual está inserido. Sem dúvida um psiquiatra e um psicólogo são importantes, mas outros profissionais podem se fazer necessários também. No âmbito público, temos os CAPS ( centros de atenção psicossocial) como porta de entrada e organizador da rede de saúde mental que poderia lhe dar as primeiras informações. Procure um mais perto de seu bairro, mesmo que queira dar continuidade num serviço particular depois, pois lá você terá toda a orientação que precisa.

  • 42
  • 77
  • 37
Fernanda Soares Gonçalves Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicanalista, Psicóloga

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Infelizmente, sem uma avaliação detalhada, é difícil dizer se esses sintomas foram um surto psicótico. Esses sintomas que você teve se assemelham muito ao que chamamos, na psiquiatria, de despersonalização/desrealização. Isso pode ocorrer em diversos quadros psiquiátricos: crise de pânico, dissociação conversão, agorafobia, e até mesmo um surto psicótico. Fazendo uma analogia bem superficial, seria como você falasse: estou com nariz entupido e tosse, isso pode ser uma pneumonia? Pode, mas pode ser também gripe, rinite, sinusite, alergia, tuberculose, etc. Sugiro fortemente que você procure um psiquiatra par uma avaliação completa e aí sim uma orientação mais precisa de que diagnóstico você tem.

  • 249
  • 171
  • 673
Rafael Dias Lopes Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Osasco

Marcar consulta

Boa tarde. O teste farmacogenético ajuda o médico a avaliar quais medicações tem mais chance de sucesso ou mais risco de efeitos colaterais. Não é um exame que ajude no diagnóstico. Dependendo da avaliação do médico o teste tem potencial de ajudar, sim. Espero poder te ajudado.

  • 85
  • 60
  • 57
Emerson Rodrigues Barbosa Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Curitiba

Marcar consulta

Ver as 60 perguntas sobre Esquizofrenia E Transtornos Com Características Psicóticas