Glioblastoma - Informação, especialistas, perguntas frequentes.

Tudo sobre Glioblastoma

Os especialistas falam sobre a Glioblastoma

Cirurgias oncológicas cerebrais são um dos nossos maiores desafios, pois estamos em constante reciclagem e aprimoramento por esta área da neurocirurgia que encontra-se em constante mudanças. Tudo isso com acolhimento do paciente e de sua família, que é ponto chave neste momento de fragilidade.
Luiz Antonio Araujo Dias Júnior

Neurocirurgião

|

Ribeirão Preto

O Glioblastoma é um tumor cerebral maligno, agressivo e de rápido crescimento. Trata-se de uma neoplasia originada do próprio tecido cerebral, sendo o tipo de tumor primário mais comum em pacientes adultos. A maioria dos pacientes com esse tipo de tumor são submetidos ao tratamento com uma combinação de cirurgia seguido de quimioterapia e radioterapia. O tratamento invariavelmente é longo e depende de uma equipe multidisciplinar especializada (neurocirurgião, oncologista, radioterapeuta, fisioterapêuta, nutricionista, enfermeiro, dentre outros). Quando realizado de forma adequada e por equipe adequadamente capacitada, o tratamento oferece melhoria da qualidade de vida do paciente.
Dr. Iuri Neville
Dr. Iuri Neville Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Neurocirurgião

|

São Paulo

O Glioblastoma Multiforme ou GBM, é um tipo de tumor com origem em células do próprio sistema nervoso central, da família dos Gliomas. É um tumor considerado maligno, extremamente agressivo e com alta taxa de recidivas. O tratamento atual consiste em cirurgia para retirada da maior quantidade possível do tumor, desde que de forma segura para o paciente, associada a quimioterapia oral e radioterapia conjuntas. Novos tratamentos, baseados na engenharia genética e biologia molecular estão sendo desenvolvidos, com resultados promissores no futuro. O diagnóstico precoce é muito importante para melhor tratamento.
Luiz Paulo Alves
Luiz Paulo Alves Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Neurocirurgião

|

Santos

Glioblastoma Multiforme é um tumor cerebral maligno. Geralmente tem indicação de tratamento cirúrgico associado a rádio e quimioterapia.
Dr. Alexandre de Resende Pires Miranda
Dr. Alexandre de Resende Pires Miranda Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Neurocirurgião

|

Belo Horizonte

Glioblastomas são tumores agressivos que geram muitas deficiências neurológicas e ameaçam a vida do paciente que recebe esse diagnóstico. A cirurgia tem um papel fundamental na sobrevida e na melhora dos sintomas neurológicos de muitos pacientes. A aquisição de experiência focada na ressecção máxima possível desse tipo de tumor é o fator que mais influencia no resultado do tratamento. Ressecções mais extensas podem ser alcançadas com o uso de equipamentos sofisticados como neuronavegação, aspiração ultrassônica e monitorização eletrofisiológica trans-operatória. Esses equipamentos já estão disponíveis em nosso meio e podem ser empregados na maioria dos casos para melhores resultados.
Bruno Loyola Godoy
Bruno Loyola Godoy Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Neurocirurgião

|

Rio de Janeiro

Ver mais

Tem perguntas sobre Glioblastoma?

Nossos especialistas responderam 14 perguntas sobre Glioblastoma.

Pergunte a milhares de especialistas de forma anônima e gratuita

  • A sua pergunta se publicará de forma anônima.
  • Faça uma pergunta concreta, mantenha o foco em uma pergunta médica.
  • Seja breve e conciso.
  • Este serviço não substitui uma consulta com um profissional de saúde. Se tiver algum problema ou urgência, vá ao médico ou ao pronto-socorro.
  • Não estará permitido obter segundas opiniões ou consultas sobre um caso em concreto.

Estas são as mais populares:

Concordo com a colega. Consulte o mais brevemente possível com um oncologista clínico e um radioterapeuta, levando todos os exames já realizados, a fim de iniciar o tratamento adjuvante.

  • Obrigado 0
  • 1 especialista está de acordo
  • 589
  • 139
  • 505
Dra. Patricia Moretto Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Internista, Oncologista

Porto Alegre

Marcar consulta

No momento, no INCA, existe um estudo chamado ACT-IV para pacientes que tem indicação de tratamento de radioterapia + quimioterapia após a cirurgia. Nesse estudo será estudada a associação de uma droga nova para os pacientes que possuírem a expressão de EGFRvIII.

  • 27
  • 24
  • 516
Dra. Ana Carolina Nobre de Mello Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Oncologista

Rio de Janeiro

Marcar consulta

Ola! Após a cirurgia para ressecção do glioblastoma multiforme o paciente deve realizar tratamento complementar. Esse tratamento corresponde a quimioterapia associada à radioterapia. Esse é o tumor mais agressivo do sistema nervoso central, e necessita de um tratamento multidisciplinar. Um abraço.

  • 48
  • 27
  • 43
Dr. Renvik Demauir Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Neurocirurgião

Rio de Janeiro

Marcar consulta

O melhor tratamento ainda é a cirurgia, seguida de adjuvância com quimio e radioterapia. É uma doença que dificilmente é curada, mesmo com boa resposta ao tratamento inicial, infelizmente. Converse com seu neurocirurgião e seu oncologista para clarificar suas dúvidas. Abraços.

  • 589
  • 139
  • 505
Dra. Patricia Moretto Profissional Premium: Tem um perfil mais completo.

Internista, Oncologista

Porto Alegre

Marcar consulta

Ver as 14 perguntas sobre Glioblastoma