Fobia social - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Fobia social

Os especialistas falam sobre a Fobia social

A fobia social ou transtorno de ansiedade social consiste num conjunto de sintomas emocionais e comportamentais relacionados à exposição a situações em que a pessoa possa ser avaliada. Por exemplo, falar em público, tirar uma dúvida numa reunião, chamar uma garota ou garoto para sair ou até exemplos mais simples como fazer um pedido a um garçom. Diante dessas situações surgem pensamentos do tipo: "vou gaguejar, ele deve estar pensando que sou estranho, ele está me avaliando, o que tenho para dizer é bobagem, eu só passo vergonha". O tratamento envolve medicação e terapia cognitivo comportamental.
Dr. Caio Magno Matos de Almeida
Dr. Caio Magno Matos de Almeida Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

|

São Paulo

A fobia social é um dos transtornos mais prevalentes na população geral. O indivíduo quando experiencia situações sociais ou situações que precisa ter um bom desempenho, experimenta uma ansiedade intensa, que leva ao sofrimento e perdas de oportunidades, pois teme demonstrar essa ansiedade e então ficar em uma situação embaraçosa e desconfortável. Por conta dessa ansiedade e os sintomas que ela trás, ocorre a evitação destas situações ou quando se expõe a elas, experimenta com sofrimento intenso. Isso ocorre devido as crenças e pensamentos que surgem nessas situações. A Terapia Cognitivo-comportamental pode lhe ajudar a criar estratégias e crenças mais adaptativas.
Emanuelle S. Mendes
Emanuelle S. Mendes Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

|

Rio de Janeiro

Transtorno de ansiedade social (Fobia Social) se caracteriza como medo excessivo de uma ou mais situações sociais. Situações que comumente evocam ansiedade incluem discursar, encontrar pessoas novas, discordar de outros, falar com autoridades, entre outras.⠀ Diante dessas situações, pessoas que sofrem de ansiedade social antecipam que os outros vão fazer julgamentos negativos a respeito delas. Eles temem que serão julgados por falhar em desempenhar de maneira adequada, ou simplesmente porque parecerão ansiosos. ⠀ Fonte: Leahy e outros (2012), Treatment Plans and Interventions for Depression and Anxiety Disorders.
Alexandre Romeiro
Alexandre Romeiro Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicólogo

|

Campinas

As pessoas afetadas por essa patologia compreendem que seus medos são excessivos e irracionais, no entanto experimentam uma enorme ansiedade e apreensão ao confrontarem situações socialmente temidas e não raramente fazem de tudo para evitá-las. Durante as situações temidas, é frequentemente presente nessas pessoas a sensação de que os outros as estão julgando e, enfim, tais sujeitos não raramente temem ser reputados muito ansiosos, fracos ou estúpidos. Por conta disso, tendem frequentemente a se isolarem. As pessoas com ansiedade social são pessoas excessivamente preocupadas com o julgamento alheio, com a opinião dos outros a seu respeito, são perfeccionistas e determinadas.
Dra. Melissa Costa

Psicóloga

|

Chapecó

Imaginar estar sendo constantemente avaliado, criticado e vigiado são sensações nada agradáveis. Sentir-se dessa maneira pode levar pessoas a perderem oportunidades de emprego, momentos de lazer entre amigos e família, experimentar emoções negativas fortes associado a sentimentos de menos valia. A Fobia social têm afetado mais pessoas a cada ano. No entanto, a maioria delas acaba aceitando o desconforto em conviver com os sintomas imaginando fazer parte de sua personalidade e expressão de vergonha. É possível aumentar qualidade de vida entendendo o que há por traz desses pensamentos, que os fazem perpetuar este ciclo de fuga em se expor, resultando na sensação inadequada nos ambientes.
Ivile Reis de Mendonça Uchôa
Ivile Reis de Mendonça Uchôa Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga, Terapeuta complementar

|

Rio de Janeiro

Ver mais

Tem perguntas sobre Fobia social?

Nossos especialistas responderam 13 perguntas sobre Fobia social.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional da saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Oi! A resposta sobre as medicações mais indicadas você pode ter com o psiquiatra que provavelmente já realiza o acompanhamento. No entanto, normalmente a eficácia do tratamento medicamentoso aumenta se aliado a psicoterapia e é bom lembrar que em caso de fobia social o atendimento psicológico pode ser feito em domicílio. Estimo melhoras.

  • 39
  • 75
  • 26
Alânia Diógenes Holanda Saldanha Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Fortaleza

Marcar consulta

Sempre é bom avaliar todo o contexto. Nesse caso a consulta e avaliação feita por um psicólogo poderá definir uma linha de tratamento. A Terapia Cognitivo Comportamental (TCC) é bastante indicada nos casos de fobia social, onde as habilidades sociais poderá ser ensinada e treinada melhorando a comunicação, relacionamentos e a qualidade de vida.

  • Obrigado 1
  • 1 especialista está de acordo
  • 56
  • 40
  • 31
Claudia Santos Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Salvador

Marcar consulta

Olá! Isso vai depender se você está juntamente com a medicação fazendo um tratamento psicológico, pois a medicação vai lhe ajudar a baixar a ansiedade, mas seria importante você trabalhar as causas da fobia social com a terapia. Fico a disposição!

  • Obrigado 2
  • 1 especialista está de acordo
  • 55
  • 22
  • 22
Dra. Fernanda Reinheimer Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psicóloga

Novo Hamburgo

Marcar consulta

O Luvox pode sim lhe ajudar no tratamento da fobia social. Muitas vezes se associa ao tratamento algum tipo de terapia, especialmente a terapia cognitivo comportamental (TCC). Quanto ao desejo sexual, a diminuição da libido é um dos efeitos adversos da fluvoxamina. Esse efeito pode diminuir com o passar das semanas. Caso continue lhe prejudicando, converse com o seu psiquiatra para que ele ajuste o tratamento e você não sofra mais com isso. Espero ter ajudado. Um abraço.

  • 277
  • 192
  • 163
Arthur Dondonis Daudt Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Psiquiatra

Porto Alegre

Marcar consulta

Ver as 13 perguntas sobre Fobia social